MMA Brasil Matchmaker: Lutas a casar após o card principal do UFC 200

A segunda parte da coluna MMA Brasil Matchmaker cobre todos os lutadores do card principal do UFC 200, produzindo quatro disputas de cinturão para os meses a seguir.

O histórico UFC 200 chegou e o que se viu foi uma noite especial de lutas. Após todas as mudanças e o caos durante a semana, o evento foi liderado pela primeira defesa de Miesha Tate do cinturão do peso galo feminino contra Amanda Nunes. No duelo coprincipal, Brock Lesnar retornou após quase cinco anos afastado para enfrentar Mark Hunt.

Depois de Jon Jones ter sido pego no exame antidoping e removido do card, muitos acharam que Daniel Cormier não lutaria na noite de sábado, mas Anderson Silva se ofereceu e salvou o combate. Além disso, a porção principal do evento ainda contou com a disputa do cinturão interino dos penas entre José Aldo e Frankie Edgar, além da volta de Cain Velasquez, que encarou Travis Browne.

LEIA MAIS Amanda Nunes desmantela Miesha Tate e se torna a primeira brasileira campeã do UFC

Agora, passado o evento, chega a hora de incorporar o matchmaker interno e analisar o que o futuro reserva a todos os envolvidos nas lutas de sábado.

Amanda Nunes contra Ronda Rousey

Na luta principal do UFC 200, Amanda Nunes conquistou o título do peso galo feminino ao atropelar a então campeã Miesha Tate no primeiro round, finalizando-a com um mata-leão depois de atordoá-la na trocação. Assim, a “Leoa” se tornou a primeira brasileira a ostentar um cinturão do UFC.

Agora, quem está à espreita é Ronda Rousey. A primeira campeã da categoria está afastada desde que perdeu o cinturão para Holly Holm e atualmente se recupera de uma lesão, que só deve deixá-la retornar ao octógono no final do ano ou no começo de 2017.

O certo é que Ronda merece uma disputa de título assim que decidir retornar. Caso a opção seja por fazer Amanda defender o título antes de sua volta, quem pode se dar bem é a própria Holm, caso supere Valentina Shevchenko na luta principal do UFC On FOX 20.

Miesha Tate contra Raquel Pennington (caso vença Elizabeth Phillips)

O corte de peso sofrido certamente já não foi um bom presságio para Miesha Tate. A campeã peso galo entrou no octógono para defender seu título pela primeira vez e acabou finalizada ainda no primeiro round pela desafiante Amanda Nunes.

Depois deste revés (mais rápido do que o par de derrotas para Ronda Rousey), Tate pode tomar um passo atrás e reiniciar sua caminhada. Para isso, pode ser interessante um duelo com a componente de seu time no TUF 18 Raquel Pennington, caso esta vença Elizabeth Phillips – Raquel é uma das poucas integrantes do top 10 que Miesha nunca enfrentou.

Outra opção: Julianna Peña

Brock Lesnar contra Randy Orton o vencedor de Andrei Arlovski – Josh Barnett

Seres humanos normais costumam sentir o ritmo e a pressão após passarem mais de quatro anos e meio afastados da atividade que praticam. Caso ainda não tivesse ficado claro, Brock Lesnar não é um ser humano normal. Ele retornou ao MMA para realizar a luta coprincipal do UFC 200 e venceu Mark Hunt em decisão unânime.

A grande verdade é que ninguém sabe se Lesnar lutará novamente, mas, se desejar retornar e pedir, será o próximo desafiante. No entanto, como este é um exercício sobre mérito esportivo, o ex-campeão pode voltar e fazer mais um combate vencível contra outro top 10 de nome reconhecido. Levando isto em conta, pode-se casá-lo com o vencedor do confronto entre Andrei Arlovski e Josh Barnett.

Mark Hunt contra Travis Browne

Mark Hunt entrou como favorito contra Brock Lesnar no duelo coprincipal do evento, mas acabou sucumbindo ao wrestling de alto nível e à força física do adversário. Enquanto isso, Travis Browne serviu como o cordeiro de sacrifício responsável por receber Cain Velasquez de volta ao octógono e acabou nocauteado no primeiro round da luta que abriu o card principal. Como os dois foram derrotados no mesmo evento, habitam a mesma região do ranking e apresentam retrospecto recente semelhante, um casamento entre eles pode ser interessante.

Daniel Cormier contra o vencedor de Anthony Johnson-Glover Teixeira

Depois de toda a confusão que o doping de Jon Jones causou, Daniel Cormier entrou no octógono para enfrentar Anderson Silva em uma luta de três rounds, na qual seu cinturão não estava em jogo. Como tinha muito a perder e pouco a ganhar, DC adotou uma postura conservadora e controlou a luta com quedas e ground and pound rumo a uma decisão unilateral.

Como Jones deve receber uma longa suspensão, o show deve continuar e o próximo desafiante de Cormier já está muito bem encaminhado. Ele deve sair do ótimo duelo entre Anthony Johnson e Glover Teixeira, que será disputado no UFC 202, em agosto.

Anderson Silva contra Vitor Belfort

Em uma reviravolta, Anderson Silva aceitou enfrentar Daniel Cormier com apenas dois dias de antecedência para evitar que o oponente tivesse que sair do megaevento após a retirada de Jon Jones por conta de seu caso de doping. Anderson acabou previsivelmente dominado no solo, mas saiu engrandecido da luta por ter topado tamanho desafio e sem preparo algum. No entanto, ainda se trata de um atleta de 41 anos que não vence desde 2012. Por isso, é compreensível que esteja no final de carreira e em busca de lutas de interesse para o público e para ele próprio. Então, nada melhor do que uma esperada revanche contra Vitor Belfort, que seria uma ótima aquisição para liderar um evento no Brasil no final deste ano.

José Aldo contra Conor McGregor

Em uma atuação de gala, José Aldo superou Frankie Edgar pela segunda vez ao levar mais uma decisão unânime após luta espetacular. Com a vitória, Aldo conquistou o cinturão interino da categoria e tratou logo de chamar Conor McGregor para um acerto de contas.

A unificação dos títulos se apresenta como o caminho evidente para o brasileiro, mas vale também ressaltar aqui a possibilidade de o irlandês não retornar à categoria e o título interino ser promovido a linear. Caso este cenário se concretize, a primeira defesa de Aldo no segundo reinado pode ser contra Max Holloway, que vem em uma enorme sequência de nove vitórias.

Frankie Edgar contra Max Holloway

Em sua segunda tentativa de conquistar um cinturão na categoria dos penas, Frankie Edgar acabou tendo seu objetivo impedido mais uma vez por José Aldo. Com isso, algumas opções se abrem para o ex-campeão dos leves.

A primeira possibilidade seria uma volta a um nível mais abaixo de competição, enfrentando alguém como Jeremy Stephens ou Dennis Bermudez. Outra opção, que é mais intrigante, seria a realização de um esforço para descer para a divisão dos galos, na qual poderia realizar combates épicos contra Dominick Cruz, TJ Dillashaw e outros. Entretanto, como este corte de peso não aparenta estar nos planos de Edgar, foi descartada como a principal sugestão para a coluna.

Por fim, a opção que é a sugestão da coluna seria um duelo com Max Holloway, que serviria como o teste máximo para o havaiano e uma forma de manter Edgar no topo do cenário do título, principalmente caso McGregor supere Aldo mais uma vez em uma eventual unificação.

Cain Velasquez contra o vencedor de Stipe Miocic-Alistair Overeem

Nas duas vezes em que perdeu na carreira, Cain Velasquez retornava de lesões que o deixaram afastado por um longo período e isso fez com que alguns analistas ficassem de olho em seu desempenho no UFC 200. O que se viu foi uma exibição como a de qualquer outra vitória de sua carreira: um atropelamento inapelável. O ex-campeão nocauteou Travis Browne no final do primeiro round e se recuperou do revés para Fabrício Werdum.

Como o último homem a lhe derrotar já não é mais o dono do cinturão, o caminho fica ainda mais aberto para que Velasquez seja o próximo desafiante e tenha a oportunidade de igualar a marca de Randy Couture: conquistar o título dos pesados pela terceira vez. Para isso, terá que enfrentar o vencedor da disputa entre o atual campeão Stipe Miocic e Alistair Overeem, que acontecerá no UFC 203.

E aí? Curtiram os casamentos? Deixem suas sugestões nos comentários.

  • Marcos E

    A Juliana Pena falou varias vezes que só lutaria com a Miesha se fosse pelo cinturão, pois as duas são amigas. Acho que seria a Raquel mesmo para a Miesha. Ou até a Shevchenko, se esta ganhar da Holm. Agora, para a Amanda eu casaria a Holm, se ela ganhar da Shevchenko, ou a Juliana Pena que vem de vitória sobre a Zingano (que ganhou da Miesha e da Amanda). Acho que a Ronda só vai lutar se for revanche contra a Holm. As outras lutas já não parecem fazer muito sentido, porque ela já está com um nível de estrelato gigante e ganhou muito dinheiro. Nas últimas vezes que a Ronda apareceu na mídia não parecia muito animada para lutar.

  • James sousa

    Amanda Nunes vs Ronda Rousey
    Miesha Tate vs Raquel Pennigton /Alexis Davis
    Lesnar vs Vencedor de Andrei Arlovski vs Josh Barnett
    Daniel Comier vs vencedor de Jonhson vs Glover
    Aldo vs McGregor ou Max Holloway
    Edgar vs sthepens /Lamas ou algum peso galo
    Anderson vs Vitor Belfort
    Velasquez vs Vencedor de Miocic vs Overeem
    Hunt vs perdedor de Miocic vs Overeem
    Browne vs Lewis

    • João Gabriel Gelli

      Eu pensei na Alexis Davis pra Tate também, mas ela tava grávida, então não sei quanto tempo ainda vai demorar pra voltar.

    • João Gabriel Gelli

      Eu pensei na Alexis Davis pra Tate também, mas ela tava grávida, então não sei quanto tempo ainda vai demorar pra voltar.

  • James sousa

    acho que depois de outra derrota em disputa de cinturão o Edgar tem que pegar uma luta mais tranquila ou descer de divisão e o Holloway já merecia disputar o cinturão se não fosse a bagunça que a revanche entre McGregor x Diaz fez na divisão e acho que não precisa pegar uma luta tão arriscada

    • João Gabriel Gelli

      Eu concordo com você sobre o Holloway. Era pra ele ser o desafiante agora, mas como o McGregor ainda deve enrolar a divisão, ele passaria cerca de um ano parado, coisa que nunca fez na carreira. Não sei até que ponto ficaria confortável tirando esse tempo afastado.

      Quanto ao Edgar, tem um outro lado na moeda. Imagina que o UFC casa McGregor vs Aldo 2 e o McGregor vence. Essa situação abriria o caminho para o Edgar disputar novamente o título, precisando apenas de uma vitória para isso e nada melhor que essa seja contra a única pessoa que poderia estar na frente dele na fila neste cenário, que é o Holloway.

      • James sousa

        eu daria uma luta contra o Bermudez ou outro fora do top 5 pra ele manter o ritmo de luta

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Amanda x Holm se vencer Shevchenko, caso não podem dar a venezualana mesmo.
    Tate x Caso a Shevchenko perca é uma luta para se realizar, caso vença pode sobrar uma Pennington.
    Lesnar x Cigano (EU QUERO VER)
    Hunt x Browne
    Cormier x Vencedor de Rumble x Glover
    Spider x Vitor
    Aldo x Holloway (McGregor… por favor fique nos leves depois dessa luta com o Nate…)
    Edgar x Lamas (unico top que nunca lutou com o Edgar e vem de derrota também)
    Cain x Vencedor de Overeem x Miocic

    • Rafael Maia

      A luta do McGregor ainda vai ser nos meio-médios?
      q absurdo!

      • Idonaldo Gomes Assis Filho

        Vai sim, infelizmente

      • Ridículo mesmo.

  • Rafael Maia

    Quantas lutas o Anderson ainda tem no contrato?
    A impressão que dá é q ele quer encerrar o contrato o mais rápido possível!

  • Edu Machado

    Vou contra a maré. Anderson vs hall ou Rocktroll

    Nas outras, Nunes vs vencedora de holm vs ex craque do Milan, Aldo vs mcprego feliz, brancozilla vs triple H digo Josh Barnett/arlovsky, Hunto vs Lewis, Tate vs Cyborg/Corrêa/ou uma franguinho qualquer da BW feminina pra encher o cartel da cupcake, emilianegro vs vencedor de Johnson vs teixeira