Por Idonaldo Filho | 11/03/2020 10:26

Nesta sexta-feira (13) acontecerá o Bellator 241, na Mohegan Sun Arena, em Uncasville, Connecticut. O evento conta com duas lutas válidas pelo torneio dos penas, uma delas envolvendo o atual campeão da categoria, Patricio Pitbull, que enfrenta o português Pedro Carvalho. O restante do card principal conta com duelos sólidos, enquanto o preliminar tem um mix de lutadores experientes e promissores, que buscam vitórias para se consolidarem no Bellator.

O card preliminar se inicia as 20:30h e pode ser assistido no Youtube e pelo aplicativo do Bellator, enquanto o principal começa às 23h, com transmissão brasileira na ESPN Brasil, segundo o site do canal.

A LUTA PRINCIPAL: PATRICIO PITBULL (BRA) VS. PEDRO CARVALHO (POR)

Considerado por muitos o maior lutador da história do Bellator, Patricio Pitbull (30-4 no MMA, 18-4 no Bellator) agora é campeão de duas categorias na organização. Agora, busca sair vitorioso no torneio realizado na categoria dos penas e adicionar mais uma conquista para sua vasta carreira. Além disso, os duelos contam como defesas de cinturão, uma vez que ele é colocado em jogo ao longo do GP. No momento, Pitbull vem em sequência de cinco grandes vitórias, com três defesas de título dos penas entre elas.

Patricio teve talvez o maior momento da carreira em maio passado, quando nocauteou Michael Chandler e se tornou campeão dos leves também. A estreia do potiguar no torneio veio em uma vitória tranquila em decisão contra Juan Archuleta, lutador conhecido pelo ritmo intenso. Com o poder de escolher quem enfrentar no sorteio da segunda fase do torneio, ele chegou a cogitar Darrion Caldwell, mas desdenhou do americano e preferiu escolher Pedro Carvalho em uma data acessível- sendo o português considerado o lutador mais fraco disponível.

Muitos estranharam o pouco conhecido Pedro Carvalho (11-3 no MMA, 4-0 no Bellator) no torneio. Contratado pelo Bellator para inicialmente fazer parte dos eventos da série europeia, o companheiro de treinos de Conor McGregor na SBG se destacou bastante e acumulou três vitórias. Invicto na organização, Pedro conseguiu um nocaute avassalador contra Derek Campos e chamou atenção o suficiente para ser escalado para o GP. Na estreia teve um oponente acessível, vencendo o já combalido Sam Sicilia por finalização.

Muito completo, Pedro tem experiência prévia na trocação, participando de torneios de kickboxing, sendo muito perigoso, dotado de potência e utilizando a tradicional base do karatê oriunda da SBG. No entanto, é no chão onde seu jogo é mais qualificado. O atleta de Guimarães finalizou seis oponentes, se especializando em estrangulamentos, como o mata-leão e a guilhotina. Com 24 anos, mas já com oito deles dedicados ao MMA, será a primeira oportunidade de Pedro disputar um título em uma grande organização.

Pedro Carvalho é muito azarão para essa luta e com toda a razão. Patricio tem mais que o dobro de lutas, enfrentou concorrência de grande nível na sua carreira no Bellator e ainda tem um casamento favorável. Isto se dá porque o brasileiro é melhor em tudo e Pedro apresenta inúmeros problemas defensivos, o que aponta uma alta possibilidade de nocaute. O vencedor desse duelo enfrentará o vitorioso da luta coprincipal entre Emmanuel Sanchez e Daniel Weichel nas semifinais.

DESTAQUE DO CARD PRINCIPAL: PROMESSA DE PANCADARIA NOS MEIOS-MÉDIOS

O casamento destacado aqui não é de grande importância para a categoria, nem conta com atletas em grande fase na carreira, porém há um potencial imenso de pancadaria que não é possível negar. Os atletas são o britânico Paul Daley (42-17-2 no MMA, 8-4 no Bellator) e o americano Sabah Homasi (13-8 no MMA, 2-2 no Bellator). Juntos, ambos acumulam 42 nocautes – 33 de Daley e 9 de Homasi. Além da fama de nocauteadores, ambos são ex-lutadores do UFC.

Paul Daley pode nunca ter se firmado como grande nome em nenhuma promoção, sendo expulso do UFC após o polêmico soco em Josh Koscheck e rodando por vários eventos até se firmar no Bellator. Contudo, é um veterano bastante conhecido pelo fã de MMA e que (quase) sempre proporciona grandes combates e, claro, interrupções. Aos 37 anos não está mais no auge, mas ainda segue sendo um bom valor e conseguindo algumas vitórias, estando atualmente com duas seguidas contra Erick Silva e Saad Awad, que são lutadores da mesma geração. Em um casamento favorável contra Homasi, é a chance de tentar mais uma corrida ao título, mesmo que seja bastante improvável que chegue lá.

Adepto do estilo de matar ou morrer, Sabah Homasi teve um início de carreira bastante irregular, com participação em algumas preliminares do Bellator entre 2010 e 2014, sem contrato fixo com o evento. O “Sheik Elegante” chamou a atenção do UFC em 2016, contratado após nocautear a lenda do MMA nacional Jorge Patino “Macaco” no Titan FC. No líder do mercado não deixou saudades, lutando três vezes, uma em cada ano, saindo nocauteado em todos os duelos. Estreou perdendo para Tim Means, porém é mais lembrado pelas duas selvagerias que fez com Abdul Razak Alhassan, sendo nocauteado na primeira luta de forma polêmica, acabando a luta da mesma forma na revanche. De volta ao Bellator e agora com um contrato definitivo, fez a estreia durar apenas 17 segundos ao nocautear Micah Terrill no Bellator 225.

DESTAQUE DO CARD PRELIMINAR: EX-PFL ESTREIA CONTRA BRASILEIRO

Se tem uma luta perdida no card preliminar que não deveria estar ali é o duelo entre Nate Andrews (16-3 no MMA, 0-0 no Bellator) e Killys Mota (12-1 no MMA, 1-0 no Bellator), válido pela divisão até 70,7kg. Ademais, alguns confrontos envolvendo lutadores promissores também chamam a atenção, como de costume nos preliminares do Bellator.

Andrews foi por muito tempo o rosto do CES MMA, tradicional evento americano, atuando pela organização por sete anos, realizando 16 combates e conquistando o cinturão dos leves, defendendo o mesmo em duas oportunidades. Andrews teve a oportunidade de virar milionário após conseguir contrato com a PFL, conseguindo uma enorme vitória contra Rashid Magomedov, só que perdeu na primeira eliminatória para Chris Wade – que também o tinha derrotado na primeira luta da fase de classificação.

O paulista Killys Mota teve passagem por eventos tradicionais do Brasil como o extinto Aspera FC e o Imortal FC. Também lutou no falido projeto Fight2Night, além de ter atuado no Brave CF. Lutador reconhecidamente de bom nível para o cenário regional, chegou invicto nos Estados Unidos e conseguiu a oportunidade de disputar o cinturão do LFA, perdendo para Austin Hubbard – atualmente no UFC. A estreia de Killys no Bellator foi uma ótima vitória sobre o canadense Mandel Nallo, prospecto da Tristar Gym que era apontado por muitos como futura estrela da organização.

Os principais prospectos para ficar de olho na porção inicial do evento são:

Jordan Newman (2-0): Peso médio, foi bicampeão de wrestling da Divisão III da NCAA e All-American.

Mark Lemminger (10-1): Peso meio-médio, atleta da Chosen Few Gym, histórico no wrestling em Winscosin e com passagem pela LFA.

Romero Cotton (5-0): Peso médio, tricampeão da Divisão II da NCAA, três vezes campeão nacional de wrestling, quatro vezes All-American e com passagem pelo futebol americano universitário

Robson Gracie Jr: Peso meio-médio, faixa preta de jiu-jítsu, irmão de Renzo Gracie, fez toda a carreira no Bellator

POR QUE ASSISTIR?

O card é imperdível por contar com duas quartas de final do ótimo GP dos penas, com grandes atletas como Patricio Pitbull e Emmanuel Sanchez em lutas de cinco rounds. Além disso, o evento conta com mais duelos interessantes, como o de Anatoly Tokov, pupilo de Fedor Emelianenko que costuma fazer duelos animados e encara o bom brasileiro Fabio Aguiar. Nick Newell também está confirmado no evento contra Zach Zane, ex-Contender Series e que pode trazer um bom desafio ao lutador amputado.

Bellator 241

Disputa de cinturão dos penas: Patricio Pitbull (c) vs. Pedro Carvalho
Peso pena: Emmanuel Sanchez vs. Daniel Weichel
Peso meio-médio: Paul Daley vs. Sabah Homasi
Peso leve: Nick Newell vs. Zach Zane
Peso médio: Anatoly Tokov vs. Fabio Aguiar
Peso pesado: Matt Mitrione vs. Ronny Markes

Card Preliminar

Peso pena: Leslie Smith vs. Jessy Miele
Peso meio-médio: Robson Gracie Jr. vs. Billy Goff
Peso médio: Romero Cotton vs. Justin Sumter
Peso leve: Nate Andrews vs. Killys Mota
Peso casado até 63,5kg: Mike Kimbel vs. Kenny Rivera
Peso casado até 72,5kg: Baby Slice vs. Kaheem Murray
Peso meio-médio: Mark Lemminger vs. Ion Pascu
Peso leve: Vladimir Tokov vs. Marcus Surin
Peso médio: Jordan Newman vs Pat McCrohan
Peso pena: Leandro Higo vs. Dominick Mazzota