Por Idonaldo Filho | 12/10/2020 16:40

O UFC Fight Island 5 que aconteceu no último sábado está tranquilamente entre os melhores eventos do ano. O card contou com dois brasileiros nas lutas principais. Na mais importante, Marlon Moraes acabou nocauteado com um chute rodado de Cory Sandhagen. Já Edson Barboza aplicou uma surra em Makwan Amirkhani, vencendo com vantagem tranquila na decisão dos juízes. Ainda houve vários estreantes começando a dar os primeiros passos na organização, além das interrupções – com destaque para o antológico nocaute de Joaquin Buckley.

LEIA MAIS: UFC Fight Island 5: Moraes vs. Sandhagen – Resultados

Confira no MMA Brasil Matchmaker algumas possibilidades de casamentos envolvendo os lutadores que atuaram no UFC Fight Island 5.

CORY SANDHAGEN VS. FRANKIE EDGAR

Muitas vezes subestimado, mas favorito nas casas de aposta, Cory Sandhagen mostrou definitivamente que faz parte do top 5 do peso galo. O americano derrotou Marlon Moraes de forma inapelável com um chute rodado espetacular, que fez o brasileiro dar cambalhota, antes de finalizar o duelo no ground and pound. Por ter vencido o número 1 da categoria, Sandhagen fica muito perto de uma disputa de título, mas há um problema. O contender ao cinturão atualmente é Aljamain Sterling sem tirar nem por, contando com Sandhagen em sua sequência de vitórias inclusive. Por isso, Cody deverá fazer mais uma luta que provavelmente será uma title eliminator.

É aí que a gente tem que analisar o ranking da categoria. Com vitórias sobre Marlon Moraes e Raphael Assunção, além do fator de Cody Garbrandt estar focado em disputar o título na categoria de baixo, sobra um atleta que não é estranho a Sandhagen. Ninguém menos que o ex-campeão dos leves, Frankie Edgar.

Edgar estreou bem no peso galo, derrotando o brasileiro Pedro Munhoz na decisão dividida. Era Edgar que deveria enfrentar Cory Sandhagen no início do ano, em sua estreia como peso galo. O motivo que fez com que não acontecesse foi a entrada de última hora na luta contra Chan Sung Jung, ainda no peso pena e, que por ter nocauteado Edgar, fez com que houvesse o cancelamento do confronto de Frankie no peso galo. Dentre as opções existentes, é a melhor e mais adequada, sendo uma peleja intrigante de gerações e garantindo a possibilidade de Edgar vingar o companheiro de treinos derrotado em Abu Dhabi.

MARLON MORAES VS. PEDRO MUNHOZ

A primeira atuação em 2020 não foi como Marlon Esperava. O ex-campeão do WSOF teve a oportunidade contra o na época campeão Henry Cejudo no ano passado, mas foi nocauteado. Recuperou com uma vitória apertada sobre José Aldo, que foi pouco valorizada pela mídia. Após um primeiro round competitivo, foi nocauteado friamente na segunda parcial e chega a terceira derrota no UFC. Não é algo que abale muito sua posição na elite da categoria dos galos, mas sem dúvidas o coloca alguns passos atrás de uma possibilidade de retornar ao posto de desafiante.

Há uma possibilidade de violência pura envolvendo dois brasileiros. Pedro Munhoz vem de duas derrotas consecutivas, mas contra alguns dos principais lutadores do evento. Quando Marlon lutou pela cinta, Pedro em entrevistas assegurou que enfrentar o compatriota seria possível, portanto não há um impedimento a luta. Tudo bem que um deles sairá  mal da derrota, mas com um casamento desses, que é pura garantia de entretenimento para os fãs do esporte, vale muito a pena. É uma ótima pedida para encorpar um PPV ou liderar um Fight Night.

EDSON BARBOZA VS. SODIQ YUSUFF

Um ótimo desempenho contra Makwan Amirkhani dá um respiro para Edson Barboza, que vinha em uma fase horripilante de cinco derrotas nas últimas seis lutas. Com muito mais habilidade na trocação que o oponente, o que vimos foi uma clínica de striking por parte de Edson, superando o finlandês e aplicando até mesmo um 10-8, que incrivelmente apenas um dos juízes marcou. Ainda que seja um nome conhecido, não acho adequado irmos logo para um oponente bem ranqueado como Josh Emmett ou um duelo dos sonhos com Yair Rodriguez.

Por que não remarcar contra Sodiq Yusuff? O nigeriano vem em ótima fase com quatro vitórias no UFC e seria o oponente de Edson, mas teve que sair do combate. Ainda é um confronto muito interessante e que pode acontecer nos Estados Unidos, já que Sodiq aparentemente teve problemas com o passaporte. Outra opção igualmente interessante seria contra Shane Burgos, mas que para mim deverá seguir por outro caminho.

MARCIN TYBURA VS. ALEXEY OLEINIK

Não foi a luta mais bonita que já vimos, sem surpresas. Mas é curioso notar que meio que sorrateiramente Marcin Tybura acumulou a terceira vitória seguida, o que é um feito enorme dentro da categoria dos pesados. Certamente o polonês retornará aos rankings, devendo enfrentar alguém perto do top 10. Tybura pode até ser ruim, mas não faz parte dos dinossauros da divisão, então acho que não é necessário marcar ele contra os “sangues novos” que estão fazendo parte da renovação de elenco no peso pesado.

Acho que Alexey Oleinik serve como um adversário digno para Marcin. O russo tá fazendo hora extra no ranking, se assegurando ainda por ser um grappler de alto nível, e pela quantidade de jamantas desprovidas de massa cinzenta entre os demais concorrentes. Existirá equilíbrio, pois Tybura não tem mãos pesadas e é relativamente esburacado defensivamente. Não é o mais belo dos confrontos, mas é o que temos por enquanto.

GIGA CHIKADZE VS. SHANE BURGOS

Ex-kickboxer profissional que foi contender no Glory, Giga Chikadze chegou com desconfiança no UFC, pela oposição lamentável enfrentada fora do líder do mercado e por ter sido derrotado no Contender Series. Agora, é válido falar que houve uma boa evolução do atleta da Geórgia, que treina com Rafael Cordeiro na Kings MMA. Estando 4-0 no UFC, mostrando uma técnica fina em pé, Chikadze se credencia para um desafio maior.

No peso pena já basta essa sequência de quatro vitórias para uma possibilidade de enfrentar alguém ranqueado. Minha sugestão é Shane Burgos. O americano é conhecido pelos excelentes desempenhos ofensivos, também sendo especialista na trocação e tendo alguns problemas defensivos. Um duelo de Chikadze e Burgos certamente será plausível de melhor da noite em qualquer card que aconteça.

E vocês? Vamos discutir nos comentários o que fazer com os atletas envolvidos no UFC Fight Island 5!

Makwan Amirkhani vs. Julio Arce
Ben Rothwell vs. Alexander Gustafsson
Dricus du Plessis vs. Abu Azaitar
Markos Maluko vs. Alen Amedovski
Tom Aspinall vs. Chase Sherman
Alan Baudot vs. Tafon Nchukwi
Ilia Topuria vs. Danny Henry
Youseff Zalal vs. Mike Trizano
Tom Breese vs. Zak Cummings
KB Bhullar vs. Perdedor de Hawes/Malkoun
Chris Daukaus vs. Perdedor de Greene/Hardy
Rodrigo Zé Colméia vs. Philipe Lins
Joaquin Buckley vs. Vencedor de Park/Phillips
Impa Kasanganay vs. Adam Yandiev
Tony Kelley vs. Cole Smith
Ali Alqaisi vs. Gabriel Silva
Omar Morales vs. Steven Peterson
Tracy Cortez vs. Karol Rosa
Stephanie Egger vs. Shanna Young
Tagir Ulanbekov vs. Vencedor de Durden/Flick
Bruno Bulldoguinho vs. demissão

Foto: UFC/Divulgação