MMA Brasil Matchmaker: Lutas a casar após o Bellator NYC

MMA Brasil Matchmaker: Lutas a casar após o Bellator NYC
MMA

O maior card da história do Bellator merece uma coluna destacada para os próximos passos das principais estrelas envolvidas. O que fazer agora com Chael Sonnen, Fedor Emelianenko, Wanderlei Silva e muitos outros?

O maior evento da história do Bellator, seu segundo pay-per-view na estreia no Madison Square Garden, foi também o card mais divertido do ano até aqui. O Bellator NYC contou com o combate entre Chael Sonnen e Wanderlei Silva superando as expectativas na luta principal, além de Fedor Emelianenko e Matt Mitrione proporcionando um raro knockdown duplo.

LEIA MAIS Chael Sonnen domina Wanderlei Silva na luta principal do Bellator NYC, um evento bizarramente divertido

Achou que foi só isso? Vimos ainda a queda de Michael Chandler, que perdeu seu cinturão e o banquinho para sentar (retirado ridiculamente por um membro da sempre polêmica NYSAC). Brent Primus acabou virando o novo campeão peso leve após Chandler se lesionar ainda no primeiro round. Em outros combates importantes, que aconteceram sem os transtornos dos principais, Douglas Lima e Ryan Bader terminaram a noite como campeões.

Agora, passado o evento, chegou a hora de incorporar o Rich Chou interno e pensar quais são os próximos passos do sempre imprevisível matchmaking do Bellator.

Chael Sonnen contra Fedor Emelianenko

Depois de uma estréia horrível no Bellator, perdendo para Tito Ortiz após uma guilhotina que rendeu bastante discussão, Chael Sonnen voltou a sentir o gosto da vitória (pelo menos até saírem os resultados do antidoping) depois de quase quatro anos sem ganhar uma luta.

Após encabeçar o maior evento da história do Bellator e vencer um grande rival em Wanderlei Silva, esperamos que Sonnen continue em sua trilha de lutas contra “lendas”. O primeiro passo ele já deu na entrevista pós-luta: deixar no ar um possível confronto contra Fedor Emelianenko.

Confesso que minha escolha até esse momento era pedir, pelamordedeus, para que Fedor se aposentasse. Porém, enfrentando um nome como Sonnen, que lutava duas categorias abaixo, o negócio não fica tão ruim para o russo – e essa luta tem uma baita cara de Bellator. Pode acreditar que Scott Coker foi dormir com essa ideia na cabeça.

Wanderlei Silva contra Chael Sonnen

Depois de falar bastante, Wanderlei Silva não teve sucesso em sua cruzada pessoal de vários anos contra Sonnen. Voltando de quatro anos parado, com 40 anos nas costas, o “Cachorro Louco” não teve forças para resistir ao jogo de quedas de Sonnen.

Ainda assim, a rivalidade entre os dois continua. O brasileiro, após o término da luta, deu uma demonstração de descontentamento, não aceitando a derrota e empurrando Sonnen antes de sair do cage. Agora, com toda a atenção que esse combate trouxe e com a repercussão que gerou, vocês acham que uma revanche não está nos planos?

Wanderlei não tem muitas opções hoje em dia na carreira, então pode esperar o momento certo para o Bellator lhe oferecer uma revanche contra Chael Sonnen. Uma luta entre os dois, liderando um card no Brasil e transmitida pela Spike TV nos Estados Unidos, é uma estratégia possível para o futuro.

Matt Mitrione contra Cheick Kongo

Depois de deixar todo mundo na mão em fevereiro por causa de pedra nos rins, finalmente vimos Matt Mitrione encarar Fedor Emelianenko. O americano nocauteou ainda no primeiro round, emendando sua terceira vitória seguida pela via rápida dolorosa desde que chegou no Bellator, em 2016.

Mitrione hoje é o principal nome do peso pesado do Bellator (não que isso seja grande coisa). Com Fedor em seu cartel, já faz por merecer disputar o cinturão vago da categoria. Hoje, o único lutador da divisão que também merece estar nesta disputa é o francês Cheick Kongo, que emendou cinco vitórias seguidas.

Brent Primus contra Michael Chandler

Chegando em Nova York como o maior azarão da noite, Brent Primus contou com o destino e terminou a noite como uma das maiores zebras do ano, conquistando o cinturão de Michael Chandler após o agora ex-campeão torcer o tornozelo ainda no primeiro round.

Devido às condições da vitória de Primus, é mais do que justo que seja dada uma revanche imediata para Chandler e os dois realizarem o combate que mal aconteceu neste Bellator NYC. Ainda assim, se a lesão de Chandler for mais grave do que se espera, provavelmente veremos outras opções serem consideradas como próximo desafiante antes da volta do ex-campeão.

Outra opção para Primus: Derek Campos (caso vença Brandon Girtz).

Douglas Lima contra Rory MacDonald

Depois de reconquistar seu cinturão contra Andrey Koreshkov, no final do ano passado, Douglas Lima o defendeu com sucesso contra o estreante Lorenz Larkin e se consolidou como um dos melhores meios-médios do mundo após conquistar três vitórias convincentes seguidas sobre Paul Daley, Koreshkov e Larkin.

Não é nenhum mistério que o próximo desafiante ao cinturão de Lima será Rory MacDonald. A decisão de não botar o canadense diretamente na disputa do título foi inclusive muito contestada pelo público e essa luta não deve demorar muito tempo para acontecer a partir de agora. Esperem por Douglas Lima contra Rory MacDonald até o final do ano.

Lorenz Larkin contra o vencedor de Brennan Ward-Fernando Gonzalez

Chegando com uma expectativa razoável de se tornar campeão em sua estreia no Bellator, Lorenz Larkin fez uma luta parelha com o campeão, mas não conseguiu alcançar seu objetivo.

Com a derrota para Lima, as opções para Larkin na categoria não são muitas. Com Koreshkov e Njokuani marcados para se enfrentar no Bellator 183, enquanto Paul Daley e Michael Page negociam uma luta para o ano que vem, o “Monção” ainda pode encontrar uma opção interessante no vencedor do embate entre Fernando Gonzalez e Brennan Ward, que certamente botaria o vencedor no caminho de uma disputa de cinturão.

Ryan Bader contra Linton Vassell

Outro estreante no Bellator neste sábado, Ryan Bader recebeu o presente de enfrentar Phil Davis após seu oponente original, King Mo Lawal, se lesionar. O clássico “eu não caí para baixo, parceiro; eu caí pra cima” do Capitão Nascimento.

Com a segunda vitória sobre Davis, Bader finalmente alcançou o sonho de ser campeão mundial. Para o posto de seu primeiro desafiante, vemos duas opções claras surgindo. A possibilidade de oferecerem a chance para King Mo é grande, mas vejo o inglês Linton Vassell como o mais merecedor da posição hoje na categoria, ainda mais depois de seu desempenho contra o ex-campeão Liam McGeary, no Bellator 179.

Phil Davis contra King Mo Lawal

Phil Davis conseguiu uma ótima sequência de vitórias desde que chegou no Bellator, em 2015, que culminou em uma atuação dominante contra Liam McGeary, quando o “Mr. Wonderful” conquistou o cinturão. Ele só não esperava que seu mais recente algoz também fizesse a migração para o Bellator, e acabou mostrando que não evoluiu tanto tecnicamente quanto se esperava, cometendo diversos erros antigos e perdendo na decisão para Bader.

Mesmo com a derrota, Davis deve estar somente a uma vitória de uma nova chance pelo cinturão, por causa da falta de opções decentes na categoria. Como a minha opção para desafiante foi Vassell, uma revanche entre Davis e King Mo Lawal serviria como eliminatória para o vencedor de um futuro embate entre Bader e Vassell.

James Gallagher contra Brian Moore

No maior desafio de sua jovem carreira, o irlandês James Gallagher finalizou rapidamente Chinzo Machida no primeiro round, assim como falou que faria antes da luta. Lembra vocês de alguém?

O parceiro de treinos de Conor McGregor se consolidou definitivamente como um prospecto com ótimo futuro pela frente, demonstrando que tem um dos melhores jogos de jiu-jítsu da divisão. Porém, ainda com 20 anos, acho desnecessário apressar o caminho do irlandês e correr o risco de queimar etapas casando o menino com AJ McKee, como vem sendo especulado.

Acho que o ideal para Gallagher no momento seria manter o nível de dificuldade da oposição, pelo menos para o próximo combate. Sendo assim, uma luta contra o compatriota Brian Moore, num evento no Reino Unido, no final de ano, cairia bastante bem.

Além dos confrontos acima, seguem algumas sugestões para os outros envolvidos no card de sábado:

Zach Freeman vs. Steve Kozola
Aaron Pico vs. alguém com nível de experiência semelhante no MMA
Neiman Gracie vs. Mauricio Alonso
Dave Marfone vs. demissão
Chinzo Machida vs. Brandon Phillips
Heather Hardy vs. Veta Arteaga
Alice Yauger vs. Bruna Vargas

E aí? Curtiram os casamentos? Deixem suas sugestões nos comentários.

  • James sousa

    Sonnen x Fedor
    Lorenz Larkin x mvp

    • Rafael Oreiro

      Também curto o casamento do MVP com o Larkin, mas tudo indica que tão negociando Page vs Daley em um evento em Londres no começo de 2018

  • Sexto Empírico

    Sr Scott Coker,
    antes de mais nada, gostaria de parabenizá-lo pela ótima noite de luta. Pela 1a. vez, assisti, emocionado, a um Bellator ao vivo. E como não ficar, vendo o Último Imperador e o Wand descendo aquela rampa? É claro q não falo das lutas do subcard, com “bellatores” desinteressantes e refugos do UFC q deram sono, mas sim das estrelas q sempre se propuseram a lutar. Aproveita q a bola tá levantada e faça logo um GP com esses caras. Serão 8, peso absoluto, e não quero escutar choradeiras de zé regrinha:
    1a. rodada:
    Wand x Belfort (é, cutuca o pastor q ele vai. Senão, o Rampage ou o Arona)
    Sonnen x Fedor
    Tito x Liddell
    Mitrione x Roy Nelson

    A VERDADEIRA LIGA DAS LENDAS!

    Se vai vender ppv, não sei. Mas, com certeza, o pau vai comer e os “especialistas” vão ficar com mimimi, dizendo q é bizarro e que qualquer hora um vai morrer, com suas providências e lógicas desesperadas. Porém, mais de um bilhão pessoas (sim! um bilhão de pessoas assistem quando Wand ou Fedor se apresenta!) ao redor do mundo irá assistir a um evento com essas lendas.

    Ps: poderia colocar Pico vs Cm Punk em alguma preliminar. Alguém arrisca um palpite?

    • Idonaldo Gomes Assis Filho

      Verdade, o Arona até meio que falou que ele gostaria de voltar pro Bellator quando ele fez participação na FOX, esse ano já sabe né…

      • Rafael Oreiro

        Arona sempre aparece uma vez por ano falando que vai voltar, esse ano já cumpriu a meta

    • Rafael Oreiro

      Valeu!

    • Malk Suruhito

      Sinto um pesado tom de Ironia nisso tudo :v

    • Acho que o Tito não volta mais.

  • Asisz Marco

    wanderlei x manhoef
    sonnen x royce ou shamrock kkkkkkkkkkkkkk
    fedor x aposentadoria, ou pezao ou no bellator vencedor de nelson x ayala

    • Idonaldo Gomes Assis Filho

      Caralho, tem o Manhoef pra fazer uns casamentos até legais, eu tinha até esquecido dele

      • Rafael Oreiro

        Acho que o Manhoef tá meio desanimadão do MMA depois de perder pro Rafael Carvalho duas vezes, acho que ele vai lutar algumas no kickboxing talvez quando voltar.

    • Wanderlei contra Manhoef seria do caralho, hein?

  • Lero

    Fedor vs Nelson