Por Idonaldo Filho | 28/09/2020 13:16

A luta principal do UFC 253 pode ser considerada como uma das principais no ano, gerando muita discussão antes, durante e depois de ser realizada. O vencedor foi Israel Adesanya, que segue como titular do cinturão. Também no card, uma grande história de evolução com o atual campeão Jan Blachowicz, além das boas vitórias de Ketlen Vieira e Brandon Royval.

LEIA MAIS: UFC 253: Adesanya vs. Costa – Resultados

Confira no MMA Brasil Matchmaker algumas possibilidades de casamentos envolvendo os lutadores que atuaram no UFC 253.

ISRAEL ADESANYA VS. VENCEDOR DE ROBERT WHITTAKER/JARED CANNONIER

Não houve competitividade. O campeão Israel Adesanya teve mais um desempenho irretocável, nocauteando o desafiante Paulo Borrachinha no segundo assalto com um golpe certeiro, definindo a fatura no ground and pound. Dominante, o nigeriano está em um ótimo momento na organização e diante de uma categoria em fase de reestruturação – transição entre os velhos nomes e algumas novidades -, a tendência é que demore um pouco para que apareça alguns novos oponentes que estejam a altura.

O desafiante deve sair da luta entre Robert Whittaker e Jared Cannonier, marcado para o UFC 254. Atleta conhecido por bater pesado e ter passado por três categorias, Cannonier foi o pedido de Adesanya após a luta. O “Killa Gorilla” está invicto na divisão, com três vitórias grandes, incluindo sobre a lenda Anderson Silva e o top 5 Jack Hermansson. Em um possível casamento com Adesanya, a tendência é que vejamos algo parecido com o que vimos em Borrachinha, dada a diferença técnica entre os lutadores. Aos 36 anos de idade, um possível title shot seria de longe o melhor momento na carreira de Cannonier.

Se o ex-campeão Robert Whittaker derrotar Cannonier, fica difícil negar a ele uma chance de recuperar o ouro. Whittaker acumularia duas vitórias seguidas, sem falar que não teria grandes opções para concorrer com ele pela disputa de cinturão. Na luta contra o atual detentor da cinta, Robert foi nocauteado no segundo assalto. A qualidade do neozelandês é incontestável, além da curiosidade sobre a peleja ficar entre a capacidade dele de mudar o plano de jogo, ou se o duelo acontecerá da mesma forma.

PAULO BORRACHINHA VS. VENCEDOR DE JACK HERMANSSON/DARREN TILL

Para Borrachinha, o ideal é seguir treinando para se manter entre os melhores da categoria. O brasileiro foi totalmente frustrado por Israel, principalmente no segundo assalto, quando ocorreu a interrupção. Mesmo derrotado, provavelmente Borrachinha não dará muitos passos para trás se levarmos em conta a qualidade duvidosa  do peso médio. A tendência inclusive, é de que consiga um casamento interessante dentro do top 5 e que, em caso de vitória, possa o colocar em boa situação.

A opção mais óbvia é do confronto entre Jack Hermansson e Darren Till, que lideram o UFC Fight Night do dia 5 de dezembro. O sueco e o inglês estão em condições parecidas, perdendo lutas chaves na organização contra Jared Cannonier e Robert Whittaker respectivamente. Hermansson ainda conseguiu um bom resultado sobre Kelvin Gastelum, finalizando em uma chave de calcanhar. Enfrentando Paulo Costa, Hermansson seria um desafio ainda não visto, já que é uma atleta que prioriza muito mais o grappling do que qualquer um que o ex-desafiante já atuou.

Dos dois, porém, a melhor alternativa é Darren Till. Caso sai vitorioso no último mês do ano, Till, que tem proximidade com o Brasil, pode montar uma rivalidade com o polêmico lutador brasileiro. Se situarmos somente ao esporte de fato, também temos um casamento de estilos muito interessante, envolvendo um contragolpeador com um cara mais agressivo, ambos dotados de poder de nocaute.

JAN BLACHOWICZ VS. VENCEDOR DE THIAGO MARRETA/GLOVER TEIXEIRA

É uma surpresa que o cinturão dos meios-pesados agora seja de Jan Blachowicz. O polonês mostrou muita evolução nos últimos anos, com atuações bem mais adequadas se compararmos com sua chegada no UFC através do KSW, quando inclusive amargou uma sequência de quatro derrotas em cinco lutas, perdendo inclusive para Patrick Cummins. Agora, são oito duelos vencidos nos últimos nove, com um nocaute sobre Dominick Reyes assegurando o principal momento de sua carreira.

A divisão até 93kg tem bons nomes em ascensão, mas poucos que estejam credenciados atualmente para disputar o título. Para esse posto, sobra o vencedor de Thiago Marreta e Glover Teixeira, que se enfrentarão no dia 7 de novembro. Ex-TUF, Marreta já conhece o adversário. Pouco mais de um ano atrás, em Praga, Marreta fez uma luta estudada até obter um fulminante nocaute sobre Blachowicz, carimbando o seu title shot contra Jon Jones. Agora com uma de suas vítimas no mais alto degrau do evento, fica fácil garantir uma segunda luta caso vença o veterano Glover Teixeira. Caso seja Glover o vencedor, o mineiro de 40 anos mais do que merecidamente receberia  outra chance de disputar o prêmio. Seriam cinco vitórias consecutivas, duas sobre desafiantes.

DOMINICK REYES VS. ALEKSANDAR RAKIC

Reyes não teve a melhor das noites, acabou nocauteado pela primeira vez em sua carreira. Se contra Jon Jones muitos marcaram a favor dele – inclusive eu -, dessa vez Jan Blachowicz não deu chance. São duas derrotas seguidas, mas não acredito que Reyes desça muito o nível de oposição que enfrenta no octógono. Existem algumas boas opções para Dominick encarar, mas a escolhida é Aleksandar Rakic.

Vejo muita gente colocando Rakic para enfrentar Jiri Prochazka, mas acredito que o tcheco possa realizar uma luta mais interessante contra o derrotado de Marreta/Glover. Rakic já mostrou grandes nocautes no UFC, o principal com um chute alto em Jimi Manuwa, porém o austríaco também decepcionou com desempenhos pouco inspirados na luta com Volkan Oezdemir e em sua última aparição, em uma luta bem conservadora com Anthony Smith. Rakic e Reyes compartilham um biotipo mais longilíneo, possuem notável qualidade em chutes altos e também muitas vezes cadenciam o jogo como querem na luta agarrada. Como são dois esportistas bem parecidos, existem as chances de que algum deles tente algo para ser o diferencial em uma possível peleja.

KETLEN VIEIRA VS. RAQUEL PENNINGTON

Não foi o melhor dos combates, mas Ketlen Vieira se sobressaiu contra Sijara Eubanks, vencendo a americana muito pela diferença de tamanho e vantagem na troca de golpes. A atleta da Nova União se recuperou bem de um nocaute sofrido de Irene Aldana, que luta no próximo fim de semana. Perante a “Sarj”, Ketlen encarou uma lutador que entrou de última hora, com passagem pela categoria de baixo. A minha preferência é que sua próxima adversária seja uma que foi mais testada. Raquel Pennington é uma opção certeira diante dessas características.

Pennington é ex-desafiante e deu a Marion Reneau – antiga adversária de Ketlen – sua terceira derrota consecutiva. Conhecida pelo bom ritmo, ainda que tenha técnica limitada, Pennington é experiente no peso galo, já enfrentou de tudo um pouco em relação a nível e também a diferentes características de adversários, que sem dúvidas proporcionará um duelo de grande valia para a carreira de Ketlen Vieira.

BRANDON ROYVAL VS. ASKAR ASKAROV

Na melhor luta da noite, com um dos melhores rounds do ano facilmente, o peso mosca Brandon Royval voltou a surpreender e agora se consolida como um dos principais pesos moscas no UFC. O combate contra Kai Kara-France se deu em ritmo alucinante, com vários momentos favoráveis e desfavoráveis, mas que encerrou bem para Royval com uma guilhotina no segundo assalto. Como o peso mosca sofreu uma recente e brusca reconstrução, a divisão ainda está um pouco rasa, facilitando o crescimento de Brandon como contender.

Sabe uma luta muito animada que poderia acontecer? É Royval com Askar Askarov. O russo tem nos scrambles sua principal categoria, mostrando um dos grapplings mais empolgantes da divisão e também mostrando uma resiliência muito acima da média. Como atualmente o próximo desafiante sairá de Perez vs. Moreno, o vencedor da proposta aqui na coluna pode ficar em boas condições para se tornar o próximo na fila, dependendo de quando acontecer.

Confira outras opções envolvendo os atletas do UFC 253:

Hakeem Dawodu vs. Grant Dawson
Zubaira Tukhugov vs. Rick Glenn
Kai Kara-France vs. Jussier Formiga
Sijara Eubanks vs. Nicco Montaño
Brad Riddell vs. Nasrat Haqparast
Alex Leko vs. Jai Herbert
Jake Matthews vs. Belal Muhammad
Diego Sanchez vs. aposentadoria
Ludovit Klein vs. Nate Landwehr
Shane Young vs. Spike Carlyle
William Knight vs. Khalil Rountree
Aleksa Camur vs. Nick Negumereanu
Juan Espino vs. vencedor de Stefan Struve/Tai Tuivasa
Jeff Hughes vs. demissão
Danilo Marques vs. Kennedy Nzechukwu
Khadis Ibragimov vs. demissão

E vocês? Vamos discutir nos comentários possíveis sugestões para os atletas do UFC 253!

FOTO: UFC/Divulgação