Por João Gabriel Gelli | 11/12/2017 10:29

A cidade de Fresno recebeu o octógono pela primeira vez para o UFC Fight Night 123, que rendeu grandes momentos para o público, num card recheado de combates interessantes. A luta principal entre Cub Swanson e Brian Ortega entregou uma passagem de bastão na elite do peso pena.

Agora, passado o evento, chega a hora de incorporar o matchmaker interno e analisar o que o futuro reserva aos principais envolvidos nas lutas de sábado.

Brian Ortega contra Ricardo Lamas

A quinta vitória de Brian Ortega no UFC foi sua terceira finalização e mais uma vez com um belo movimento, com a guilhotina que encerrou o duelo contra Cub Swanson surgindo como forte candidata a submissão do ano.

Com a maior vitória de sua carreira, Ortega entra no top 5 do peso pena e tem uma das melhores sequências da categoria. Por isso, pode ser considerado credenciado para uma disputa de cinturão. Como Max Holloway e Frankie Edgar ainda não têm data marcada para se enfrentarem, Brian pode optar por esperar o agendamento e se manter treinado no aguardo do duelo, ou então pegar mais um combate para continuar ativo, com Ricardo Lamas sendo uma boa opção, caso vença Josh Emmett, na semana que vem. Entre duas hipóteses igualmente agradáveis, o timing parece melhor para a segunda.

Cub Swanson contra Renato Moicano

Depois de enfileirar quatro adversários, Cub Swanson estava mais uma vez perto de disputar o cinturão do UFC. No entanto, como tem sido a tônica de sua carreira, ele acabou freado, dessa vez por Brian Ortega, que o finalizou com uma guilhotina no segundo assalto.

O duelo marcou o fim do contrato de Swanson com a organização, mas a expectativa é que ele renove e realize a função de porteiro por mais um ou dois compromissos antes de tentar escalar o ranking novamente. Assim, enfrentar Renato Moicano é uma ideia interessante.

Marlon Moraes contra o vencedor de Jimmie Rivera-John Lineker

Quatro semanas depois de vencer pela primeira vez no UFC, Marlon Moraes conseguiu o triunfo mais impactante de sua carreira ao nocautear Aljamain Sterling com uma joelhada monstruosa, que deixou o adversário em péssimo estado.

Com duas vitórias seguidas, Marlon parece já ter se acostumado com o UFC e comprovado que é de fato um lutador da elite do peso galo. Próximo de uma disputa de cinturão, um embate com aquele que sair do lado ganhador do promissor duelo entre Jimmie Rivera e John Lineker, que acontecerá na semana que vem, pode ser uma boa pedida.

Eryk Anders contra Elias Theodorou

Em confronto de dois ex-campeões dos médios da LFA e bons prospectos invictos, Eryk Anders levou a melhor sobre Markus Maluko ao vencer com uma larga decisão e chegar ao segundo triunfo seguido no UFC. Ainda uma promessa, Anders pode ser bem trabalhado e ser um atleta que ameaçará os melhores da divisão. Para seguir evoluindo nesse sentido, ele pode ser casado com um oponente na fronteira do top 15, como é o caso de Elias Theodorou.

Além dos duelos acima, seguem algumas sugestões para os outros envolvidos no card de sábado:

Gabriel Benítez vs. Zabit Magomedsharipov
Jason Knight vs. Andre Fili
Aljamain Sterling vs. Rani Yahia
Scott Holtzman vs. Davi Ramos
Darrell Horcher vs. perdedor de Matt Frevola-Marco Polo Reyes
Markus Maluko vs. vencedor de Alessio DiChirico-Oluwale Bamgbose
Benito Lopez vs. Andre Soukhamthath
Albert Morales vs. demissão
Alexis Davis vs. vencedora de Katlyn Chookagian-Mara Romero Borella
Liz Carmouche vs. Barb Honchak
Luke Sanders vs. Patrick Williams
Alex Perez vs. Joby Sanchez
Carls John de Tomas vs. demissão
Frankie Saenz vs. Sean O’Malley
Alejandro Pérez vs. Matthew Lopez
Iuri Marajó vs. Merab Dvalishivili
Chris Gruetzemacher vs. Frank Camacho
Trevin Giles vs. Gerald Meerschaert
Antonio Braga Neto vs. Rob Wilkinson

E aí? Curtiram os casamentos? Deixem suas sugestões nos comentários.

Matchmaker do MMA Brasil, fanático por esportes, mesmo sem botá-los em grande prática. Fã de MMA, NFL, estudante de Engenharia e viciado em séries.