Por João Gabriel Gelli | 09/10/2017 12:40

Numa noite na qual os nomes envolvidos nas disputas de cinturão não chamavam muita atenção do público medio, o UFC 216 trouxe combates de alto nível, com muita emoção e alguns recordes. Na luta principal, Tony Ferguson encarou Kevin Lee pelo cinturão interino do peso leve. Já no combate anterior, Demetrious Johnson bateu o recorde de defesas de cinturão consecutivas ao superar Ray Borg.

Agora, passado o evento, chega a hora de incorporar o matchmaker interno e analisar o que o futuro reserva aos principais envolvidos nas lutas de sábado.

Tony Ferguson contra Conor McGregor

Mostrando todas as suas características mais marcantes, numa luta muito animada, Tony Ferguson chegou ao décimo triunfo seguido, maior sequência da história do peso leve no UFC, e conquistou o cinturão interino da categoria ao finalizar Kevin Lee com um triângulo no terceiro round. Assim, em teoria, Tony está de encontro marcado contra o campeão Conor McGregor. No entanto, vale ressaltar que, se a tentativa da coluna fosse prever o que de fato acontecerá no futuro da divisão, a aposta seria a trilogia entre McGregor e Nate Diaz pelo título linear e um embate entre Ferguson e Khabib Nurmagomedov valendo o posto de desafiante seguinte.

Kevin Lee contra Ryan LaFlare

A grande chance da carreira de Kevin Lee não teve o resultado que ele esperava, já que ele foi finalizado no terceiro assalto, mas confirmou sua posição como um dos melhores lutadores do peso leve do UFC. Contudo, depois de passar um sufoco para bater o peso e por ser maior do que a média da categoria, Lee seria um ótimo candidato a compor uma divisão entre o leve e o meio-médio. Como esta categoria ainda não existe, a coluna sugere que ele não prejudique ainda mais seu corpo e suba para encarar novos desafios. Entre as diversas novas opções que se abrem, a escolha é por um confronto com Ryan LaFlare.

Demetrious Johnson contra o vencedor de Henry Cejudo-Sergio Pettis

A história foi escrita de vez com a 11ª defesa de cinturão por parte de Demetrious Johnson. A vítima do recorde foi Ray Borg, que fez o possível, mas sucumbiu ao melhor lutador da atualidade e um dos melhores da história. Johnson coroou a atuação dominante com uma das finalizações mais espetaculares já vistas, com um slam transformado em chave de braço no meio do caminho, no ar. Agora, resta saber se ele continuará dominando o peso mosca ou se subirá em busca de novos desafios no peso galo. A expectativa é de que realize mais uma defesa na atual categoria, ao encarar aquele que triunfar no embate entre Henry Cejudo e Sergio Pettis, que acontecerá em dezembro, no UFC 218.

Ray Borg contra Ben Nguyen

Assim como Lee, Ray Borg não conseguiu aproveitar a maior oportunidade de sua carreira e acabou finalizado após ser amplamente dominado por Demetrious Johnson. A derrota o manda de volta para a estaca zero e ele precisará reconstruir seu caminho para conseguir uma nova chance de disputar o cinturão do peso mosca. Para recomeçar sua trajetória, a escolha é um duelo contra Ben Nguyen.

Fabricio Werdum contra o vencedor de Oleksiy Oliynyk-Curtis Blaydes

O sábado pré-evento teve grandes emoções para Fabricio Werdum, que viu seu adversário Derrick Lewis sair do confronto no dia da luta. A poucos momentos do início do card, Walt Harris, que estava escalado na porção preliminar do UFC 216, foi chamado como substituto de Lewis, mas não foi páreo para o ex-campeão, que não demorou para derrubar e finalizar. Assim, Werdum volta a vencer e pode ser casado com o vencedor do duelo entre Oleksiy Oliynyk e Curtis Blaydes.

Beneil Dariush contra Evan Dunham

Em um dos melhores combates do evento, Beneil Dariush e Evan Dunham terminaram empatados após um início muito forte do primeiro e ótima recuperação do segundo. Por isso, uma revanche pode ser uma opção adequada. Caso o desejo seja por casar combates inéditos, Dariush pode encarar Mairbek Taisumov e Dunham pode duelar com Michael Chiesa.

John Moraga contra Jussier Formiga

Um dos maiores azarões do evento, John Moraga conseguiu uma boa vitória ao aplicar um violento nocaute sobre o promissor Magomed Bibulatov. Este foi o segundo triunfo seguido do ex-desafiante e o afasta ainda mais da fase ruim. Com isso, Moraga está pronto para encarar oponentes mais acima na divisão e pode ser colocado em combate contra Jussier Formiga, que posicionaria o vencedor próximo de uma disputa de cinturão.

Além dos duelos acima, seguem algumas sugestões para os outros envolvidos no card de sábado:

Walt Harris vs. Mark Godbeer
Mara Romero Borella vs. Andrea Lee
Kalindra Faria vs. Maia Stevenson
Cody Stamann vs. vencedor de Ricardo Carcacinha-Aiemann Zahabi
Tom Duquesnoy vs. Albert Morales
Lando Vannata vs. Thibault Gouti
Bobby Green vs. Marco Polo Reyes
Poliana Botelho vs. Syuri Kondo
Pearl Gonzalez vs. perdedora de Nadia Kassem-Alex Chambers
Matt Schnell vs. vencedor de Eric Shelton-Jenel Lausa
Marco Beltrán vs. demissão
Magomed Bibulatov vs. Joby Sanchez
Brad Tavares vs. perdedor de Lyoto Machida-Derek Brunson
Thales Leites vs. Marvin Vettori

E aí? Curtiram os casamentos? Deixem suas sugestões nos comentários.