Por Idonaldo Filho | 27/09/2021 02:01

Facilmente um dos melhores eventos do ano de 2021, o UFC 266 pode até não ter proporcionado nenhuma mudança dos dois cinturões que foram colocados em jogo, mas garantiu o entretenimento dos fãs com uma luta antológica entre Alexander Volkanovski e Brian Ortega, que teve de tudo um pouco.

+ UFC 266: Volkanovski vs. Ortega – Resultados

No mesmo evento, o reinado de Valentina Shevchenko continuou. Amassando mais uma vítima que não teve chance alguma, a campeã peso mosca vitimou, dessa vez, Lauren Murphy. Também vimos o retorno de Nick Diaz, que não entregou nem de longe algo parecido com suas conhecidas atuações na década passada, sendo nocauteado pelo também decadente Robbie Lawler.

+ Apoie o MMA Brasil e colabore com o jornalismo independente

Confira no MMA Brasil Matchmaker algumas possibilidades de casamentos envolvendo os lutadores que atuaram no UFC 266.

ALEXANDER VOLKANOVSKI VS. VENCEDOR DE MAX HOLLOWAY/YAIR RODRIGUEZ

Não dá para acreditar que tenha gente com a ousadia de chamar esse sujeito de lutador chato, fato que deveria ser crime em qualquer local do globo. Mais um show de Alexander Volkanovski na luta principal do UFC 266, que além dos tradicionais jabs e do volume insano de golpes, que destroçaram o rosto de Brian Ortega, mostrou também muita habilidade para se desenvencilhar dos estrangulamentos do norte americano. É a segunda defesa de título do ex-jogador de rugby, que se continuar assim em tão alto nível, terá mais algumas pela frente.

Observando hoje a categoria dos penas, não vejo um desafiante claro, por isso devemos apelar para uma peleja que foi recentemente marcada. No Fight Night do dia 13 de novembro teremos uma luta principal de respeito entre Max Holloway e Yair Rodriguez. O ex-campeão já foi derrotado pelo australiano duas vezes – ambas em decisões acirradas – e pode muito bem conseguir uma terceira chance, já que parece ser cada vez mais claro que o havaiano está em outro patamar em relação aos outros competidores da categoria. Quanto ao Pantera, se por algum acaso conseguir a zebra, é sangue novo e ninguém vai contestar sua chance de disputar o título caso derrote Holloway.

BRIAN ORTEGA VS. ARNOLD ALLEN

É fato que Brian Ortega é um sujeito duríssimo e mostrou isso mais uma vez, recebendo diversos golpes duros de Volkanovski tanto em pé quanto no ground and pound quando o australiano conseguia escapar de suas tentativas de finalização. Acabou mais uma vez com o rosto todo avariado e perdendo uma larga decisão, com gente marcando todos os assaltos para o campeão. No entanto, Ortega segue sendo um dos principais atletas da categoria e o treinador do TUF 29 deve pensar em sua próximas luta daqui a algum tempo, após se recuperar do intenso duelo.

Minha opção para Ortega é o inglês Arnold Allen. Invicto em oito combates no UFC e sexto colocado no , Allen já passou da hora de receber um adversário de elite que faça parte do top 5, para poder mostrar se realmente tem nível para disputar o título. Incontestavelmente, uma luta contra Ortega seria uma eliminatória para Allen, que se colocaria como desafiante caso vença o californiano. Atleta versátil mas com destaque maior no grappling, Allen poderia ter que pensar em uma estratégia diferente contra um ás do jiu-jítsu como Brian.

VALENTINA SHEVCHENKO VS.  JÉSSICA ANDRADE OU JENNIFER MAIA

Não é exagero algum dizer que estamos diante da lutadora de MMA mais técnica da atualidade, seja entre homens ou mulheres. Valentina Shevchenko fez mais uma vítima na luta coprincipal do UFC 266 e não dá sinal algum de que vai parar de fazer isso, já que simplesmente ela continua vencendo, vencendo e vencendo. A quirguiz simplesmente não tem desafios. A categoria não proporciona uma renovação tão rápida e, assim a campeã conquistou a sexta defesa de cinturão, nocauteando Lauren Murphy no quarto assalto.

Dá pra dar uma folguinha para Shevchenko enquanto o top 5 do peso mosca dá uma refrescada, sendo essa minha sugestão principal: aguardar a ascensão de algum nome. Enquanto se espera novas desafiantes, eu acho que Jéssica Andrade e Jennifer Maia poderiam se enfrentar em uma revanche de confronto que ocorreu no cenário regional brasileiro há quase nove anos, duelo vencido por Jennifer. Quem vencer nessa contenda teria a chance – ou desprazer – de enfrentar Valentina mais uma vez.

ROBBIE LAWLER VS. COURT MCGEE

Robbie Lawler é uma lenda do esporte e um dos campeões mais empolgantes que tivemos recentemente, que proporcionou memoráveis guerras, sobretudo contra Rory MacDonald e Carlos Condit. No entanto, está nítido que Lawler é um ex-lutador em atividade. Contra Nick Diaz, que não pisava em um cage há mais de meia década e parecia estar lutando de baixo da água, o “Ruthless” teve trabalho para poder acertar as melhores sequências, levou diversos golpes desnecessários e demorou três assaltos até estourar o nariz do oponente.

Sinceramente, acho que não precisamos ver Robbie Lawler no UFC, ainda mais nesse mar de tubarões que é o peso meio-médio onde a todo instante surgem excelentes atletas. Como nada indica que o veterano irá parar, o ideal para preservar a saúde e também a esperança para nós, fãs, de não o vê-lo sofrer é contra outros veteranos. O paleolítico Court McGee segue na ativa e vem de vitória (!), derrotando por último o jiujiteiro Claudio Hannibal. Dá para fazer um combate justo entre os dois velhos de guerra, mas que não tem muitas expectativas além do que vimos contra Diaz, uma pancadaria meio em slow motion.

CURTIS BLAYDES VS. STIPE MIOCIC

Mais um desempenho seguro de Curtis Blaydes, que saiu vaiado pelo público na arena justamente por seu estilo pouco empolgante, mas bastante eficiente de uso do wrestling e forte controle posicional. Enfrentando Jairzinho Rozenstruik, Blaydes não deu brecha para o azar e derrubou o surinamês diversas vezes, ameaçou algum ground and pound, o manteve no solo e dominou em todos os minutos sem sofrer risco algum. Em busca de um title shot há um bom tempo, resta esperar qual será o futuro do americano.

Gostaria muito de ver uma luta entre Curtis Blaydes e Stipe Miocic. O ex-campeão há muito vem pedindo uma revanche, mas que sinceramente acho que não virá tão cedo, ainda mais tendo um campeão interino na categoria esperando sua chance para disputar a unificação contra o titular, Francis Ngannou. O ideal para Stipe é se manter ativo e, contra Blaydes o jogo é bastante interessante, já que é um excelente wrestler mais do que capaz de impedir as investidas do Razor, assim como tem ampla vantagem em pé.

MERAB DVALISHVILI VS. CORY SANDHAGEN

O sujeito é simplesmente imortal. Um monstro que parece ser feito de pedra, Merab Dvashvili se viu em mar de desgraça no primeiro assalto, sendo praticamente nocauteado e contando com um juiz permissivo até demais para que voltasse ao segundo assalto, já que o combate parecia praticamente encerrado. Depois de levar uma sova no round inicial, se imaginava que Marlon voltaria no segundo para definir, certo? Errado. O georgiano mostrou que quanto mais apanha, mais ele anda pra frente. Ele voltou com a energia em dobro, derrubou como quis um cansado Marlon no segundo assalto e o nocauteou em uma enorme reviravolta.

Meu sonho é ver esse carinha do nome difícil contra Petr Yan, mas não acredito que ele conseguirá substituir Aljamain Sterling dado o tempo que vai precisar de recuperação. Há boatos de que Yan enfrentará Cory Sandhagen por um cinturão interino, ainda que nada esteja confirmado. O que tudo indica é que será Petr Yan contra alguém. Tendo isso em vista, pressupondo que atualmente ele esteja livre, minha indicação é Cory Sandhagen, oponente muito ardiloso que tem grande habilidade em pé e no solo e que pode fazer Merab pagar pela desatenção defensiva que costuma ter, ao mesmo tempo que dá uma merecida eliminatória para o atleta treinado por Ray Longo.

Confira outras opções para os envolvidos no UFC 266:

Nick Diaz vs. nem deveria ter voltado
Jairzinho Rozenstruik vs. Vencedor de Harris/Tuivasa
Jéssica Andrade vs. Jennifer Maia 2
Cynthia Calvillo vs. Lauren Murphy
Marlon Moraes vs. Vencedor de Gutierrez/Colares
Dan Hooker vs. Perdedor de Dos Anjos/Makhachev
Nasrat Haqparast vs. Perdedor de Fiziev/Riddell
Chris Daukaus vs. Vencedor de Volkov/Tybura
Shamil Abdurakhimov vs. Vencedor de Romanov/Vanderaa
Taila Santos vs. Vencedora de Eye/Lee
Roxanne Modafferi vs. Cortney Casey
Jalin Turner vs. Luis Peña
Uros Medic vs. Ignacio Bahamondes
Nick Maximov vs. Dusko Todorovic
Cody Brundage vs. Punahele Soriano
Matthew Semelsberger vs. Miguel Baeza
Martin Sano vs. demissão
Jonathan Pearce vs. Herbert Burns
Omar Morales vs. Danny Chavez

Fotos: UFC/Divulgação