Por João Gabriel Gelli | 05/08/2018 21:53

O UFC 227 abriu o mês de agosto do UFC em grande estilo. Com uma excelente noite de lutas, a organização viu duas revanches em disputas de cinturão, das quais uma teve resultado diferente. TJ Dillashaw manteve o título dos galos ao vencer Cody Garbrandt novamente e Henry Cejudo se tornou o novo campeão dos moscas ao superar Demetrious Johnson.

Agora, passado o evento, chega a hora de incorporar o matchmaker interno e analisar o que o futuro reserva aos principais envolvidos nas lutas de sábado.

TJ Dillashaw contra Marlon Moraes

Na revanche contra Cody Garbrandt, TJ Dillashaw repetiu o resultado do primeiro encontro, ao nocautear o rival, mas dessa vez o fez ainda mais rápido, ao encerrar o combate no round inicial. Esta foi sua primeira defesa do cinturão do peso galo em seu segundo reinado e dessa vez a aparência é de que será um longo. Para a posição de próximo desafiante, a discussão parece estar entre Marlon Moraes, que vem de uma sequência impressionante de vitórias e nocautes, Raphael Assunção, que já superou o campeão, venceu Marlon e está com quatro triunfos seguidos, e Dominick Cruz, que destronou Dillashaw em seu último reinado, mas vem de quase dois anos parado. Assim, a opção é por um duelo inédito com Moraes, enquanto os outros dois se enfrentam em uma eliminatória.

Cody Garbrandt contra o vencedor de Aljamain Sterling – Cody Stamann

Perder duas vezes para o mesmo adversário não deve ser bom. Quando tudo indica um desprezo pelo algoz, isto se torna ainda pior. Tente então considerar que Cody Garbrandt passou por isso e foi nocauteado em ambas as oportunidades contra TJ Dillashaw. Enquanto Dillashaw tiver o cinturão, Garbrandt estará distante de reconquistá-lo, dada a natureza acachapante de suas derrotas. Por isso, o ideal seria um passo atrás e, para o bem de seu queixo, que este seja contra um grappler, o que pode acontecer ao enfrentar quem sair vitorioso do encontro entre Aljamain Sterling e Cody Stamann.

Outra opção: John Lineker

Henry Cejudo contra Demetrious Johnson

Em uma luta incrível, Henry Cejudo e Demetrious Johnson disputaram o cinturão dos moscas de maneira feroz, com o desafiante conseguindo destronar o campeão em sua 12ª defesa. Assim, Cejudo conseguiu se vingar da primeira derrota na carreira no MMA e se tornar apenas o segundo lutador a conquistar o título da categoria. Agora, o campeão mais dominante da história do esporte, que já bateu Henry e só perdeu seu reinado em uma luta muito parelha e que poderia ser marcada ao seu favor deve ter uma revanche imediata concedida, para encerrar a trilogia entre aqueles que são claramente os dois melhores atletas da divisão.

Renato Moicano contra Chad Mendes

Para completar a varrida dos lutadores brasileiros em seis lutas no card, Renato Moicano conquistou a maior vitória da carreira ao finalizar Cub Swanson com um mata-leão ainda no primeiro round. O triunfo é o segundo seguido e o deixa muito próximo do top 5 da divisão. Tudo indica que ele está preparado para encarar concorrência desta região por um longo tempo e deve pensar em mais um nome relevante para seu próximo passo, como é o caso de Chad Mendes, que pode deixá-lo próximo de uma disputa de cinturão.

Cub Swanson contra o vencedor de Andre Fili – Michael Johnson

Pela terceira vez seguida, Cub Swanson saiu derrotado do octógono. O algoz da vez foi o brasileiro Renato Moicano, que o finalizou no assalto inicial. Com isso, parece cada vez mais que o fim da carreira no nível mais elevado está chegando para Swanson, mas ele ainda é capaz de servir como um sólido teste para lutadores que tentam adentrar o ranking, o que pode ser o caso em um embate com o vencedor do confronto entre Andre Fili e Michael Johnson.

Thiago Marreta contra Brad Tavares

No primeiro combate da porção principal do evento, Thiago Marreta fugiu de seu padrão e utilizou a luta de solo para superar o estreante Kevin Holland por decisão unânime. Dessa maneira, voltou a vencer após o revés contra David Branch e deve retornar a encarar concorrência mais estabelecida no UFC. Apesar de subir para os meios-pesados parecer uma ideia interessante, no curto prazo ele deve se manter nos médios e duelar com Brad Tavares.

Pedro Munhoz contra Alejandro Pérez

A luta que fechou o card preliminar teve uma grande atuação de Pedro Munhoz, que dominou o forte Brett Johns e se consolidou no top do peso galo ao se recuperar da derrota para John Dodson. Contudo, antes de poder tentar dar o próximo passo, o ideal seria realizar mais um duelo contra um adversário ranqueado, como é o caso de Alejandro Pérez, que não perde há sete lutas.

Além dos duelos acima, seguem algumas sugestões para os outros envolvidos no evento de sábado:

JJ Aldrich vs. Randa Markos

Polyana Viana vs. Syuri Kondo

Kevin Holland vs. John Phillips

Brett Johns vs. Matthew Lopez

Ricky Simon vs. Frankie Saenz

Montel Jackson vs. Kwan Ho Kwak

Ricardo Ramos vs. José Alberto Quiñónez

Kyung Ho Kang vs. Mitch Gagnon

Sheymon Moraes vs. Nad Narimani

Matt Sayles vs. Khalid Taha

Alex Perez vs. Ben Nguyen

Jose Torres vs. Hector Sandoval

Weili Zhang vs. Aleksandra Albu

Danielle Taylor vs. Amanda Cooper

Marlon Vera vs. Nathaniel Wood

Wuliji Buren vs. demissão

E aí? Curtiram os casamentos? Deixem suas sugestões nos comentários.