MMA Brasil Matchmaker: Lutas a casar após o UFC 217

Em uma noite histórica no UFC 217, três novos campeões foram coroados. Será que Georges St. Pierre defenderá o cinturão dos médios ou descerá para desafiar Tyron Woodley? Michael Bisping está pronto para se aposentar? Qual será o próximo passo de TJ Dillashaw? Uma revanche imediata está no caminho de Rose Namajunas e Joanna Jedrzejczyk? Confira as respostas para estas e outras perguntas no MMA Brasil Matchmaker.

UFC 217 foi uma noite histórica na segunda viagem do UFC para o Madison Square Garden. O melhor evento de 2017 marcou a primeira vez em que três novos campeões foram declarados em uma única noite na organização. Na luta principal, Georges St. Pierre retornou de quatro anos de inatividade para tomar o cinturão dos médios de Michael Bisping. As outras disputas de título viram TJ Dillashaw e Rose Namajunas destronando Cody Garbrandt e Joanna Jedrzejczyk, respectivamente. Além disso, o evento ainda contou com nomes como Stephen Thompson, Jorge Masvidal e Ovince St. Preux.

Agora, passado o evento, chega a hora de incorporar o matchmaker interno e analisar o que o futuro reserva aos principais envolvidos nas lutas de sábado.

Georges St. Pierre contra Robert Whittaker

Para coroar um evento espetacular, nada como o melhor de todos os tempos do esporte fazendo seu retorno após quatro anos afastado. Como se a inatividade já não fosse o suficiente, Georges St. Pierre ainda voltou disputando o cinturão da categoria de cima e fez história ao se tornar o quarto lutador a conquistar títulos em duas divisões diferentes ao finalizar Michael Bisping no terceiro round. Esta vitória lhe colocou de volta no topo do ranking de vitórias no UFC e foi sua primeira interrupção desde o UFC 94, contra BJ Penn, há mais de oito anos.

Agora, o mistério está em torno da categoria na qual GSP disputará seu próximo compromisso. Supostamente, ele teria encontro marcado com Robert Whittaker, campeão interino dos médios, e informações anteriores diziam que seu contrato lhe obrigava a defender o título ao menos uma vez. No entanto, ninguém ficaria surpreso caso o canadense retorne para o peso meio-médio, no qual fez toda a sua carreira, para desafiar Tyron Woodley. Entre estas opções, ficamos com a primeira, com St. Pierre descendo após encarar Whittaker.

Michael Bisping contra a aposentadoria

Michael Bisping nunca foi o melhor em nada em sua carreira no MMA. Por mais que se trate de um lutador talentoso, nunca teve aquele algo a mais que fazia o mundo do esporte considerá-lo uma grande ameaça e futuro campeão. Eis então que, quando ninguém mais acreditava que ele poderia alçar grandes vôos, o inglês cai de paraquedas em disputa de cinturão contra Luke Rockhold e choca a todos ao vencer por nocaute e conquistar o título. Bisping ainda defendeu o posto com sucesso uma vez, mas finalmente viu seu reinado chegar ao fim quando foi finalizado por Georges St. Pierre na noite do último sábado.

Este resultado deve representar o fim de sua carreira. Um período marcado por diversas frustrações, derrotas em eliminatórias, o avanço do MMA no Reino Unido, lutas principais e a glória máxima logo quando menos se esperava. Já com 38 anos, Michael Bisping não tem muito mais a oferecer e dificilmente terá condições de conquistar ou até mesmo disputar o cinturão novamente. Por isso, este é o momento ideal para pendurar suas luvas e coroar uma ótima carreira.

TJ Dillashaw contra o vencedor de Dominick Cruz – Jimmie Rivera

Em mais um grande combate, o cinturão dos galos mudou de mãos mais uma vez. Depois de passar dificuldades no primeiro round, TJ Dillashaw se encontrou na segunda parcial e conseguiu nocautear Cody Garbrandt. Assim, reconquistou o título que perdeu em janeiro de 2016.

A vitória de Dillashaw mantém a divisão em constante fluxo na elite. No entanto, seu primeiro desafiante neste novo reinado pode marcar uma revanche contra o adversário que lhe tirou o cinturão. Para isso, basta que Dominick Cruz saia vitorioso do confronto contra Jimmie Rivera, que também estará credenciado caso triunfe.

Cody Garbrandt contra o vencedor de Raphael Assunção – Matthew Lopez

O começo de Cody Garbrandt deu a impressão de que teria sucesso mais uma vez e se colocaria como um dos melhores atletas peso por peso do MMA. No entanto, TJ Dillashaw freou seu crescimento e o nocauteou no segundo round, tomando seu cinturão. Mesmo assim, Garbrandt não está longe de tentar disputar o título mais uma vez. Seu caminho para tal pode ser encurtado caso vença um oponente no top 5 em seu próximo compromisso, que pode ser uma eliminatória contra o vencedor do embate entre Raphael Assunção e Matthew Lopez, sobretudo se o primeiro sair com o braço levantado.

Outra opção: John Lineker

Rose Namajunas contra Joanna Jedrzejczyk

Na maior zebra do ano, Rose Namajunas chocou o mundo ao obliterar a campeã Joanna Jedrzejczyk e vencer por nocaute, com a polonesa ainda dando três tapinhas para desistir quando estava sob intenso ground and pound. Dessa forma, Rose tomou o cinturão do peso palha e já parece pronta para defendê-lo. Do outro lado, Joanna perdeu sua invencibilidade, mas com cinco defesas de título com surras aplicadas em todas, tem um currículo que justifica uma revanche imediata. Resta saber se ela ainda pretende lutar na categoria ou se realizará o já planejado salto para o peso mosca. Neste caso, o posto de próxima desafiante deve ficar com a brasileira Jéssica Bate-Estaca.

Stephen Thompson contra Colby Covington

No último confronto sem cinturão em jogo no evento, Stephen Thompson se recuperou das tentativas fracassadas de conquistar o cinturão meio-médio ao superar Jorge Masvidal por decisão unânime. A vitória veio com o plano de jogo clássico do atleta, com muita movimentação e contragolpes que lhe renderam um triunfo sem maiores sufocos. Assim, volta para o caminho do título e pode estar envolvido em uma eliminatória em seu próximo compromisso. Por isso, a sugestão é que Thompson encare Colby Covington.

Jorge Masvidal contra o vencedor de Alex Cowboy – Yancy Medeiros

Após ser derrotado por Demian Maia, Jorge Masvidal acabou superado pela segunda vez seguida ao perder para Stephen Thompson por decisão. O resultado bota o veterano em rota descendente depois de ter alcançado o top 5 dos meios-médios com o nocaute sobre Donald Cerrone em janeiro. Com isso, deve dar um passo atrás e enfrentar concorrência fora da elite da categoria e servir como teste para um nome ascendente, como aquele que sair vitorioso do embate entre Alex Cowboy e Yancy Medeiros.

Paulo Borrachinha contra David Branch

Rapidamente promovido pelo UFC, Paulo Borrachinha adicionou o escalpo mais relevante ao seu currículo ao nocautear o ex-campeão meio-médio Johny Hendricks no segundo round da luta que abriu o card principal do UFC 217. Com três vitórias pela via rápida dolorosa no ano, o brasileiro está escalando a categoria dos médios e parece pronto para receber um teste mais robusto. Assim, com o intuito de verificar como lida com um adversário que terá como maior intenção colocá-lo de costas para o chão, a sugestão aqui é por um embate com David Branch.

Outras opções: Brad Tavares ou Tim Boetsch

Ovince St. Preux contra Ilir Latifi

Depois de começar 2017 com a terceira derrota seguida ao perder para Volkan Oezdemir, Ovince St. Preux parece ter reencontrado seu rumo entre os meios pesados. Apesar das dificuldades com o wrestling de Corey Anderson, o haitiano conseguiu um nocaute espetacular com um chute alto que apagou o adversário imediatamente. Assim, já com três vitórias consecutivas, St. Preux já está escalando novamente o ranking da divisão e pode dar mais um passo importante em um confronto com o bruto Ilir Latifi.

Além dos duelos acima, seguem algumas sugestões para os outros envolvidos no card de sábado:

Johny Hendricks vs. demissão ou aposentadoria

James Vick vs. Michael Chiesa

Joseph Duffy vs. vencedor de Joe Lauzon – Clay Guida

Mark Godbeer vs. Oleksiy Oliynyk

Walt Harris vs. Luis Henrique KLB

Corey Anderson vs. Patrick Cummins

Randy Brown vs. Serginho Moraes

Mickey Gall vs. Brian Camozzi

Curtis Blaydes vs. Stefan Struve

Ricardo Carcacinha vs. Cody Stamann

Aiemann Zahabi vs. Davey Grant

E aí? Curtiram os casamentos? Deixem suas sugestões nos comentários.

  • Renan Oliveira

    Casamentos para os vencedores:

    GSP x Whitaker
    TJ x DJ (Fly)
    Namajunas x Bate-Estaca (Se não rolar a revanche imediata)
    Thompson x Till
    Borrachinha x Marreta
    Vick x Chiesa
    OSP x Gustafsson

    Casamentos para os perdedores:

    Bisping x Romero
    Garbrandt x Lineker
    Joanna x Valentina (Fly)
    Masvidal x Covington
    Hendrix x Machida
    Duffy x Felder
    Anderson x Latifi

    • João Gabriel Gelli

      Borrachinha vs Marreta ia ser porradaria das mais brutas.

      • Bruno Coelho

        Das mais brutas e digna de co main event no Brasil!

  • Marcio Lennon

    Curtis balydes vai matar o struve kkkkkkkkkkk, acho olinik x struve bem mais condizente, o blaydes poderia pegar o hunt, ou o derrick lewis.
    prefiro se lauzon vencer encarar charles do bronx, caso vença o felder.
    borrachinha contra boetsch ou tavares seria o ideal, branch é muito pra ele mastigar por hora.
    nada de revanche, a vitoria da rose foi acachapante demais para sequer ser cogitada essa hipotese de revanche.
    Bisping x weidman, branch, revanche com anderson, jacare ou romero(esse ultimo me agrada um duelo contra o ingles, que vive a alfinetá-lo). Sei que os 2 ultimos o ingles nao aceita nem fudendo.
    GSP vire homem e desafie o verdadeiro campeao ate 84 robert whittaker, caso vença, ai que vá ser feliz nos meio edios, categoria de origem e em uma “super luta” contra o mc gregor.

    • João Gabriel Gelli

      Se a melhor lutadora da história da categoria e uma das melhores da história do MMA feminino não merece revanche imediata, não sei quem merece então. Histórico dela é grande demais pra sequer cogitar outra coisa, a não ser que ela prefira seguir por outro caminho (tempo de descanso, subida para o peso mosca, escolha por pegar uma luta antes de uma revanche).

      • Marcio Lennon

        Aldo é maior que a jedrezik e a revanche nao veio, dominick é maior que ela e idem. pq diabos com ela tem q ser diferente? relativização de revanches que ta atualmente em pauta, antigamente cogitava-se revanche somente em casos d luta parelha, hoje em dia qualquer coisa é revanche. independente de quem seja, pode ser o jon jones amigao ou o demetrius jhonson, que caso percam com autoridade nao tem esse papo de revanche.

        • Luis Coppola

          A questão é que não teve luta, Rose entrou consegui um knockdown, apertou o passo e nocauteou em 3mins. Categoria nova precisa rodar, outras campeãs e desafiantes..

          • A categoria vai rodar com a Bate-Estaca, que foi a penúltima desafiante (e foi sacodida pela campeã)? Que rotação é essa?

            • Luis Coppola

              hahahaha
              não é lá uma das categorias mais profundas, seria uma possibilidade, na minha opinião grande de uma new champ. Jéssica teria boas chances contra a Namajunas.
              Agora se casam a revanche imediata, acho que a Joanna entraria ainda como favorita, mas caso aconteça da polonesa perder de novo, só restaria a ela subir para os moscas. E lá encontraria sua algoz de muay thai, Valentina como provável campeã, e o UFC poderia perder a polonesa como uma grande campeã que ela pode voltar a ser.
              Mas isso são mtos “se”, enfim, eu não faria a revanche imediata agora..

        • João Gabriel Gelli

          A proposta da coluna é o que eu faria, não o que acho que o UFC vai fazer. Eu casei revanche pro Aldo e acredito que ela aconteceria se o McGregor continuasse no peso pena.

          Seu modo de pensar é totalmente diferente do meu. Se o lutador ou lutadora fez história e dominou a categoria por um período longo e surrou a concorrência, não consigo ver um motivo para que não ocorra uma revanche imediata.

        • Você não pode dizer que a revanche do Aldo não veio. Ele lutou pelo cinturão na luta seguinte. Quando o McGregor foi deposto, Aldo foi declarado o campeão linear.

          Dominick Cruz tinha zero defesas. O Dominick que era maior que a Joanna era o de seis anos atrás. Em 2017 a Joanna era maior.

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Eu já colocaria Garbrandt vs Vencedor de Marlon x Dodson e OSP vs Vencedor de Glover x Cirkunov, a primeira mesmo independente do vencedor seria fantástica.

    • João Gabriel Gelli

      Acho que se o Assunção vencer, precisa estar em uma eliminatória, um caminho semelhante ao que vejo pro Garbrandt. O vencedor de Dodson-Moraes ainda estaria abaixo dele e fora do top 5, mas de fato renderia uma bela luta.

      Gostei da sugestão para o St. Preux.

  • James sousa

    Eu acho que o GSP vai vaga o cinturão e enfrentar ou o Woodley ou o McGregor
    E a Joanna só não pega revanche se decidi subir logo para o peso mosca

    • João Gabriel Gelli

      Isso, a escolha é da Joanna.

  • Gabriel Camargo

    Revanche para Joanna não! Chega de revanche imediata. Ela tem um baita histórico, eu concordo, mas é bem chato isso. Dá um respiro para a categoria. Coloca a Bate Estaca para disputar o cinturão e a Tecia/Waterson com a polonesa. Depois a sopa de letrinha volta a disputar o título. Vai ser bom até para ela diminuir um pouco a pressão. Agora o Bisping merece uma última luta para encerrar. De preferência na Inglaterra em março, um Brad Tavares da vida e daí ele pode se aposentar, ele merece.

    • William Oliveira

      Torres enfrenta a Waterson no UFC 218, mas concordo com vc que a vencedora dessa luta podia pegar a JJ. Revanche agora não. E sim, Bisping já falou que não vai se aposentar agora.

    • Eu acho que a Joanna tem o total direito de ter uma revanche imediata. Não é porque o UFC gastou revanches inúteis que a Joanna não pode ter o seu direito. A categoria sequer tem uma desafiante clara. A Bate-Estaca venceu uma luta após ser surrada pela Joanna.

      • Gabriel Camargo

        Concordo que ela tem total direito. Mas isso de revanche imediata já deu, chega! Acho que seria legal uma luta pelo cinturão sem a Joanna, assim como nos penas vai ser legal uma disputa de título sem o Aldo.

  • William Oliveira

    GSP VS Robert Whittaker
    Bisping VS Yoel Romero
    TJ VS DJ
    Garbrandt VS John Lineker
    Rose VS vencedora entre Andrade-Kowalkiewicz
    Joanna VS vencedora entre Torres-Waterson
    Thompson VS Colby Covington
    Masvidal VS vencedor de CowboyBR-Medeiros
    Borrachinha VS vencedor de Hall-Belfort
    Hendricks VS Rashad Evans
    Vick VS vencedor de Poirier-Pettis
    Duffy VS Michel Prazeres
    Godbeer VS Walt Harris
    Harris VS Mark Godbeer
    OSP VS Ilir Latifi
    C. Anderson VS Gadzhimurad Antigulov
    Brown VS Lyman Good
    Gall VS Luke Jumeau
    Blaydes VS Derrick Lewis
    Oleinik VS Stefan Struve
    Ramos VS Thomas Almeida
    Zahabi VS Davey Grant

    • Luis Coppola

      Bisping não aceitaria o Romero mesmo se o cubano fosse o campeão e ele o desafiante..
      Mas tbm gostaria de ver essa luta!

      • William Oliveira

        Talvez, mas isso aí é o que eu casaria sendo matchmaker haha não custa sonhar

        • Luis Coppola

          hahahah como seria lindo ver o Bisping cair com o olho virado em uma joelhada voadora do Romero!

  • William Oliveira

    Struve pegar o Blaydes é sacanagem. O cara já foi nocauteado umas 10 vezes, não acho que seria sensato fazer isso. E Bisping deve se aposentar lutando uma última vez na Inglaterra, esse evento de London deve ser seu último. Ramos tem 22 anos, muito cedo pro Stamann.

  • Luis Coppola

    Não casar TJ x DJ valendo o cinturão no atual momento seria uma insanidade do Dana White e dos matchmakers. Que façam acontecer essa luta, técnica e esportivamente tem tudo para ser a maior luta de todos os tempos!
    Vai vender mto PPV? Provavelmente não, 300 400K, mas que se foda.. esses dois montros precisam se enfrentar na décima segunda defesa de cinturão de um dos maiores de todos os tempos..

    – GSP x Whittaker pela unificação na Austrália ; Bisping x Brunson no UFC Londres (luta de despedida)
    – TJ x DJ valendo cinta dos moscas ; Garbrandt x vencedor Assunção/Lopez
    – Rose x Jéssica Bate estaca (foi atropelo na Joanna, categoria só teve 3 campeãs até o momento e precisa rodar) ; Joanna x vencedora Waterson/Tecia
    – Wonderboy x Colby ; Masvidal x perdedor Cowboy/Medeiros
    – Borrachinha x Branch ; Hendricks x Prokajac nos meio pesados (Bigg Rigg sendo o primeiro lutador a estourar o peso em 3 categorias diferentes)
    – Vick x Michael Chiesa (main event UFC Texas) ; Duffy x vencedor Lauzon/Guida
    – Harris x KLB ; Godbeer x Golm
    – OSP x Latifi ; Corey x vencedor Kimball/Reyes
    – Brown x Akhmedov ; Gall x perdedor Alhassan/Homasi
    – Blaydes x vencedor Baby/Arlovski ; Olynyk x Hunt
    – Zahabi x Sertanejo ; Carcacinha x vencedor Soto/Johns

    • William Oliveira

      Sinceramente acho q vende 500-800k se for um ótimo card, são 2 campeões e finalmente DJ estará tendo um adversário a altura. Acho q todos os fãs hardcores ficariam animados e os fãs casuais acabariam sendo atraídos pela ideia de campeão X campeão

      • Luis Coppola

        Sim, essa luta vai ser do caralho.. luta do ano de 2018!

      • Só venderia isso aí se a luta fosse uma coprincipal de outra disputa de cinturão maior.

        • William Oliveira

          Discordo. Essa luta sendo campeão x campeão tem potencial pra ser uma headliner com OUTRA luta de cinturão no co main event. Pode botar a Amanda Nunes defendendo contra a Rocky no co main, ou a Rose contra alguém mesmo. Monta um card massa, nível 218. Duvido que não venda isso.

    • Eu concordo em fazer Johnson-Dillashaw agora. Só acho que deveria ser pelo cinturão dos moscas. Não faz nenhum sentido o Dillashaw acabar de recuperar o título e ir lutar em outra categoria. Quem deveria ter o direito de preservar seu cinturão e desafiar outro é o Demetrious Johnson.

      • Luis Coppola

        Ser pelo cinturão dos galos que quis dizer né?
        A questão é que o Dillashaw já disse que desce pra enfrentar o rato várias vezes, disse que bate o peso tranquilo. O mouse não disse que subirá, acho que ele fica mto pequeno nos galos, apesar de que contra o TJ não teria tanta desvantagem como teria contra outros galos.
        DJ fazendo a décima segunda defesa de cinturão com o campeão do peso de cima, creio que seja uma luta maior do que o campeão dos moscas desafiando o recém campeão dos galos, mas enfim, seja como for; qualquer uma das duas possibilidades esta ótimo!!

        E parabéns pela resenha do evento, mto bom texto, não tive tempo de comentar lá..

  • Pedro Vytor

    Para as lutas do card principal, concordo quase tudo, exceto:

    – Joanna vs Rose II (acredito que a Joanna precisa de um tempo, para esfriar a cabeça, enquanto a campeã se consolida, talvez em um combate entre Namajunas e Bate Estaca deveria ser o ideal para o momento. Acho que a Joanna merece revanche imediata, só acho que isso, após essa derrota, seria algo meio precipitado, que poderia “queimá-la” na categoria, em caso de derrota);

    – GSP vs Whittaker: Sou fã do GSP e não vejo momento melhor do que este para fazerem Anderson Silva vs Georges St Pierre. Para mim é a luta dos sonhos. E quanto ao Whittaker, colocaria ele para defender o cinturão interino, contra Yoel Romero ou Ronaldo Jacaré (após essa Dream Fight, fariam a unificação).

    Grande post. Saudações!

    • Luis Coppola

      Tbm sou fã do Anderson, acompanhei todas as lutas dele no ultimate, mas casar Spider x GSP; com um campeão interino que vem voando como o Whittaker, seria mais uma imbecilidade do UFC!
      Com essa possibilidade de furada de fila, fica a torcida pro Gastelum nocautear brutalmente o spider..

      • Pedro Vytor

        Em níveis competitivos pode ser imbecil (o que eu discordo, por se tratar de uma Dream Fight), mas analisando pelo mercado de PPV (método de decisão do UFC), isso é a melhor decisão possível. Entendo o lado competitivo, mas analisada a forma do UFC fazer as coisas, essa probabilidade não é descartável.

      • William Oliveira

        Tbm sou fã pra caralho do Spider mas sou contra esse desrespeito ao esporte, o Whittaker é o campeão de verdade dessa categoria. GSP que entregue o cinturão então e vá lutar com o Anderson sem nada em jogo.

        • Pedro Vytor

          Entendo o lado competitivo e concordo. Mas você considera desrespeito ao esporte colocar um campeão que nunca teve revanche a enfrentar o atual numa luta dos sonhos? (Eu não. Para mim é justíssimo).

          • William Oliveira

            Como assim nunca teve revanche? Contra o Weidman, o Anderson teve, mas se machucou durante a luta.

            • Pedro Vytor

              Lutou com o Weidman, mas a luta foi interrompida, não por culpa dele.
              Ele não teve o direito de fazer uma luta completa, portanto eu não considero isso como revanche. Entendo o lado competitivo de querer os melhores se enfrentando, mas pelo cenário inédito (os dois na mesma categoria) e por essa controversa revanche, para mim GSP vs Spider é a luta a ser feita.

              Creio que o UFC ao fazer um simples prospecto de PPV, deva concordar que isso renderia uns 800K de pacotes.

              • William Oliveira

                Cara, você tá querendo justificar esse match up usando o apelo comercial, o que é absurdo. Quanto vai vender de PPV não interessa pra mim ou pra qualquer um que esteja realmente preocupado com o esporte, isso não entra na discussão.

                Anderson perdeu pro Weidman na primeira luta e aconteceu aquilo na segunda, depois ele perdeu pro Bisping. Ele não merece um titleshot agora, mesmo se vencer do Gastelum acho que ainda precisaria de mais uma, uma vez que a vitória sobre o Brunson foi, no mínimo, controversa.

                O campeão de uma categoria tem que ser o melhor lutador presente nela. Não era o Bisping, não é o GSP e não é o Spider. É o Whittaker, ele tem que receber o titleshot, bem simples pra mim, o cara já despachou Romero, Jacare e Brunson de forma convincente, pedir que faça mais que isso pra se tornar campeão não tem nexo. Ele também já disse que não vai defender esse cinturão interino, e nem deveria.

                • Pedro Vytor

                  Não estou justificando match up com apelo comercial, é apenas uma consequência (já justifiquei com a qualidade técnica de ambos e a história por de trás disso) e eu posso lhe dizer, eu também me preocupo com o esporte, mas entendo minimamente que uma empresa necessita de lucros e eu digo que quando há um faturamento de centenas de milhões em jogo, para o promotor DANE-SE SE É ABSURDO OU NÃO!

                  Cara, foi lhe dado a revanche e aconteceu aquilo, ou seja, ele não completou o direito de revanche dele, por direito ele merece essa luta.

                  Colocar o campeão como simplesmente o melhor é algo incompleto, é necessário dizer o MELHOR NO MOMENTO (porque se não disser isso, fica algo como se fosse histórico e o histórico do Spider e do GSP é mais glorioso que o do Whittaker). Neste momento o número #1 da categoria é o GSP (ele bateu o campeão) e o Whittaker é #2, mas você tem um cara que tem direito a sua revanche e até agora não a fez. Para mim isso é suficiente (façam GSP x Spider e o vencedor pega o Whittaker).

                  E eu digo para você, entendo seu lado de fã, mas acredite quase nenhum promotor pensa como fã, eles querem apelo, portanto para eles qualquer coisa com esse star power, faz sentido.

                • William Oliveira

                  Vc é parte do problema, com todo o respeito. Vc é somente um fã, mas vc quer pensar e casar lutas como promotor, ao invés de como fã.

                  A revanche seria com o Weidman, não com o GSP, uma coisa não teme nada a ver com outra. Whittaker é o melhor do momento então deveria ser o cara com o cinturão, neste momento. Ainda preciso ser mais claro? kk
                  GSP não é o melhor lutador da categoria, embora seja o campeão, ele é só um Bisping 2, mas com um background mais realizado.

                  Eu não sei nem pq vc tá desconsiderando a possibilidade do Gastelum nocautear o Spider, é muito possível que isso aconteça, pra começar.

                • Pedro Vytor

                  Não me desrespeitou e eu estou pensando como fã de ambos (que quer ver essa luta), ou seja, o seu argumento de que eu vejo como promotor cai por terra;

                  “Vc é parte do problema, com todo o respeito. Vc é somente um fã, mas vc quer pensar e casar lutas como promotor, ao invés de como fã.”

                  Como não tem a ver? (esqueceu um ex-campeão enfrentar o atual, tem mais a ver com o cinturão, em posse do GSP, do que com a luta em si. Whittaker está com o cinturão, você foi claro, só que eu penso como o que EU GOSTARIA DE VER e você “PENSA NO ESPORTE” kkkkkk
                  Ué, o campeão não é o melhor? Para mim, o dono da p*** do título é o melhor no momento, portanto contestar isso quebra o seu próprio argumento.

                  “A revanche seria com o Weidman, não com o GSP, uma coisa não teme nada a ver com outra. Whittaker é o melhor do momento então deveria ser o cara com o cinturão, neste momento. Ainda preciso ser mais claro? kk
                  GSP não é o melhor lutador da categoria, embora seja o campeão, ele é só um Bisping 2, mas com um background mais realizado.”

                  Estou desconsiderando, pois o fato de um cidadão ter direito a sua revanche é relevante até quando seja feita.
                  “Eu não sei nem pq vc tá desconsiderando a possibilidade do Gastelum nocautear o Spider, é muito possível que isso aconteça, pra começar.”

                  É bom ver que é possível divergir educadamente e com argumentos, mas eu sou apenas um fã, de fato, mas não sou parte do problema, pois quero o melhor para a companhia (UFC), que tanto aprecio.

                • Pedro Vytor

                  Não que a minha ou a sua opinião seja a correta, ou se quer seja relevante para o UFC, mas analisando o comportamento histórico do UFC, qualquer uma das possibilidades pode vir a ser real.

                • William Oliveira

                  Veja bem. Esse me parece ser um espaço para nossas sugestões de casamentos, ou seja, o que nós casaríamos. Não pra adivinharmos o que o UFC vai fazer.

                • Pedro Vytor

                  Concordo, mas a adivinhação é parte da brincadeira kkkkkkkkkkkkkkkk Mãe Dinah moment.

                  Entendo o lado de vocês, de “fãs analíticos”, mas no meu modo de ver, de fã que quer as Dream Fights, torço por isso.

                  Abraço a todos

                • Eu também adoro Dream Fights, mas de preferência sem esculachar tanto o lado esportivo. Dar um title shot pro Anderson seria esculachar demais. E, como o William disse, ele já tem uma encrenca grande o suficiente pra lidar dentro de 20 dias.

                • Pedro Vytor

                  Alexandre, eu acredito que o esporte, no fundo é entretenimento (para os fãs), analisando em critérios de ranking e momentum, fazer essa luta de fato é loucura, mas analisando que esta pode ser uma oportunidade que jamais poderemos repetir (pelo lado do entretenimento, entre 2 dos tops de todos os tempos e ficar choramingando por décadas, por ter perdido essa chance – digo por mim), acredito que não seria esculacho, seria para mim como fãs de ambos, um momento para se guardar pela vida.

                  E de fato, o Brunson é encardido ao quadrado (FUCKING bom lutador) e provavelmente vencerá o Spider.

                  Analisando da forma meramente esportiva com base em momentum e dados realmente o William tem razão, mas quando se vê a conjuntura do todo (na minha visão de fã), seria um FUCKING bom momento para isso.

                  Saudações a todos.

                • Pedro Vytor

                  E quanto a Joanna, é um assunto delicado, pelo simples fato de nós não sabermos qual será a decisão dela (revanche imediata ou mudar de categoria) kkkkkkkkkkkkkkkkk

                • Sobre a Joanna, eu acho isso. Se ela decidir ficar no peso palha e quiser uma revanche, ela tem direito. Se ela decidir ficar no peso palha e não quiser uma revanche, bota outra.

                • Pedro Vytor

                  Perfeito, só falta ela decidir kkkkkkkkkkkkkkkkkk

                • Eu entendo seu ponto de vista. No meu, nós já perdemos a chance de ver GSP-Anderson. Mesmo se ela acontecer no ano que vem, nós já perdemos. Ela deveria ter acontecido entre 2010 e 2012.

                • Pedro Vytor

                  Obrigado por destruir meus sonhos hahahahhaha

                • Hahaha mas não fui eu, foram eles (Anderson, GSP e UFC) que destruíram ao não fecharem a luta quando ela devia ter acontecido.

                • Pedro Vytor

                  Sim, eu sei. Estou zoando kkkkkkkkk

                • William Oliveira

                  E não aconteceu por causa do GSP, vale pontuar. Ele que escolheu enfrentar 1 Diaz vindo de derrota ao invés do Spider vindo de vitória, acho que na época contra o Okami ou Sonnen, n lembro.

                • William Oliveira

                  Mas o Spider pega o Kelvin Gastelum, não o Brunson. Derek Brunson foi a última luta dele, que ele venceu numa luta meio controversa, mas que ambos poderiam ter levado. Os dois lutaram mal ali.

                  25 de novembro a luta, em Xangai, China.

                • Pedro Vytor

                  Desculpe, eu confundi.

                • William Oliveira

                  Quando vc começa a falar de PPVs e dinheiro que vai ir pro UFC, você está falando como um promotor. Pensando como um. Hoje em fóruns e sites sobre MMA, uma boa parcela de fãs quer brincar de Dana White e propor casamentos se baseando no “que venderia mais”. Não faz sentido algum isso e foi o que estavas fazendo antes, mas ok, já paraste com este argumento.

                  Sobre a revanche, brother, ela aconteceu. O Anderson que não conseguiu vencer a revanche, ele deu um chute e o Weidman defendeu, mérito do norte americano. Não dá pra dizer que a luta não aconteceu. Weidman vai sair dessa 1×0 (ou 2×0, depende como vc quer olhar) e a revanche já rolou.

                  Além disso, não entendi esse papo de “estou desconsiderando pois o fato de um cidadão ter direito a sua revanche é relevante até quando seja feita”.
                  Entenda que a luta com o GSP 1) não seria essa tal revanche que você está propondo, 2) a luta com o Gastelum vai acontecer, isso é fato, ainda esse mês e é bem possível que o Anderson a perca, e provavelmente por nocaute, o que acabaria com qualquer chance de GSP-Spider rolar

                  Por fim, sim, é ótimo poder debater com educação, mas entenda que, o melhor pra companhia (UFC) e o melhor pro esporte (MMA) são coisas diferentes. Pra companhia, pode ser esse papo financeiro de PPVs. Pro esporte, é o Whittaker lutar pelo cinturão, pois ele é o único que pode vir a ser o campeão legítimo com 1 luta. GSP não será enquanto não ganhar dele.

                • A única coisa que discordo do seu ótimo ponto de vista é dizer que o GSP não é um campeão legítimo. Claro que é, ele venceu honestamente o campeão linear. Se ele é um campeão merecedor, isso eu concordo que não é – este é o Whittaker. Mas não tem condição de tirar a legitimidade do feito do St. Pierre.

                • William Oliveira

                  Vou discordar, o cara ganhou titleshot sem nunca lutar de peso médio e venceu um cara que, como já falei por aí, não deveria ser o campeão de jeito algum.
                  Não considero Conor o campeão legítimo enquanto não unificar, e o mesmo serve pro canadense.

                  Diferente desses 2 oportunistas (bons lutadores), BJ Penn ganhou de um campeão que era dominante na categoria, e o Randy ganhou de um campeão que, embora não fosse o melhor peso pesado do mundo, era o melhor do UFC e se provou contra os contenders da época, defendendo o cinturão.

                • Irmão, claro que o Anderson completou o direito de revanche dele. Ele entrou no octógono e lutou. A luta não foi interrompida por causa de terceiros ou por causa de algo irregular. Ele quebrou a perna por um movimento legal, assim como o Minotauro quebrou o braço contra o Mir. Lamento profundamente pelos dois, mas sinto muito. Bola pra frente. Não tem o menor nexo dar uma chance pro Anderson baseado numa revanche que ele não teve (teve sim) há quatro anos.

                • Marco antônio

                  Anderson teve revanche e perdeu, isso eu acho que não cabe nem discussão. Mas se a gente considerar a sua “lógica”, o máximo que o Anderson teria direito é uma luta contra o Weidman, não contra o um dos campeões.

                • Pedro Vytor

                  Marco, a revanche é PELO CINTURÃO. E ao que eu saiba, o Weidman não é dono do mesmo, se alguém é forçado a sair de uma Title Shot por lesão, o mínimo é devolver a chance, na minha “lógica” (não sei porque as aspas, mas doesn’t matter kkkkkkkkkkkkkkkkk) é isso.

                  Se analisar as circunstâncias e momento, realmente a análise do William faz sentido, só estou compreendendo da forma de que houve uma clara injustiça, que deveria ter sido reparada antes, mas como o GSP é o campeão, a luta deveria ser com ele (ou com o Whittaker, ou com o vencedor).

                  Agora ficou claro a ideia?
                  Saudações

                • William Oliveira

                  Permita-me fazer uma pergunta sincera aqui então: Frankie Edgar perdeu seu cinturão pro Bendo e teve uma rematch imediata, caso o Frankie tivesse perdido essa segunda luta por causa de uma lesão similar a do Anderson, deveria ele receber hoje um titleshot contra o Conor ou Ferguson somente pq teria perdido um titleshot?

                  Isso não faz o menor sentido, o titleshot do Anderson foi contra o Weidman, não contra o GSP ou Whittaker. E isso faz mts anos, não é mais relevante também.

                • Pedro Vytor

                  Sim.

                • William Oliveira

                  Ok então, vc é pelo menos coerente e justo, mas não consigo concordar com essa lógica, discordaremos nisso, abraço!

                • Pedro Vytor

                  Abraço. Discordando, mas sempre com respeito.

                • Marco antônio

                  O cara perde o cinturão, ganha a revanche e perde, mas porque ele quebrou a perna em um chute que o adversário defendeu, você quer que arranjem outra luta de cinturão pra um cara que tem uma “vitória” em 6 anos? Esse papinho de que “a revanche não aconteceu porque ele não teve uma luta inteira ” não cola, fera. Se tu é fã do cara e quer ver ele disputando o cinturão blza, mas essa história que você esta contando não tem sentido algum.

                • Pedro Vytor

                  Amigo, sou fã mais do Sonnen, do Mir, do Lesnar, do Fedor do que do Anderson kkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

                  Eu creio que quando alguém perde por LESÃO, o mínimo a ser feito é uma nova luta (que para esse caso, eu creio que deveria ter sido imediata).

                  Essa a minha visão e colocar isso como o padrão que eu acho correto (nada a ver com: “Se tu é fã do cara e quer ver ele disputando o cinturão blza”.)

                  NÃO SE TRATA DE SER FÃ, EU ACREDITO QUE ISSO SERIA JUSTO DEVIDO A CIRCUNSTÂNCIAS (REPITO PARA FICAR CLARO: Eu creio que quando alguém perde por lesão, o mínimo a ser feito é uma nova luta!)

                  Entendo que já passou o período, mas se há algo pendente eu pensei que este seria o momento para ser resolvido.

                  Espero que agora, depois dessa explicação, você tenha entendido o meu ponto de vista.

                  OBS: Desculpe estar meio exaltado, mas você está puxando como se eu quisesse que a luta acontecesse pelo fato de ser fã, contudo para mim há uma ÓBVIA INJUSTIÇA/IMBRÓGLIO (que o UFC já devia ter solucionado antes), que para mim seria perfeitamente resolvível agora!

                  Saudações (assunto meio extenso hein? kkkkkkk)

                • Não era o Bisping, mas ele foi o campeão legítimo. Ele desbancou o cara que era o melhor lutador da categoria na época. O campeão deveria ser o melhor lutador presente nela, mas, felizmente, não é assim que as coisas funcionam na prática.

                  De resto, com certeza o Whittaker não tem que defender o interino.

              • Ué, como não considera que teve revanche? Ele não se machucou por um golpe ilegal. Ele executou um ataque e se machucou na defesa. Ele teve a revanche dele totalmente lícita. E perdeu.

                Anderson vem de uma vitória absolutamente controversa sobre o Brunson. Se ele dizimar o Gastelum, eu acho errado dar o title shot pra ele. Imagina se ele nem dizimar?

        • Sem dúvida o campeão de verdade é o Whittaker. E sabe o que eu acho que vai acontecer? GSP abre mão do cinturão pra enfrentar o Woodley e Whittaker é declarado campeão linear pra defender no UFC 221, na Austrália.

          • William Oliveira

            Realmente, acho isso bem possível, mas espero que vc esteja errado.

            Não acho que o Rockhold deva ganhar titleshot com 1 vitória sobre David Branch e fora ele não tem ninguém, Weidman fica fora até o meio do ano que vem.

            Com este cenário desenhado, duvido nada o Anderson levar o titleshot, caso vença o Gastelum. Não seria injusto, inclusive. Única coisa que não fecharia seria o cronograma, pra isso rolar ele teria que lutar e já entrar em camp basicamente, porque seria menos de 3 meses dps..

    • Eu não acho que uma revanche queimaria a Joanna por dois motivos: 1) acho que ela venceria a revanche e 2) ela não vai permanecer na categoria de qualquer maneira.

      Sobre GSP-Anderson: tomara que isso não aconteça. Depois de dar a chance pro Hendo no ano passado, seria uma lástima completa dar pro Anderson. Aliás, nem faz sentido campeão interino defender o título com o campeão linear saudável.

  • Carlos Felix

    O que o UFC tem de fazer é criar mais cinturões. Cria o “cinturão das Lendas” e deixa o cinturão Linear ser disputado por quem merece. Isso agradaria a todos.

    Quem quer ver o UFC como esporte e quem quer ver só espetáculo.

    Mayweather x McGregor disputaram o tal “money Belt”, ganharam um monte de dinheiro, não atrapalhou nenhum atleta que busca a cinta linear. Todos ficaram felizes.

  • Rafael Maia

    Eu não acho que o UFC é tão louco a ponto de colocar o cinturão linear em disputa, tendo um campeão interino saudável…. é muita loucura até pro UFC.

    Ou o GSP abandona o cinturão e vai buscar outro, ou ele luta contra o campeão interino. Não tem terceira opção não!

  • Jefferson Bruno

    GSP vs Whittaker
    Bisping vs Weidman
    TJ vs o vencedor de Cruz – Rivera
    Cody vs o vencedor de Dodson – Moraes
    Namajunas vs Bate Estaca
    Joanna vs a vencedora de Torres – Waterson
    Thompson vs Till (confirmado)
    Masvidal vs o vencedor de Magny – Condit
    Borrachinha vs o vencedor de Theodorou – Kelly
    Hendricks demissão ou aposentadoria
    Vick vs Dunham
    Duffy vs Bobby Green
    Godbeer vs Duffee ou o vencedor de Sherman – Abdurakhimov
    Harris vs Justin Ledet
    OSP vs Latifi
    Anderson vs Cummins
    Randy Brown vs Omari Akhmedov
    Gall vs o vencedor de Roberts – Westcott
    Blaydes vs Volkov
    Oleinik vs Struve
    Carcacinha vs Tanquinho
    Zahabi vs Luke Sanders ou Russell Doane