MMA Brasil Matchmaker: Lutas a casar após o UFC Fight Night 74

MMA Brasil Matchmaker: Lutas a casar após o UFC Fight Night 74
MMA

O anticlimático desfecho da luta principal do UFC Fight Night 74 pode ter deixado gostinho de revanche, mas é provável que Max Holloway siga em frente e Charles do Bronx tenha que refazer seu caminho.

Depois de uma semana de folga, o UFC retornou para a estreia na cidade canadense de Saskatoon, no UFC Fight Night 74, evento liderado pelas promessas dos pesos penas Max Holloway e Charles do Bronx.

Esta foi primeira vez desde o último Fight for The Troops, quando Tim Kennedy nocauteou Rafael Sapo, em novembro de 2013, que um evento teve dois estreantes em lutas principais se enfrentando no combate mais importante do card.

Agora, passado o evento, chega a hora de incorporar o matchmaker interno e analisar o que o futuro reserva aos principais envolvidos nas lutas de domingo.

LEIA MAIS Lesão de Charles do Bronx rende a 7ª vitória consecutiva de Max Holloway no UFC Fight Night 74

Max Holloway contra Frankie Edgar

Um momento de anticlímax marcou a luta principal do UFC Fight Night 74, quando Max Holloway saiu vitorioso por conta de uma lesão sofrida por Charles do Bronx após o paulista tentar uma queda. Assim, o havaiano chegou à sétima vitória consecutiva e se tornou o lutador mais jovem a conquistar 10 triunfos no octógono.

Mesmo tendo apenas 23 anos, Holloway já é membro inapelável do top 5 da divisão dos penas e tem um futuro brilhante pela frente, posicionando-se próximo a uma disputa de cinturão caso vença seu combate seguinte. A sugestão da coluna é que ele duele com Frankie Edgar pelo posto de desafiante número um em dezembro, em evento com data próxima à do UFC 194 como o TUF 22 Finale, que ocorre um dia antes, para possibilitar que um dos dois possa servir de reserva caso José Aldo ou Conor McGregor se machuque.

Charles do Bronx contra Dennis Bermudez

A série de quatro vitórias seguidas de Charles do Bronx foi interrompida por uma lesão no ombro (ou esôfago, ainda não se tem definição concreta), que o impediu de seguir no combate principal da noite contra Max Holloway.

Não se sabe ao certo quanto tempo Charles ficará afastado dos treinos e das lutas, mas provavelmente ele não deve retornar mais neste ano. Dito isso, dada a natureza estranha da derrota deste domingo, o próximo adversário do brasileiro provavelmente será contra alguém do mesmo nível – a ideia é que seja um duelo explosivo contra Dennis Bermudez.

Outra opção: Myles Jury.

Neil Magny contra Rick Story

Cerca de três semanas depois de ver sua sequência de sete vitórias cair ao levar um passeio no chão contra Demian Maia, Neil Magny voltou para enfrentar Erick Silva. O americano venceu em decisão dividida, mas bem clara, recuperando-se e mostrando que pode competir com adversários próximos ao top 15.

Este triunfo deve ser responsável por manter Magny relevante entre os meios-médios e em posição para enfrentar um oponente de bom nível e ranqueado, com o intuito de testá-lo mais uma vez contra os melhores da divisão. Dessa forma, a ideia é casá-lo contra o homem que ele substituiu neste domingo, Rick Story.

Erick Silva contra o perdedor de Albert Tumenov–Alan Jouban

Depois de emendar duas vitórias pela primeira vez em sua carreira no UFC, Erick Silva recebeu uma oportunidade mais condizente com seus feitos no octógono contra Neil Magny, adversário de respeito, mas membro da parte de baixo do top 15. No entanto, o capixaba acabou sendo derrotado de forma clara, mostrando os mesmos problemas de sempre.

Agora ficou mais claro do que nunca que Erick Silva dificilmente se criará no alto nível da divisão. No entanto, o brasileiro ainda pode proporcionar alguns duelos interessantes e empolgantes, como contra o perdedor do embate entre Albert Tumenov e Alan Jouban, que se enfrentam no UFC 192.

Francisco Massaranduba contra Jim Miller

Em sua melhor atuação no octógono, Francisco Massaranduba chegou mais leve na semana da luta e conseguiu nocautear o invicto campeão do TUF Nations, Chad Laprise, conquistando sua quarta vitória consecutiva, sendo o primeiro participante de alguma edição do TUF Brasil a atingir o feito. A sequência do brasileiro, que bateu bons nomes, o deixa próximo do top 15 e o credencia a um duelo com o veterano Jim Miller para testar se pode seguir avançando.

Valérie Létorneau contra Randa Markos

Apesar de todos os problemas para bater o peso, Valérie Létorneau conseguiu vencer a oitava colocada no ranking, Maryna Moroz, por decisão. Esta foi a segunda vitória na divisão peso palha feminina da canandense, que se torna mais um bom nome em ascensão na categoria. Com isso, é hora de enfrentar concorrência mais testada e é nesse ponto que entra um duelo de compatriotas contra a semifinalista do TUF 20 Randa Markos, que vem de vitória sobre Aisling Daly e é um dos principais nomes disponíveis.

Outra opção: Michelle Waterson.

Além dos confrontos acima, seguem algumas sugestões para os outros envolvidos no card de sábado:

Patrick Côté vs Lorenz Larkin
Josh Burkman vs perdedor de Kiichi KunimotoLi Jingliang
Chad Laprise vs perdedor de Adriano MartinsIslam Makhachev
Olivier Aubin-Mercier vs Chris Wade
Tony Sims vs Christos Giagos
Maryna Moroz vs Felice Herrig
Sam Stout vs Danny Castillo ou aposentadoria
Felipe Sertanejo vs Manny Gamburyan
Yves Jabouin vs Chris Beal ou aposentadoria
Nikita Krylov vs vencedor de Fábio MaldonadoTom Lawlor
Marcos Pezão vs Jonathan Wilson
Chris Kelades vs Wilson Reis
Shane Campbell vs Glaico França
Elias Silvério vs Leo Kuntz
Misha Cirkunov vs Sean O’Connell
Daniel Jolly vs Jared Cannonier

Observação: Frankie Perez anunciou sua aposentadoria ainda dentro do octógono.

E aí, curtiram os casamentos? Deixem suas sugestões nos comentários.

  • silva dias

    Cara não séria melhor ele pegar o vencedor de Lamas vs Sanchez , só acho que pelo que o Edgar já fez ele seja hoje ( ou para mim deveria ser) o Contender 1, da divisão.

    • Edgar disse que não vai esperar pelo vencedor de Aldo-McGregor sem lutar. Sendo assim, é ele contra o Holloway mesmo.

      • Lukas Andrade

        O Holloway é um ótimo cordeiro que o UFC dá para o deus Edgar. Vejo muito potencial no Holloway, ele ainda vai ser o campeão dessa categoria, mas não vejo ele com um Gameplan suficiente pra bater de frente com a santa trindade da categoria (Algo, Edgar, Mendes). Talvez contra o McGregor ele consiga lutar mais de igual pra igual, pelo estilo de luta de ambos.

        • Vai rolar Edgar-Mendes no TUF 22 Finale. Tenho a impressão que o UFC vai reagendar Holloway-Do Bronx.

          • Lukas Andrade

            Acabei de ver isso. Em caso de lesão do Aldo ou do Conor, o Edgar é o principal substituto né? É ilógico colocar o Mendes no TS de novo.
            Alexandre, será que o Do Bronx volta ainda nesse ano? Me parece que a lesão dele foi um pouco complicada.

            • Se o UFC confirmar a luta, sim, o Edgar é o principal substituto. Ainda prefiro esperar o UFC oficializar, tem risco de nego ficar puto com o vazamento da informação e desmarcar a luta.

              Sobre o Charles, o UFC divulgou uma nota dizendo que exames não apontaram nenhum problema grave nele.

  • Rafael Oreiro

    O Daniel Jolly e o Jared Cannonier não são de divisões diferentes?

    Curti bastante Herrig x Moroz, tem potencial pra trocação ser bem animada. Se bem que é difícil de casar um luta morna nessa divisão..

    Agora que reclamaram que tu andava aposentando o pessoal tu bota uma opção além da aposentadoria né hahahaha. Acho que não tem muito jeito do Stout continuar lutando não, tem uma hora que o corpo já não aguenta mais, e com uma sequência de 3 derrotas seguidas é bem possível do UFC não querer manter o contrato dele.

    • João Gabriel Gelli

      Cannonier é meio-pesado ou tá descendo. Ia lutar na divisão com o Jonathan Wilson em Nashville duas semanas atrás até ter se machucado.

      • Ele é peso pesado, mas lutaria de meio-pesado contra o Wilson. Não sei se é uma mudança definitiva ou era só para aquela luta. Acho que deveria ser definitiva.

        • João Gabriel Gelli

          Deve ser definitiva sim, porque um cara fazer um corte de peso pra outra categoria só pra uma luta não é muito comum né hahaha.

          • Não, filho. O cara podia estar pensando num teste de corte de peso, pra ver se poderia encarar uma mudança definitiva. Ou poderia ser uma oportunidade de ganhar dinheiro. Alguns lutadores já se prontificaram a lutar em categoria mais baixa pra se manterem ativos.

    • O pior é que o Sam Stout é novo pra cacete ainda, tem 31 anos, a idade do Chris Weidman. O problema é a quantidade de luta que ele fez, a quantidade de guerra (além da morte do Shawn Tompkins). De repente até seria uma boa pra ele dar uma descansada, sair pra um WSOF da vida, ganhar umas três seguidas e voltar com 33 anos, pra um fim de carreira digno no UFC.

      • João Gabriel Gelli

        Ou vai pro WSOF, ganha duas seguidas e ai é assassinado pelo Justin Gaethje hahahaha. Queixo dele não aguenta mais o tranco e esse é o maior problema pra ele.

        • Então, o Andrei Arlovski está aí pra mostrar que não é exatamente assim. E acho que o Gaethje não fica esse tempo todo no WSOF.

  • James sousa 8

    Outra opção que eu acho legal por Charles e o vencedor de Diego Nunes x Ricardo Lamas

  • James sousa 8

    Corrigido outra opção por Charles e o vencedor de Diego Sanchez x Ricardo Lamas

    • Pode ser o Clay Guida também. Não faltam opções pro Charles.

      • Lero

        gostei…

    • Marcio Rodrigues

      Diego Sanchez foi pros penas!? O cara vai ficar pele e osso…

      • Vai ficar que nem o Kenny Florian. Sanchez já dizia que o corte pra leve não era fácil.

        • Marcio Rodrigues

          Com uma fração da capacidade física, provavelmente o desempenho dele piore entre os penas ao invés de melhorar. Agora nem lutas boas, quem dirá vitórias.

  • Thiago

    Um pouco fora do assunto, analisando as carreiras de Karelin e vendo Mijain Lopez, será que Mijain poderá alcançar o Zangefield kkkk?? Comentei aqui, pois é um post novo com amis chances de ser respondido.

    • Pode comentar no post original. Eu sempre vejo todos os comentários e o próprio site mostra alguns comentários recentes.

    • Sobre sua pergunta, quer saber se o Mijain pode conseguir os títulos do Karelin? Tri olímpico deve rolar no ano que vem, mas 9 mundiais vai ser foda. Mijain tem 5 e já tá com 33 anos (idade que o Karelin parou). Fora isso, ficar 13 anos invicto e seis anos sem sequer conceder ponto pro adversário são coisas que o Mijain não vai chegar nem perto.

  • Thiago

    Ou até mesmo ser maior que ele?

  • Jefferson Bruno

    Holloway contra perdedor de Edgar-Mendes
    Do Bronx vs Hacran Dias
    Magny vs Stephen Thompson
    Erick Silva contra vencedor de Kyle Noke – Peter Sobotta
    Patrick Cote vs Rick Story
    Burkman vs Ben Saunders
    Massaranduba vs Daron Cruickshank
    Laprise vs perdedor de Paul Felder – Ross Pearson
    Olivier Aubin Mercier vs vencedor de Durinho-Magomedov
    Tony Sims vs Teemu Packalen
    Letourneau vs Tecia Torres
    Moroz vs Felice Herrig
    Frankie Perez aposentou.
    Sam Stout vs aposentadoria
    Sertanejo vs perdedor de Rivera-Lineker
    Jabouin vs Marcus Brimage
    Krylov vs Minotouro (escada pro top 15)
    Pezão vs Jonathan Wilson
    Chris Kelades vs Willie Gates
    Chris Beal vs Ryan Benoit
    Shane Campbell vs Scott Holtzman
    Xuxu vs Macarrão
    Misha Cirkunov vs perdedor de Jan Blachowicz – Corey Anderson
    Daniel Jolly vs Abdul-Kerim Edilov

    • Acho que vão fazer Holloway vs Do Bronx de novo.

      • Jefferson Bruno

        Verdade, só acho dificil o Holloway aceitar

        • Acho que nem tem como não aceitar, é só o Sean Shelby dizer pra ele que não houve mérito na contusão. Foi diferente de Weidman contra Anderson ou Woodley contra Condit. Foi mais parecido com Anderson contra Côté, mas o Anderson tava jantando o Côté na luta. Holloway fez quase nada. Acho que o Shelby convence fácil.

  • Gustavo Burity

    Muitos falam do Massaranduba, mas ele é o participante do TUF Brasil da categoria dele mais bem-sucedido.

    • Acho que de todos os TUF Brasil.

      • João Gabriel Gelli

        To com o Alexandre. Pra mim ele é o mais bem sucedido de todos os ex-TUF Brasil. É o que tá mais perto do top 15 no momento e que tá com a carreira nais ativa. Já tá consolidado na divisão.