Por João Gabriel Gelli | 09/10/2016 23:48

O UFC 204 foi o segundo evento organizado pelo UFC na Inglaterra em 2016 e, novamente, a luta principal contou com Michael Bisping. No entanto, dessa vez, o dono da casa estava defendendo pela primeira vez o cinturão dos pesos médios em uma revanche contra Dan Henderson, em card recheado de grandes lutas e interrupções memoráveis.

Agora, passado o evento, chega a hora de incorporar o matchmaker interno e analisar o que o futuro reserva aos principais envolvidos nas lutas de sábado.

Michael Bisping contra o vencedor de Chris Weidman-Yoel Romero ou de Luke Rockhold-Ronaldo Jacaré

Em um combate que entregou muito mais do que o esperado e foi bonificado como o melhor do evento, Michael Bisping superou Dan Henderson em decisão unânime e realizou a primeira defesa do cinturão dos médios.

Depois de conseguir a sonhada revanche e sair vitorioso, Bisping entra na mira dos principais nomes da divisão. O cenário atual coloca Chris Weidman e Yoel Romero em rota de colisão, no UFC 205, e Ronaldo Jacaré duelando com Luke Rockhold na luta principal do UFC Fight Night 101, ambas realizadas em novembro. Do vencedor de um desses embates sairá o próximo desafiante e esta decisão muito dependerá de como se darão as vitórias.

Caso sejamos obrigados a sair do muro, a sugestão é que aquele que sair com o braço levantado do confronto entre Weidman e Romero será o próximo oponente de Bisping.

Dan Henderson contra a aposentadoria

Apesar de não ter nenhum mérito recente que o levasse a uma disputa de cinturão, Dan Henderson recebeu a chance como uma forma de prêmio pela carreira. O resultado pode não ter sido o desejado, mas Hendo teve um desempenho muito superior ao que se esperava dele, levou muito perigo a Michael Bisping, principalmente nos dois primeiros rounds – é possível argumentar que ele mereceu levar a decisão.

Após o combate, como já era esperado, ele anunciou sua aposentadoria – o que já foi pedido incontáveis vezes aqui na coluna – e se afasta do MMA aos 46 anos, com uma carreira lendária, na qual superou nomes como Wanderlei Silva, Maurício Shogun, Fedor Emelianenko, Rodrigo Minotauro e Vitor Belfort. O maior casca-grossa da história do MMA deixará saudades.

Gegard Mousasi contra o vencedor de Robert Whittaker-Derek Brunson

Em um atropelamento, Gegard Mousasi conquistou o maior nome de seu currículo ao nocautear Vitor Belfort no segundo round e chegou à terceira vitória consecutiva.

É verdade que um triunfo sobre Belfort não significa mais o que representava antes, mas o brasileiro ainda é um lutador de alto reconhecimento e que disputou o cinturão no ano passado. Dessa forma, a sequência de Mousasi o credencia a se aproximar do top 5 da categoria dos médios. Para tentar invadi-lo, a sugestão é por um embate com o vencedor do duelo entre Robert WhittakerDerek Brunson, que acontecerá no final de novembro.

Vitor Belfort contra Anderson Silva

Pela segunda vez em 2016, Vitor Belfort saiu nocauteado do octógono. Após ter sido derrotado por Ronaldo Jacaré, no UFC 198, agora foi a vez de Gegard Mousasi forçar a interrupção pela via rápida dolorosa.

Todos os sinais no momento apontam para um declínio acentuado na carreira de Belfort e em nada surpreenderia vê-lo se aposentando após mais um revés. No entanto, sua grande história no MMA pede por uma despedida de maior destaque. Assim, nada melhor que uma luta de encerramento para ele e Anderson Silva, em uma reedição do combate que abriu as portas para o crescimento do MMA no Brasil.

Jimi Manuwa contra Glover Teixeira

Depois de chegar no UFC com três nocautes seguidos, Jimi Manuwa viu sua carreira estagnar ao ser nocauteado por Alexander Gustafsson e Anthony Johnson e ter mais dificuldades do que o necessário para superar Jan Blachowicz. Contudo, a noite deste sábado marcou seu maior triunfo, ao interromper Ovince Saint Preux.

A vitória pode levar Manuwa a uma posição no top 5 e o coloca de tal maneira que seu próximo adversário deve ser um dos habitantes da elite da categoria. Dessa forma, a opção é por um combate com o brasileiro Glover Teixeira.

Além dos confrontos acima, seguem algumas sugestões para os outros envolvidos no card de sábado:

Ovince Saint Preux vs vencedor de Nikita KrylovMisha Cirkunov
Stefan Struve vs Andrei Arlovski
Daniel Omielanczuk vs perdedor de Derrick LewisMarcin Tybura
Mirsad Bektic vs Clay Guida
Russell Doane vs Joe Soto
Iuri Marajó vs Takeya Mizugaki
Brad Pickett vs aposentadoria
Damian Stasiak vs vencedor de Henry BrionesDouglas D’Silva
Davey Grant vs Ning Guangyou
Leon Edwards vs Santiago Ponzinibbio
Albert Tumenov vs Matt Brown
Marc Diakiese vs Chris Gruetzemacher
Lukasz Sajewski vs demissão
Mike Perry vs Siyar Bahadurzada
Daniel Roberts vs perdedor de Serginho MoraesZak Ottow
Leo Santos vs vencedor de Beneil DariushRashid Magomedov
Adriano Martins vs Will Brooks

E aí? Curtiram os casamentos? Deixem suas sugestões nos comentários.

Matchmaker do MMA Brasil, fanático por esportes, mesmo sem botá-los em grande prática. Fã de MMA, NFL, estudante de Engenharia e viciado em séries.