MMA Além do UFC: WSOF monta dois eventos no mesmo dia e Invicta tem lutas importantes

Marlon Moraes e Alexandre Capitão defendem títulos em revanches no WSOF 32, nos Estados Unidos, no mesmo dia em que a organização vai às Filipinas. Invicta deve definir próxima desafiante no peso palha.

A semana que fecha o mês de julho traz um bom movimento no cenário além do UFC, com eventos de algumas das principais organizações extraoctógono. Além disso, a semana passada trouxe uma série de acontecimentos interessantes para serem destacados.

Sexta-feira, 29/07: Invicta FC 18

A organização que promove apenas lutas femininas chega com o Invicta FC 18. No combate principal, uma das maiores promessas do peso palha, Alexa Grasso (7-0), tenta se aproximar de um contrato com o UFC. Para isso, a mexicana enfrentará Jodie Esquibel (5-1), que fez carreira como peso átomo e está subindo de categoria. O card também trará o embate entre Mizuki Inoue (11-4) e Lynn Alvarez (6-3). Inoue já foi derrotada por Grasso em uma das melhores lutas que o Invicta FC já realizou.

Outros nomes que valem ser observados no evento são Cindy Dandois (6-2), que enfrenta a ex-UFC Jessamyn Duke (3-4) no peso galo; Megan Anderson (6-2), que busca a terceira vitória e a disputa de cinturão contra Cris Cyborg ao duelar com Peggy Morgan (4-3); a promessa polonesa Agnieszka Niedzwiedz (7-0), que estreia na organização e como peso mosca encarando Christine Stanley (5-1) no combate coprincipal e, por fim, a prospecto peso galo Aspen Ladd (3-0), que realiza mais um passo de sua evolução ao confrontar Jessica Hoy (1-0).

Transmissão para o Brasil: Canal Combate a partir das 21:00h

Sexta-feira, 29/07: RFA 41

Nesta semana, o RFA 41 tem uma oferta menor do que a usualmente fornecida pela organização. Na luta principal, os pesos médios Trevin Giles (6-0) e Josh Clark (11-2). Clark substitui o prospecto Joseph Gigliotti, que assinou com o UFC e fará sua estreia na semana que vem contra Trevor Smith. No duelo coprincipal, o ex-desafiante dos leves Jamall Emmers (9-3) encara o brasileiro Rivaldo Junior (15-5-2), pela categoria dos penas.

Transmissão para o Brasil: EI Maxx 2 a partir das 22:45h

Sábado, 30/07: WSOF 32

WSOF-32

O posto de melhor evento no mundo além do UFC nesta semana é do WSOF 32, que será capitaneado por duas revanches em disputas de cinturão. Na luta principal, o campeão mais dominante da organização, Marlon Moraes (16-4-1), busca sua quarta defesa do título dos galos ao encarar o canadense Josh Hill (14-1), no último combate de seu contrato. O duelo é um reedição do confronto do WSOF 18, vencido pelo brasileiro em seu compromisso mais complicado na organização até o momento.

No segundo combate mais importante da noite, o título dos penas estará em jogo. Em uma revanche do duelo do WSOF 26, Alexandre Capitão (18-5) volta a enfrentar Lance Palmer (10-2), de quem tirou o cinturão no primeiro encontro, em um embate entre dois dos melhores lutadores da categoria fora do UFC.

O restante do card ainda traz bons prospectos e uma luta curiosa. Muito se fala sobre lutadores de uma mesma academia não se enfrentarem por conta da proximidade, pela convivência diária e do laço de amizade formado. Bom, o WSOF 32 promoverá um duelo entre dois atletas que jogaram fora esta concepção quando os irmãos Ben Fodor (7-1-1) e Caros Fodor (10-5) se enfrentarem. Ben ganhou notoriedade por se vestir como o herói Phoenix Jones e combater o crime. Ele tem cartel de 1-1 na organização e traz uma vitória sobre o agora integrante do plantel do UFC Jason Novelli. Já Caros é um veterano do MMA, com passagens pelo UFC, ONE FC e Strikeforce. Em sua primeira e única luta no WSOF, foi derrotado por Luiz Buscapé no combate principal do WSOF 27.

Além disso, o super prospecto do peso médio Phil Hawes (4-0) faz sua segunda luta pela organização no ano ao encarar o maior desafio de sua carreira, Louis Taylor (12-3). Em uma revanche de um empate que ocorreu no WSOF 26 e que fechará a porção preliminar, o promissor canadense Hakeem Dawodu (5-0-1) enfrenta o russo Marat Magomedov (7-0-1). Por fim, os pesos médios Rex Harris (9-2) e Nicolai Salchov (6-0) digladiarão por uma posição de destaque na categoria.

Transmissão para o Brasil: EI Maxx 2 a partir das 23:15h

Sábado, 30/07: Jungle Fight 89

Dois cinturões em jogo puxarão o Jungle Fight 89, com o título dos moscas sendo disputado tanto no masculino quanto no feminino. Entre os homens, Paulinho Capoeira (5-4) tenta coroar a revolução em sua carreira – ele tinha 1-4 no cartel e venceu quatro lutas seguidas no Jungle- contra o prospecto Herberth Índio (10-0). Já pelo reinado das mulheres, Simoni Duarte (3-0) enfrenta Bianca Daimoni (6-1).

Outros combates de interesse são entre os médios Quemuel Ottoni (4-0) e Sidnei Bizu (5-1), os galos Denis Alagoas (9-1) e Rodrigo Praia (10-2) e os penas Anderson Buzika (9-1) e Ismael Marreta (8-3).

LEIA MAIS Boletim do MMA Nacional #7: Eventos tradicionais marcam o último final de semana de julho

Transmissão para o Brasil: Bandsports a partir das 20:00h

Sábado, 30/07: WSOF Global 3

Apenas um evento não é o suficiente e o WSOF precisava organizar um outro no mesmo dia. Sua franquia internacional promoverá o WSOF Global 3, que será realizado nas Filipinas. A luta principal traz um duelo entre dois dos melhores pesos pesados do cenário regional: o russo Evgeny Erokhin (14-4) encara o americano Richard Odoms (11-2), em duelo cujo vencedor pode receber o chamado para enfrentar o campeão Blagoi Ivanov. Além disso, o brasileiro Marcel Adur (11-3) enfrenta Lawrence Diguilio (17-7-1).

Domingo, 31/07: Shooto Brasil 65

Fechando a programação da semana, o Shooto Brasil 65 teria como luta principal o campeão dos galos Luciano Benicio (10-1), que conquistou o título após Rafael Sobral, que o venceu na disputa, ter sido pego no exame antidoping e o resultado ser revertido, defendendo seu posto contra Thiago Manchinha (9-5). No entanto, como Manchinha também foi pego em um exame, a luta foi cancelada.

Assim, o card trará um série de outros confrontos interessantes, com o retorno do ex-UFC Hernani Perpétuo (17-5) contra Cleber Souza (6-4) servindo como o principal combate da noite de domingo, o embate entre participantes do TUF Brasil 3 Ismael Marmota (13-5-1) e Joílton Peregrino (11-3) e o duelo entre Daniel Virginio (5-1) e Fernando Tourinho (2-0).

Transmissão para o Brasil: Canal Combate a partir das 19:00h

Resultados da semana passada

O Bellator 159 trouxe a maior zebra do ano até o momento em sua luta principal, com Joe Taimanglo finalizando Darrion Caldwell com uma guilhotina no terceiro round e garantindo a disputa de cinturão do peso galo. Além disso, Daniel Weichel superou Emmanuel Sanchez em decisão dividida e se colocou próximo ao título dos penas; David Rickels manteve a carreira de Melvin Guillard viva ao ser nocauteado no primeiro assalto e, em duelo de brasileiros, Luiz Phillipe Monstro nocauteou Guilherme Viana e voltou de forma bem sucedida após quase dois anos parado.

Para maiores informações sobre o Bellator 159, confira nossa resenha pós-evento.

No Legacy FC 59, Robert Drysdale passou do primeiro round pela primeira vez na carreira, mas conseguiu finalizar Ryan Spann e conquistar o cinturão meio-pesado. O card também viu a estreia da estrela do jiu-jítsu Mackenzie Dern, que aplicou uma surra homérica na também estreante Kenya Rosas e venceu numa larga decisão por pontos.

O Imortal FC 5 trouxe um torneio de pesos moscas valendo um contrato com o Pancrase. Quem aproveitou foi Rogério Bontorin, que finalizou Ivonei Pridonik e Cristiano Pequeno, levando o prêmio. No duelo coprincipal, Wendell Negão conquistou a segunda vitória seguida ao superar Gilmar Manaus em decisão unânime.

Outros combates de interesse foram o rápido nocaute de Luan Miau sobre Thiago Bel, a aposentadoria de Wagner Galeto com derrota diante de Rafael Baraka, a decisão de Welington Fofo contra Dyego Roberto e o triunfo de Killys Mota sobre João Carvalho.

Por fim, o Pancrase 279 trouxe diversos nomes reconhecidos. Na luta principal, Shintaro Ishiwatari manteve o título dos galos ao superar o ex-UFC Jonathan Brookins. Pela categoria de baixo, Ryuichi Miki ficou com o cinturão ao bater Yuki Yasunaga.

A também ex-UFC Rin Nakai estreou como peso mosca e nocauteou Raika Miko, assim como Yushin Okami, que finalizou Shingo Suzuki e levou seu segundo triunfo seguido no canário japonês em 2016 como meio-médio. Além disso, o brasileiro Rafael Morcego conquistou a quinta vitória consecutiva após a demissão do Bellator ao superar Masakatsu Ueda em decisão unânime e pode ser o próximo adversário de Ishiwatari pelo cinturão dos galos.

  • James sousa

    WSOF Vai ter transmissão do EI a partir das 23 30 , esse card tá maneiro melhor que o do UFC e vai passar na tv aberta nos Estados Unidos talvez pegue parte do público que não vai querer pagar PPV no UFC 201 .
    o canal combate não vai passar o Invicta ?

    • João Gabriel Gelli

      Combate vai passar o Invicta sim.

  • Vicente

    Na sexta vai rolar uma dor de cabeça boa pra escolher entre RFA e invicta,já SA no sábado eu vou ficar de olho no card preliminar do wsof pra acompanhar a luta do dawodu,lutador muito promissor de muay thai lindíssimo de ver,já as lutas principais complica pq vai bater com as do UFC,mas de qualquer forma as litas principais do wsof eu vejo em video dps.

    • João Gabriel Gelli

      Dawodu é muito maneiro mesmo.

      Eu optaria pelo Invicta na sexta.

  • Henrique Santos

    WSOF Trouxe um Card forte , mas poxa tinha q ser no Sábado justo no mesmo Horário do UFC 201 ?
    Sacanagem podia ser na sexta

    • João Gabriel Gelli

      Não entendo essa estratégia do WSOF, mas fazer o que né.

      • James sousa

        mais o WSOF vai passar na tv aberta talves atraia público que não vai pagar PPV nesse UFC com cara de Fight Night

        • O WSOF vai passar na TV a cabo (NBCSN). A aberta é a NBC.

    • Vacilo mesmo…

  • willame dantas(natal rn)

    wsof muito bom,ja gostei do ufc mas as lutas muito morgada,o ufc ja foi bom,wsof ja vem crescendo com um mma com muita trocação,e foi criado em 2012 junto com o glory kickboxing, amo o kickboxing,e ray sefo criador do wsof é uma lenda do kickboxing,o ufc esta com uma queda enorme de público nos estados unidos,o wsof cresce muito nos estados unidos,e esta entrando em países aonde há grandes públcos aonde o ufc nunca foi filipinas,malasia,honduras,tailandia o ufc parou no tempo estamos no século 21,e o mma do wsof nao tem campeáo por torneio tem uma luta no final do ano para ver o campeão que mais somou pontos,tipo torneio,e o ufc virou espetaculos de circo,para ver circo prefiro o wwe!

  • Diego Cavera

    Curto pra caralho o Invicta e é quase certo que o Combate não passa, se eu não me engano no mesmo dia eles vão passar o Brace, Wsof vem bem forte.

    • João Gabriel Gelli

      Esse é um dos melhores eventos que o WSOF já montou. Veremos como vai se sair contra o UFC 201.

      O Combate vai transmitir o Invicta sim. A coluna já foi atualizada com as informações de transmissão.

      • Os canais são muito desorganizados com a programação. Até nesta semana, que a coluna saiu mais tarde, não tinha informação disponível.

  • Gabriel Fareli

    Essa coluna <3

    • João Gabriel Gelli

      Valeu, Gabriel.

  • Gio

    Última luta do contrato do Marlon, será que vai pra onde? UFC ou Bellator? Vi ele numa entrevista falando bem do Bellator, então não sei para onde vai..

    • Gabriel Carvalho II

      Acho que ele deve ir pro Bellator, por causa do dinheiro. Se for pro UFC, é por desejo.

      • Gio

        Sinceramente espero que ele vá para o Bellator, imagina uma luta dele contra o Dantas?

        • Gabriel Carvalho II

          Eu gostaria dele no Bellator porque a categoria é bem rasa. Uma luta dele com o Dudu seria foda.

          • Eu acho que o Marlon pega todo mundo no Bellator.

            • Gio

              Sinceramente acho que ele pode vir a ser campeão também, é um dos melhores BW fora do UFC, se não for o melhor, pra mim os melhores são a trinca brasileira Bibiano, Dudu e Marlon, seria muito bom ver ele no UFC, mas seria melhor ainda no Bellator.