Por Idonaldo Filho | 19/10/2020 14:15

Muitos esperavam uma anarquia, mas ainda que não tenha sido um combate franco, de todo modo não dá para negar que a luta principal do UFC Fight Island 6 teve bom nível. O americano Brian Ortega retornou em excelente estado, conseguindo um grande desempenho e derrotando o Zumbi Coreano. Também no evento, vimos Jéssica Bate-Estaca estrear com o pé direito na categoria dos moscas.

LEIA MAIS
UFC Fight Island 6: Ortega vs. Korean Zombie – Resultados
Palpites da Equipe MMA Brasil para o UFC Fight Island 6
Assine o plano de colaboradores e apoie o MMA Brasil

Confira no MMA Brasil Matchmaker algumas possibilidades de casamentos envolvendo os lutadores que atuaram no UFC Fight Island 6.

BRIAN ORTEGA VS. ALEXANDER VOLKANOVSKI

Um desempenho muito dominante contra um dos melhores adversários possíveis de se enfrentar na divisão dos penas. Brian Ortega voltou depois de quase dois anos parado, mostrando uma evolução tremenda, principalmente se comparado com o Ortega que foi trucidado por Max Holloway. Com uma trocação de volume e contundência chegando a quase definir o combate com uma cotovelada, o americano se coloca em uma posição curiosa na categoria até 65,7kg.

No peso pena, temos a seguinte situação. O campeão Alexander Volkanovski, que não tem nenhuma luta marcada, após derrotar Max Holloway em julho. O havaiano ex-campeão está fora de cogitação entre o bolo de desafiantes no momento, mesmo após uma luta apertada na revanche. Yair Rodriguez e Zabit Magomedsharipov têm tudo para se enfrentarem muito em breve, mesmo sem estarem confirmados. Lutadores como Calvin Kattar, Josh Emmett e Arnold Allen fazem parte do top 10 e podem ser possíveis desafiantes em médio prazo.

O presidente Dana White anunciou que o vencedor dessa luta ganharia a chance de disputar o cinturão. Não temos ainda certeza de que isso vai acontecer, principalmente pelo fato da palavra do careca ser questionável, além de que as chances do vencedor de Zabit e Pantera em um futuro conquistarem essa vaga é grande, sobretudo se acontecer um nocaute de highlight ou uma luta passível de melhor do ano. Por enquanto, o title shot deve ser de Ortega e assim colocamos na coluna.

CHAN SUNG JUNG VS.  JOSH EMMETT

Não foi a melhor noite para o Zumbi Coreano. Dominado em pé, o ex-desafiante recebeu uma forte cotovelada antes mesmo da metade da luta, confirmando posteriormente em suas redes sociais que lutou no automático boa parte da peleja. Não foi um desempenho de todo modo preocupante, mas conhecendo o atleta, não sabemos por quanto tempo Jung ficará sem entrar no octógono tendo em vista a pouca frequência com que atua. A tendência é que para o seu próximo duelo, sirva como porteiro para o top 5.

Dentre as opções existentes, duas me interessam mais. São Josh Emmett e Arnold Allen (caso vença Jeremy Stephens). Minha sugestão vai ser o americano. Emmett possui um dos punhos mais poderosos de todos os lutadores nas categorias mais leves, aguentando muita pancada e contando com um background no wrestling também. A defesa do Zumbi Coreano muitas vezes falha, mas a vantagem de experiência é toda dele, e tecnicamente o coreano tem capacidade total de derrotar Emmett na luta em pé. É um duelo de ação e que pode liderar outro Fight Night lá pelo ano que vem muito facilmente.

JÉSSICA ANDRADE VS. VENCEDORA DE VALENTINA SHEVCHENKO/JENNIFER MAIA

E que estreia. Jéssica Bate-Estaca chegou com tudo na divisão de cima, com uma primeira impressão que não poderia ser melhor. A ex-campeã do peso palha tirou Katlyn Chookagian para nada, nocauteando a número um da divisão brutalmente com golpes no corpo. Primeiro, um soco entrou e a americana saiu nitidamente com dores do clinch. Depois, a brasileira seguiu botando pressão até a interrupção do árbitro. Com tudo isso e, diante da situação do peso mosca, só há uma luta possível.

A detentora do cinturão é a até então imbatível Valentina Shevchenko, que aparentemente não tem ninguém páreo nessa categoria. A quirguiz colocará seu reinado em disputa contra Jennifer Maia em novembro, no UFC 255. Já que venceu a top 1, tem credenciais mais do que suficientes no líder do mercado para ocupar o posto de desafiante, sem falar que as outras opções são pouco empolgantes, sobra para Jéssica ser a próxima desafiante. Pode até ser unilateral, dada o nível técnico absurdo que Valentina tem no MMA em geral, porém, é Jéssica a única pessoa no momento que pode dar uma luta minimamente competitiva para Shevchenko nessa faixa de peso.

JAMES KRAUSE VS. ANTHONY PETTIS

São sete vitórias nas últimas oito lutas. A única derrota aconteceu contra Trevin Giles, em um atitude respeitável de substituir de última hora outro lutador em uma categoria que nunca havia atuado antes. Contra Claudio Hannibal, também pegou o confronto sem preparação e venceu facilmente o brasileiro, dominando o combate, parando as quedas e mantendo uma vantagem segura. Um lutador muito subestimado e que sempre está a disposição da organização, Krause merece um adversário de maior nível, pois já venceu muita gente na parte intermediária da tabela.

Ninguém sabe direito se Anthony Pettis fica por aí no meio-médio, se volta ao leve, mas ele anda perambulando por essas divisões, vez ou outra faz uma gracinha, mas todo mundo sabe que já não é mais um atleta com grandes perspectivas na carreira. Pettis venceu um grande nome em Donald Cerrone, mas a vitória perde um pouco de valor diante do estado de decadência que o Cowboy atualmente se mostrou. Pode até ser meio difícil de acontecer esse casamento, mas como está na 14º colocação na tabela da categoria, um confronto de ex-leves entre Krause e Pettis seria aceitável sim.

Confira outras sugestões para os atletas que atuaram no UFC Fight Island 6:

Katlyn Chookagian vs. Vencedora de Modafferi/Araújo
Jimmy Crute vs. Nikita Krylov
Modestas Buskaukas vs. Perdedor de Dolidze/Allan
Claudio Hannibal vs. Mark Madsen
Jonathan Martinez vs. Jack Shore
Thomas Almeida vs. Johnny Eduardo
Guram Kutateladze vs. John Makdessi
Mateusz Gamrot vs. Christos Giagos
Gillian Robertson vs. Montana De La Rosa
Poliana Botelho vs. Molly McCann
Jun Young Park vs. Punahele Soriano
John Phillips vs. demissão
Fares Ziam vs. Marc Diakiese
Jamie Mullarkey vs. demissão
Maxim Grishin vs. Shamil Gamzatov
Gadzhimurad Antigulov vs. demissão
Said Nurmagomedov vs. Montel Jackson
Mark Striegl vs. Drako Rodriguez

Foto: UFC/Divulgação