Por Idonaldo Filho | 22/01/2021 19:47

Ainda na Ilha da Luta, o UFC realizou o UFC Fight Island 8, onde vimos a importante vitória de Michael Chiesa sobre Neil Magny, colocando o primeiro em uma sequência de quatro triunfos pela primeira vez em sua carreira no UFC. Também no evento, muita movimentação nas categorias mais leves, como peso mosca (masculino e feminino), galo e pena.

LEIA MAISUFC Fight Island 8: Chiesa vs. Magny – Resultados

Confira no MMA Brasil Matchmaker algumas possibilidades de casamentos envolvendo os lutadores que atuaram no UFC Fight Island 8.

Michael Chiesa vs. Perdedor de Usman/Burns

Michael Chiesa como meio-médio é outro lutador. Muito mais forte, o americano mostrou contra Neil Magny um jogo muito eficiente de grappling e obteve uma vitória bem tranquila na decisão unânime dos juízes. Chiesa fica em uma posição bacana na divisão dos meios-médios, que é um pouco problemática, tendo em vista que o “estrelismo” de Colby Covington – que foi o pedido do “Maverick” –  e de Jorge Masvidal acabam atrapalhando um pouco os matchmakers. Com quatro vitórias seguidas, duas delas contra nomes relevantes atualmente, Michael merece um adversário no top 5.

Minha escolha? O perdedor da luta pelo título. Um combate entre Chiesa e Gilbert Durinho seria muito interessante, principalmente considerando o desenvolvimento do brasileiro na trocação e jogo de quedas. Contra Kamaru Usman, o desafio seria bem difícil para Chiesa. Vamos ver primeiro qual o resultado deste duelo, mas acredito que o melhor casamento será caso Durinho não vença a disputa de cinturão.

Outra opção: Colby Covington

Neil Magny vs. Francisco Massaranduba

Todo mundo sabe que Neil Magny é um lutador MUITO subestimado. O descendente de havaianos tem grandes nomes no seu cartel, porém nunca consegue impressionar suficientemente para chegar em uma posição de destaque na categoria. Desta vez, quem freou o avanço de Magny foi um Michael Chiesa renovado, que fez o que Magny geralmente faz contra seus oponentes, mas de maneira melhor. Como já está assim há um bom tempo, dificilmente veremos Neil ter um avanço significativo em alguma área específica do jogo para que se desenvolva mais do que um atleta bom em tudo mas elite em nada.

Sabe quem tá chegando aí no peso meio-médio né? O piauiense Francisco Trinaldo, o Massaranduba, está sem oponente no momento e já comentou que irá lutar na divisão até 77kg. Pode até parecer uma furada de fila esquisita, mas essa luta me atrai bastante pelo casamento de estilos, de um Magny alto e magro contra um Massaranduba forte, que gosta bastante de chutar as pernas dos oponentes e não é nada bobo no grappling. O brasileiro de 42 anos está com três vitórias seguidas, a última vencendo com um nocaute absurdo o ex-campeão do Cage Warriors, Jai Herbert. Topam?

Warlley Alves vs. Daniel Rodriguez

E que surpresa! O brasileiro Warlley Alves não contava com muito crédito com os fãs dadas as últimas derrotas, mas começou o duelo em alto ritmo, conseguindo queda, soco rodado e uma sequência de chutes, encerrando a peleja no ground and pound contra um bom prospecto. Ainda não há confiança nenhuma que o brasileiro se mantenha competitivo durante todos os assaltos, mas se Warlley continuar entregando tudo de si no primeiro round pode garantir o entretenimento do telespectador ao menos.

Outro lutador que empolga é Daniel Rodriguez. O estadunidense não é novo, vem de sua primeira derrota no UFC, porém é um oponente a altura para Warlley nesta atual situação de meio de tabela. Sempre muito perigoso, Daniel pode fazer o “Slingshot” pagar pela agressividade excessiva, mas também não é nenhum oásis defensivo. É uma luta muito interessante para compor alguns Fight Nights no futuro.

Viviane Araújo vs. Joanne Calderwood

No teste contra a porteira Roxanne Modafferi, Viviane Araújo passou com tranquilidade. A brasileira mostrou bom atleticismo, teve vantagem durante todo o confronto e conseguiu uma vitória importante para escalar no ranking do peso mosca. São quatro vitórias no UFC, com uma derrota para Jessica Eye no caminho. Atualmente a número 9 da tabela, é possível que em sua próxima aparição Viviane enfrente uma oponente situada no top 5 ou perto dele, considerando seus desempenhos recentes.

Minha sugestão seria Joanne Calderwood, independente do resultado que acontecerá no UFC 257, contra a algoz de Viviane. Se JoJo vencer, melhor ainda, se tornaria uma luta muito importante e que poderia dar mais uma opção de confronto inédito (ou de sacrifício) para a campeã Valentina Shevchenko. Se Eye tiver a mão erguida no sábado, pode haver algumas opções mais interessantes, porém em termos de casamento ainda faz sentido, sendo a terceira veterana que Viviane enfrentaria em sua trajetória no evento.

Veja opções para os demais lutadores envolvidos no UFC Fight Island 8:

Mounir Lazzez vs. Niklas Stolze
Ike Villanueva vs. Dustin Jacoby
Vinicius Mamute vs. demissão
Roxanne Modafferi vs. Taila Santos
Matt Schnell vs. Su Mudaerji
Tyson Nam vs. Francisco Figueiredo
Lerone Murphy vs. Vencedor de Skelly/Emmers
Douglas D’Silva vs. Omar Morales
Omari Akhmedov vs. Edmen Shahbazyan
Tom Breese vs. Vencedor de Meerschaert/Fabinski
Ricky Simon vs. Brian Kelleher
Zarrukh Adashev vs. demissão
Dalcha Lungiambula vs. Impa Kasanganay
Markus Maluko vs. demissão
Jerome Rivera vs. Jeff Molina
Mike Davis vs. Netto BJJ
Mason Jones vs. Luigi Vendramini
Umar Nurmagomedov vs. Anderson Berinja
Sergey Romanov vs. Gaetano Pirrello
Marion Fiorot vs. Ji Yeon Kim
Victoria Leonardo vs. Natalia Silva