MMA Brasil Matchmaker: Lutas a casar após o UFC 208

O UFC 208 coroou Germaine de Randamie como a primeira campeã peso pena. Será Cris Cyborg sua primeira desafiante? Anderson Silva tentará disputar o cinturão após voltar a vencer ou é a vez de Ronaldo Jacaré? Confira esses e outros casamentos no MMA Brasil Matchmaker.

A estreia do UFC no Brooklyn, no estado de Nova York, veio com o UFC 208. O primeiro pay-per-view do ano também marcou a primeira vez em que o cinturão do peso pena feminino esteve em disputa. As duas candidatas a conquistá-lo foram Holly Holm, ex-campeã na divisão de baixo, e Germaine de Randamie. Além disso, o card contou com uma trinca de brasileiro em sua porção principal, com Anderson Silva, Ronaldo Jacaré e Glover Teixeira.

Agora, passado o evento, chega a hora de incorporar o matchmaker interno e analisar o que o futuro reserva aos principais envolvidos nas lutas de sábado.

Germaine de Randamie contra Cristiane Cyborg

Sem nunca ter vencido uma oponente com uma vitória dentro do octógono, Germaine de Randamie conseguiu fazê-lo pela primeira vez na luta mais importante de sua carreira, ao superar Holly Holm e levar o cinturão inaugural do peso pena feminino em decisão unânime.

Na entrevista após o triunfo, a holandesa declarou necessitar de uma cirurgia na mão, então o timing deve ficar bom para sua primeira defesa de título contra a única outra atleta da categoria no UFC, a brasileira Cris Cyborg. Muitos acreditam que a divisão foi criada pensando apenas em Cyborg, mas o fato dela ter sido pega em um exame antidoping no final de 2016 atrasou os planos de uma luta pela coroa da categoria.

Holly Holm contra Leslie Smith

Desde que chocou o mundo e nocauteou Ronda Rousey para conquistar o cinturão peso galo, Holly Holm vive uma fase para se esquecer. Perdeu o título em sua primeira defesa, contra Miesha Tate, foi superada por Valentina Shevchenko e sofreu mais um revés na noite deste sábado, contra Germaine de Randamie.

O resultado deve levar a americana a reavaliar sua carreira e as decisões tomadas, talvez retornando para o peso galo pensando em refazer seu caminho até uma nova chance de disputar o título. Com três derrotas consecutivas, Holm deve receber um belo passo atrás e encarar uma oponente fora do ranking ou na fronteira do top 15. Por isso, um confronto com Leslie Smith parece interessante.

Anderson Silva contra Vitor Belfort

Depois de quase quatro anos e meio sem vencer, Anderson Silva finalmente reencontrou o caminho das vitórias ao superar Derek Brunson em uma duvidosa decisão dividida. Sem ter mais os reflexos de outrora, Anderson teve uma atuação segura, mas sentiu o peso da idade, mostrando dificuldades contra um adversário mais forte fisicamente, mas que não puxou o gatilho com frequência.

Apesar dos desejos do brasileiro de enfrentar oponentes bem posicionados na divisão, o combate deixou claro que ele não conseguirá oferecer grande resistência para a elite. Assim, o ideal seria encerrar a carreira realizando duelos que o público deseja ver e o principal deles é a revanche contra Vitor Belfort.

Ronaldo Jacaré contra o campeão

Sem uma chance de disputar o cinturão dos médios, Ronaldo Jacaré tentou se manter ativo ao aceitar um combate contra Tim Boetsch. O resultado foi o esperado e o brasileiro finalizou com uma kimura em menos de quatro minutos, avançando com facilidade quando conseguiu levar a luta para o solo e levou o único bônus de desempenho do evento para casa. Assim, Jacaré já fez o suficiente para ter sua oportunidade de conquistar o título e deve ser o desafiante após Yoel Romero. No entanto, vale ficar de olho no resultado do embate entre Gegard Mousasi e Chris Weidman, uma vez que, se o primeiro vencer, pode ultrapassá-lo.

Glover Teixeira contra Alexander Gustafsson

Depois do avassalador nocaute sofrido em treze segundos diante de Anthony Johnson em sua última aparição, Glover Teixeira teve uma atuação segura para superar Jared Cannonier com base nas quedas e controle posicional rumo a uma decisão tranquila. Com isso, se reafirma como um atleta da elite da divisão e que ainda não chegou o momento de seu declínio mais acentuado na carreira – ele deve ter em mente disputar o cinturão mais uma vez. Assim, como Johnson já é o próximo e Jon Jones espera sua suspensão se encerrar, o brasileiro pode encarar Alexander Gustafsson para tentar chegar mais perto deste objetivo.

Outras opções: Vencedor de Jimi Manuwa-Corey Anderson ou vencedor de Maurício Shogun-Gian Villante.

Dustin Poirier contra Michael Chiesa

Em um ótimo combate bonificado como o melhor do evento, Dustin Poirier conseguiu se recuperar do avassalador nocaute sofrido contra Michael Johnson em seu último compromisso ao superar Jim Miller em decisão majoritária. O triunfo manteve Poirier como um top 10 nos leves e pode voltar a tentar subir no ranking da categoria. Para isso, um confronto contra Michael Chiesa é uma boa opção.

Wilson Reis contra Kyoji Horiguchi

Em uma luta na qual mostrou seu wrestling, conseguindo quedas à vontade, Wilson Reis superou Ulka Sasaki para chegar ao terceiro triunfo consecutivo. Assim, tem uma das maiores sequências positivas na categoria dos moscas. No entanto, suas duas últimas vitórias vieram contra oponentes fora do ranking e o brasileiro passou por momentos de sufoco. Somando isso ao fato de Joseph Benavidez ter um caso melhor para disputar o cinturão, a sugestão é que Wilson seja casado contra Kyoji Horiguchi em uma eliminatória para definir o desafiante seguinte da divisão.

Além dos duelos acima, seguem algumas sugestões para os outros envolvidos no card de sábado:

Derek Brunson vs. Tim Boetsch
Jared Cannonier vs. Steve Bossé
Jim Miller vs. vencedor de Joseph Duffy-Reza Madadi
Belal Muhammad vs. Niko Price
Randy Brown vs Roan Jucão
Ulka Sasaki vs. Jarred Brooks
Islam Makhachev vs. Alan Nuguette
Nik Lentz vs. vencedor de Alessandro Ricci-Paul Felder
Rick Glenn vs Alex Caceres
Phillipe Nover vs. demissão
Ryan LaFlare vs. vencedor de Vicente Luque-Leon Edwards

E aí? Curtiram os casamentos? Deixem suas sugestões nos comentários.