MMA Além do UFC: WSOF monta dois eventos no mesmo dia e Invicta tem lutas importantes

Marlon Moraes e Alexandre Capitão defendem títulos em revanches no WSOF 32, nos Estados Unidos, no mesmo dia em que a organização vai às Filipinas. Invicta deve definir próxima desafiante no peso palha.

A semana que fecha o mês de julho traz um bom movimento no cenário além do UFC, com eventos de algumas das principais organizações extraoctógono. Além disso, a semana passada trouxe uma série de acontecimentos interessantes para serem destacados.

Sexta-feira, 29/07: Invicta FC 18

A organização que promove apenas lutas femininas chega com o Invicta FC 18. No combate principal, uma das maiores promessas do peso palha, Alexa Grasso (7-0), tenta se aproximar de um contrato com o UFC. Para isso, a mexicana enfrentará Jodie Esquibel (5-1), que fez carreira como peso átomo e está subindo de categoria. O card também trará o embate entre Mizuki Inoue (11-4) e Lynn Alvarez (6-3). Inoue já foi derrotada por Grasso em uma das melhores lutas que o Invicta FC já realizou.

Outros nomes que valem ser observados no evento são Cindy Dandois (6-2), que enfrenta a ex-UFC Jessamyn Duke (3-4) no peso galo; Megan Anderson (6-2), que busca a terceira vitória e a disputa de cinturão contra Cris Cyborg ao duelar com Peggy Morgan (4-3); a promessa polonesa Agnieszka Niedzwiedz (7-0), que estreia na organização e como peso mosca encarando Christine Stanley (5-1) no combate coprincipal e, por fim, a prospecto peso galo Aspen Ladd (3-0), que realiza mais um passo de sua evolução ao confrontar Jessica Hoy (1-0).

Transmissão para o Brasil: Canal Combate a partir das 21:00h

Sexta-feira, 29/07: RFA 41

Nesta semana, o RFA 41 tem uma oferta menor do que a usualmente fornecida pela organização. Na luta principal, os pesos médios Trevin Giles (6-0) e Josh Clark (11-2). Clark substitui o prospecto Joseph Gigliotti, que assinou com o UFC e fará sua estreia na semana que vem contra Trevor Smith. No duelo coprincipal, o ex-desafiante dos leves Jamall Emmers (9-3) encara o brasileiro Rivaldo Junior (15-5-2), pela categoria dos penas.

Transmissão para o Brasil: EI Maxx 2 a partir das 22:45h

Sábado, 30/07: WSOF 32

WSOF-32

O posto de melhor evento no mundo além do UFC nesta semana é do WSOF 32, que será capitaneado por duas revanches em disputas de cinturão. Na luta principal, o campeão mais dominante da organização, Marlon Moraes (16-4-1), busca sua quarta defesa do título dos galos ao encarar o canadense Josh Hill (14-1), no último combate de seu contrato. O duelo é um reedição do confronto do WSOF 18, vencido pelo brasileiro em seu compromisso mais complicado na organização até o momento.

No segundo combate mais importante da noite, o título dos penas estará em jogo. Em uma revanche do duelo do WSOF 26, Alexandre Capitão (18-5) volta a enfrentar Lance Palmer (10-2), de quem tirou o cinturão no primeiro encontro, em um embate entre dois dos melhores lutadores da categoria fora do UFC.

O restante do card ainda traz bons prospectos e uma luta curiosa. Muito se fala sobre lutadores de uma mesma academia não se enfrentarem por conta da proximidade, pela convivência diária e do laço de amizade formado. Bom, o WSOF 32 promoverá um duelo entre dois atletas que jogaram fora esta concepção quando os irmãos Ben Fodor (7-1-1) e Caros Fodor (10-5) se enfrentarem. Ben ganhou notoriedade por se vestir como o herói Phoenix Jones e combater o crime. Ele tem cartel de 1-1 na organização e traz uma vitória sobre o agora integrante do plantel do UFC Jason Novelli. Já Caros é um veterano do MMA, com passagens pelo UFC, ONE FC e Strikeforce. Em sua primeira e única luta no WSOF, foi derrotado por Luiz Buscapé no combate principal do WSOF 27.

Além disso, o super prospecto do peso médio Phil Hawes (4-0) faz sua segunda luta pela organização no ano ao encarar o maior desafio de sua carreira, Louis Taylor (12-3). Em uma revanche de um empate que ocorreu no WSOF 26 e que fechará a porção preliminar, o promissor canadense Hakeem Dawodu (5-0-1) enfrenta o russo Marat Magomedov (7-0-1). Por fim, os pesos médios Rex Harris (9-2) e Nicolai Salchov (6-0) digladiarão por uma posição de destaque na categoria.

Transmissão para o Brasil: EI Maxx 2 a partir das 23:15h

Sábado, 30/07: Jungle Fight 89

Dois cinturões em jogo puxarão o Jungle Fight 89, com o título dos moscas sendo disputado tanto no masculino quanto no feminino. Entre os homens, Paulinho Capoeira (5-4) tenta coroar a revolução em sua carreira – ele tinha 1-4 no cartel e venceu quatro lutas seguidas no Jungle- contra o prospecto Herberth Índio (10-0). Já pelo reinado das mulheres, Simoni Duarte (3-0) enfrenta Bianca Daimoni (6-1).

Outros combates de interesse são entre os médios Quemuel Ottoni (4-0) e Sidnei Bizu (5-1), os galos Denis Alagoas (9-1) e Rodrigo Praia (10-2) e os penas Anderson Buzika (9-1) e Ismael Marreta (8-3).

LEIA MAIS Boletim do MMA Nacional #7: Eventos tradicionais marcam o último final de semana de julho

Transmissão para o Brasil: Bandsports a partir das 20:00h

Sábado, 30/07: WSOF Global 3

Apenas um evento não é o suficiente e o WSOF precisava organizar um outro no mesmo dia. Sua franquia internacional promoverá o WSOF Global 3, que será realizado nas Filipinas. A luta principal traz um duelo entre dois dos melhores pesos pesados do cenário regional: o russo Evgeny Erokhin (14-4) encara o americano Richard Odoms (11-2), em duelo cujo vencedor pode receber o chamado para enfrentar o campeão Blagoi Ivanov. Além disso, o brasileiro Marcel Adur (11-3) enfrenta Lawrence Diguilio (17-7-1).

Domingo, 31/07: Shooto Brasil 65

Fechando a programação da semana, o Shooto Brasil 65 teria como luta principal o campeão dos galos Luciano Benicio (10-1), que conquistou o título após Rafael Sobral, que o venceu na disputa, ter sido pego no exame antidoping e o resultado ser revertido, defendendo seu posto contra Thiago Manchinha (9-5). No entanto, como Manchinha também foi pego em um exame, a luta foi cancelada.

Assim, o card trará um série de outros confrontos interessantes, com o retorno do ex-UFC Hernani Perpétuo (17-5) contra Cleber Souza (6-4) servindo como o principal combate da noite de domingo, o embate entre participantes do TUF Brasil 3 Ismael Marmota (13-5-1) e Joílton Peregrino (11-3) e o duelo entre Daniel Virginio (5-1) e Fernando Tourinho (2-0).

Transmissão para o Brasil: Canal Combate a partir das 19:00h

Resultados da semana passada

O Bellator 159 trouxe a maior zebra do ano até o momento em sua luta principal, com Joe Taimanglo finalizando Darrion Caldwell com uma guilhotina no terceiro round e garantindo a disputa de cinturão do peso galo. Além disso, Daniel Weichel superou Emmanuel Sanchez em decisão dividida e se colocou próximo ao título dos penas; David Rickels manteve a carreira de Melvin Guillard viva ao ser nocauteado no primeiro assalto e, em duelo de brasileiros, Luiz Phillipe Monstro nocauteou Guilherme Viana e voltou de forma bem sucedida após quase dois anos parado.

Para maiores informações sobre o Bellator 159, confira nossa resenha pós-evento.

No Legacy FC 59, Robert Drysdale passou do primeiro round pela primeira vez na carreira, mas conseguiu finalizar Ryan Spann e conquistar o cinturão meio-pesado. O card também viu a estreia da estrela do jiu-jítsu Mackenzie Dern, que aplicou uma surra homérica na também estreante Kenya Rosas e venceu numa larga decisão por pontos.

O Imortal FC 5 trouxe um torneio de pesos moscas valendo um contrato com o Pancrase. Quem aproveitou foi Rogério Bontorin, que finalizou Ivonei Pridonik e Cristiano Pequeno, levando o prêmio. No duelo coprincipal, Wendell Negão conquistou a segunda vitória seguida ao superar Gilmar Manaus em decisão unânime.

Outros combates de interesse foram o rápido nocaute de Luan Miau sobre Thiago Bel, a aposentadoria de Wagner Galeto com derrota diante de Rafael Baraka, a decisão de Welington Fofo contra Dyego Roberto e o triunfo de Killys Mota sobre João Carvalho.

Por fim, o Pancrase 279 trouxe diversos nomes reconhecidos. Na luta principal, Shintaro Ishiwatari manteve o título dos galos ao superar o ex-UFC Jonathan Brookins. Pela categoria de baixo, Ryuichi Miki ficou com o cinturão ao bater Yuki Yasunaga.

A também ex-UFC Rin Nakai estreou como peso mosca e nocauteou Raika Miko, assim como Yushin Okami, que finalizou Shingo Suzuki e levou seu segundo triunfo seguido no canário japonês em 2016 como meio-médio. Além disso, o brasileiro Rafael Morcego conquistou a quinta vitória consecutiva após a demissão do Bellator ao superar Masakatsu Ueda em decisão unânime e pode ser o próximo adversário de Ishiwatari pelo cinturão dos galos.