MMA Brasil Matchmaker: Lutas a casar após o UFC 215

Será que vale uma revanche imediata para fechar a trilogia entre Amanda Nunes e Valentina Shevchenko? Rafael dos Anjos já está credenciado para disputa o cinturão dos meios-médios? Qual o próximo passo para Henry Cejudo? Confira a resposta para estas e outras perguntas no MMA Brasil Matchmaker do UFC 215.

UFC 215 foi a primeira incursão da maior organização do MMA mundia em Edmonton, no Canadá, e o retorno de um card de pay per view para o país desde o UFC 206, realizado em dezembro do ano passado. Para liderar o evento estava prevista a 11ª defesa de cinturão de Demetrious Johnson. No entanto, Ray Borg adoeceu durante a semana e combate foi cancelado. Assim, a revanche entre Amanda NunesValentina Shevchenko ficou com o posto de luta principal. Além disso, Rafael dos Anjos encarou Neil Magny e Henry Cejudo duelou com Wilson Reis.

Agora, passado o evento, chega a hora de incorporar o matchmaker interno e analisar o que o futuro reserva aos principais envolvidos nas lutas de sábado.

Amanda Nunes contra Valentina Shevchenko

Apesar de adotar uma estratégia esquisita, sem muita agressividade e com tentativas de queda apenas no último round, Amanda Nunes saiu vitoriosa em decisão dividida e controversa na revanche contra Valentina Shevchenko. Com isso, a brasileira efetuou sua segunda defesa do cinturão do peso galo, mas o combate ainda deixou algumas dúvidas.

A situação no momento coloca Raquel Pennington, Holly Holm e Ketlen Vieira nas melhores situações para a definição da próxima desafiante. No entanto, a segunda parece estar mais envolvida com um confronto com Cris Cyborg na categoria de cima e as outras duas ainda não inspiram confiança. Junte a isso o fato de o resultado da luta de sábado ter sido controverso e Amanda e Valentina terem feito duelos muito parelhos e tem-se alguns motivos para que seja casada uma revanche imediata entre as duas. Caso o fato de a brasileira ter vencido os dois primeiros encontros pese contra para você, Raquel Pennington seria a opção.

Rafael dos Anjos contra o vencedor de Stephen Thompson-Jorge Masvidal

Após estrear como meio-médio com vitória dura sobre Tarec Saffiedine, Rafael dos Anjos teve uma exibição de gala contra Neil Magny, passando o rolo compressor no chão após derrubar o adversário com um violento chute nas pernas. Assim, conseguiu o katagatame ainda no primeiro round.

Com a vitória e a ausência de desafiantes claros para o futuro próximo da categoria, o ex-campeão dos leves se coloca numa situação interessante, na qual deve precisar de apenas mais um triunfo para alcançar uma disputa de cinturão. Para tal, pode encarar o vencedor do embate entre Stephen Thompson e Jorge Masvidal, que acontecerá no UFC 217, em novembro.

Neil Magny contra vencedor de Kamaru Usman-Serginho Moraes

Sem lutar desde o fim do ano passado, Neil Magny passou pelo maior período de inatividade de sua carreira e voltou cerca de nove meses depois para encarar Rafael dos Anjos. O tempo de descanso parece não ter sido muito efetivo, uma vez que o americano foi finalizado sem muita resistência. Já recuperado das lesões que o mantiveram afastado, Magny deve retornar ao ritmo forte que lhe é característico, com combates frequentes. Para seu próximo compromisso, pode encarar o vencedor do encontro entre Kamaru Usman e Serginho Moraes.

Henry Cejudo contra Sergio Pettis

Depois de ser nocauteado por Demetrious Johnson quando teve sua chance de disputar o cinturão e acabar derrotado por Joseph Benavidez em duelo de resultado controverso, Henry Cejudo mostrou que é de fato um lutador de elite ao aplicar uma sonora surra em Wilson Reis e sair vitorioso com um nocaute no segundo assalto. Dessa maneira, Henry se recolocou na discussão para determinar o próximo desafiante.

Com os rumores de que o embate entre Johnson e Borg deve ser reagendado para o UFC 216, no mês que vem, e Benavidez ainda afastado por conta de uma lesão séria no joelho, Cejudo e Sergio Pettis aparecem como as opções mais qualificadas para disputar o título em sequência. Por isso, o confronto entre os dois em uma eliminatória é o caminho a ser seguido.

Ilir Latifi contra o vencedor de Corey Anderson-Patrick Cummins

Em embate que colocou um veterano em Ilir Latifi contra o prospecto Tyson Pedro, a experiência falou mais alto e o sueco saiu com o braço levantado em decisão unânime com um plano de jogo baseado na força física e vantagem no wrestling. Cada vez mais consolidado no UFC e no top 10 dos meios-pesados, Latifi deve ser colocado numa luta mais importante em sua próxima aparição. Nessa situação, a opção é por um duelo contra o vencedor do encontro entre Corey Anderson e Patrick Cummins.

Jeremy Stephens contra Doo Ho Choi

Numa atuação muito boa, Jeremy Stephens demoliu a perna esquerda de Gilbert Melendez, que estreava como peso pena, e saiu com a vitória em larga decisão. O triunfo lhe afastou de uma sequência de duas derrotas e o mantém relevante no peso pena. Contudo, antes que avance novamente para a elite da categoria, o ideal seria que exercesse a função de porteiro mais uma vez, em combate que seria uma ode à violência contra Doo Ho Choi.

Ketlen Vieira contra Raquel Pennington

Na luta que fechou o card preliminar, Ketlen Vieira conquistou a maior vitória da carreira ao finalizar Sara McMann com uma bela queda seguida de um katagatame da meia-guarda. Este foi seu terceiro triunfo no UFC, o que a deixa muito próxima de uma disputa de cinturão. Para se credenciar, a brasileira deve encarar Raquel Pennington, outra oponente bem posicionada, em eliminatória.

Além dos confrontos acima, seguem algumas sugestões para os outros envolvidos no card de sábado:

Wilson Reis vs. vencedor de Justin Scoggins-Tim Elliott
Tyson Pedro vs. Marcel Fortuna
Gilbert Melendez vs. Alex Caceres
Sara McMann vs. Bethe Correia
Sarah Moras vs. Katlyn Chookagian
Ashlee Evans-Smith vs. Irene Aldana
Rick Glenn vs. Arnold Allen
Gavin Tucker vs. Martín Bravo
Alex White vs. Jordan Rinaldi
Mitch Clarke se aposentou dentro do octógono
Arjan Bhullar vs. Justin Willis
Luis Henrique KLB vs. James Mulheron
Kajan Johnson vs. Carlos Diego Ferreira
Adriano Martins vs. Josh Emmett

E aí? Curtiram os casamentos? Deixem suas sugestões nos comentários.