Por João Gabriel Gelli | 15/05/2017

O UFC 211 marcou o melhor card da maior organização do MMA mundial até o momento em 2017, com duas disputas de cinturão. Liderado pela revanche entre Stipe Miocic e Junior Cigano pelo título dos pesados, o evento ainda contou com o confronto entre Joanna Jedrzejczyk e Jessica Andrade, na quinta defesa da polonesa campeã do peso palha. Além disso, nomes como Demian Maia, Frankie Edgar e Eddie Alvarez compuseram o restante da excelente noite de lutas.

LEIA MAIS Stipe Miocic passa por cima de Junior Cigano no UFC 211 e iguala recorde

Agora, passado o evento, chega a hora de incorporar o matchmaker interno e analisar o que o futuro reserva aos principais envolvidos nas lutas de sábado.

Stipe Miocic contra Cain Velasquez

A luta principal do UFC 211 viu o campeão dos pesados Stipe Miocic se vingar da derrota para Junior Cigano e igualar o recorde de defesas de cinturão da categoria no UFC, com duas. Para tentar se isolar como o campeão de maior reinado, surgem duas opções para Miocic. Na primeira delas, ele encararia o vencedor do embate entre Fabricio Werdum e Alistair Overeem, ambos nocauteados pelo campeão em 2016. Já na segunda, e preferida da coluna, seu próximo adversário seria Cain Velasquez, outro detentor do recorde e considerado pela maioria dos analistas o melhor atleta na divisão, além de ser um rival inédito.

Junior Cigano contra Stefan Struve

Os últimos anos foram cruéis para a saúde a longo prazo de Junior Cigano, com duas surras homéricas para Cain Velasquez e nocautes pesados pelas mãos de Alistair Overeem e, agora, Stipe Miocic. Com o revés deste sábado, o provável é que o brasileiro tire mais um período de folga e retorne contra um nível de concorrência um pouco mais abaixo, mantendo-se ativo, mas sem muito risco. Neste cenário, um casamento possível seria uma revanche contra Stefan Struve ou então duelos com Derrick Lewis ou Alexander Volkov.

Outra opção: aposentadoria.

Joanna Jedrzejczyk contra Rose Namajunas

Ao superar Jessica Andrade sem deixar margem para outro tipo de resultado, Joanna Jedrzejczyk chegou à quinta defesa bem sucedida do cinturão do peso palha. O triunfo reforça ainda mais sua posição como o nome a ser batido na divisão e foi um grande passo para varrer a primeira leva de desafiantes. Dessa forma, a categoria se encontra em fluxo no momento, com algumas opções para o futuro da polonesa.

Primeiramente, Joanna pode tirar férias para deixar novas adversárias surgirem e a divisão se desenvolver um pouco. Em seguida, ela poderia esperar Rose Namajunas como potencial oponente, caso esta consiga mais uma vitória. Outra possibilidade é um confronto com Maryna Moroz, se esta superar Carla Esparza. Além disso, o confronto do UFC 212 entre Claudia Gadelha e Karolina Kowalkiewicz, as duas que levaram mais perigo ao reinado da polonesa, pode valer uma revanche para a segunda ou deixar a primeira mais perto de uma terceira chance de vencer sua maior rival. Com todos estes caminhos levantados, o de maior probabilidade para o futuro em curto prazo é o embate com Namajunas.

Jessica Andrade contra Randa Markos

Após decidir baixar do peso galo para o palha, Jessica Andrade encontrou sucesso imediato, despachando três oponentes ranqueadas sem passar maiores sufocos. Contudo, o nível de competição cresceu drasticamente quando ela foi alçada para disputar o cinturão contra Jedrzejczyk, que aplicou uma surra impiedosa rumo a uma larga derrota por decisão. Forte candidata a povoar a recém-anunciada categoria peso mosca, a brasileira pode optar por mais um combate na atual divisão, com um duelo contra Randa Markos fazendo sentido no momento.

Demian Maia contra Tyron Woodley

Defendendo a maior série de vitórias ativa na categoria, Demian Maia conseguiu superar um oponente de estilo complicado em Jorge Masvidal e chegou ao sétimo triunfo consecutivo. Único na elite da divisão com uma sequência significante, finalmente chega a hora de o brasileiro disputar o cinturão. A expectativa é de que, na próxima vez que Demian entrar no octógono, será para enfrentar o campeão Tyron Woodley.

Jorge Masvidal contra vencedor de Rafael dos Anjos-Tarec Saffiedine

Depois de três vitórias consecutivas, Jorge Masvidal se aproximou de uma disputa de cinturão nos meios-médios. No entanto, seus avanços foram interrompidos ao enfrentar Demian Maia. O americano teve suas chances durante o combate, mas acabou cedendo brechas o suficiente para o brasileiro aplicar seu jogo. Assim, saiu derrotado por decisão dividida. Ainda um top 10 na divisão, uma luta interessante para Masvidal pode ser contra o vencedor do embate entre Rafael dos Anjos e Tarec Saffiedine, com o objetivo de provar que merece estar em tal posição.

Frankie Edgar contra Ricardo Lamas

Colocado em um papel de porteiro para o talento em ascensão na divisão dos penas, Frankie Edgar freou categoricamente o prospecto Yair Rodríguez. Usando quedas e um violento ground and pound, Edgar deixou o olho do mexicano em uma situação tão feia que obrigou o médico a interromper o combate no intervalo do segundo para o terceiro round. Agora, o ex-desafiante deve ter virado fã de carteirinha de Max Holloway, uma vez que sua maior chance de disputar novamente o cinturão passa por uma vitória do havaiano contra José Aldo, no UFC 212. Caso Aldo triunfe, uma terceira luta entre os dois não deve estar nos planos imediatos, o que deve forçar o ex-campeão dos leves a buscar mais um adversário na elite da divisão, com Ricardo Lamas surgindo como uma opção inédita.

Eddie Alvarez contra Dustin Poirier

Em uma luta que parecia estar bem encaminhada para tomar contornos épicos, Eddie Alvarez acertou um par de joelhadas ilegais que deixou Dustin Poirier sem condições de seguir no duelo que fechou o card preliminar do evento. Com isso, o embate terminou em controvérsia, com a maior parte do público acreditando que o ex-campeão deveria ter sido desclassificado, mas o árbitro Herb Dean declarou a luta sem resultado (no contest). Como os dois já demonstraram interesse em repetir o confronto, a sugestão é de que acertem as contas em uma eventual luta principal de Fight Night.

Além dos duelos acima, seguem algumas sugestões para os outros envolvidos no card de sábado:

David Branch vs. Ronaldo Jacaré
Krzysztof Jotko vs. Sam Alvey
Jason Knight vs. Brian Ortega
Chas Skelly vs. Yair Rodríguez
Chase Sherman vs. Dmitry Poberezhets
Rashad Coulter vs. Daniel Spitz
James Vick vs. Michel Trator
Polo Reyes vs. Jason Saggo
Cortney Casey vs. perdedora de Claudia Esparza-Maryna Moroz
Jessica Aguilar vs. Heather Jo Clark
Enrique Barzola vs. Zubaira Tukhugov
Gabriel Benítez vs. Charles Rosa
Gadzhimurad Antigulov vs. Francimar Bodão
Joachim Christensen vs. Ion Cutelaba

E aí? Curtiram os casamentos? Deixem suas sugestões nos comentários.