MMA Além do UFC tem o retorno de Fedor Emelianenko, disputas de títulos no Bellator e WSOF e muito mais

MMA Além do UFC tem o retorno de Fedor Emelianenko, disputas de títulos no Bellator e WSOF e muito mais
MMA

Fedor Emelianenko, Vitaly Minakov, Blagoi Ivanov e Alexander Volkov, alguns dos melhores nomes do peso pesado fora do UFC, atuam neste fim de semana, que também tem revanche entre Marcos Loro e Dudu Dantas, a presença de Raoni Barcelos, ex-Radar MMA Brasil e a final do GP dos médios do M-1 Challenge.

Uma das semanas mais paradas do ano será sucedida de uma das mais interessantes, com, pasmem, alguns nomes de destaque do peso pesado em ação, além de diversos cinturões relevantes no cenário regional e no mundo do MMA fora da alçada do UFC em jogo. A próxima sexta-feira será um dos melhores dias de MMA do ano até aqui.

 

Quinta-feira, 16/06: M-1 Challenge 68

Com um forte card, o M-1 Challenge 68 encerrará o torneio dos médios da organização. A final seria disputada entre o campeão da categoria Ramazan Emeev e Alexander Shlemenko (52-9). No entanto, Emeev se lesionou e deu lugar a Vyacheslav Vasilevsky (28-4), em uma revanche do bom combate semifinal.

No duelo coprincipal, Alexander Volkov (25-6) faz um duelo de ex-campeões do Bellator ao defender o cinturão dos pesados do M-1 contra Attila Végh (29-6-2), antigo dono do título da categoria de baixo na organização de Scott Coker.

Além disso, bons prospectos também compõem o evento. Ex-desafiante nos meios-pesados, Valery Myasnikov (10-1-1) faz um combate entre os médios com o espanhol Enoc Solves Torres (18-9); Sergey Romanov (8-1) duela com Andreas Birgels (14-9) e Abukar Yandiev (7-1) enfrenta o ex-UFC Tony Christodoulou (12-6).

Sexta-feira, 17/06: Fight Nights Global 50

Realizando seu segundo combate desde que retornou da aposentadoria, o astro Fedor Emelianenko (35-4) enfrenta o brasileiro Fabio Maldonado (22-9) na luta de maior chamariz do MMA fora do cerco do UFC nesta semana e talvez no ano, no Fight Nights Global 50. O russo, considerado por quase todos como o maior peso pesado e um dos principais lutadores da história do MMA, vem de vitória sobre o indiano Jaideep Singh, no Rizin FF no final de 2015.

Enquanto isso, Maldonado, recém-demitido pelo UFC, vem de algumas vitórias em lutas de boxe após ter sido derrotado por Corey Anderson e Rampage Jackson. Em sua única experiência como peso pesado no UFC, o Caipira de Aço acabou brutalmente nocauteado pelo atual campeão Stipe Miocic. Resta saber se dessa vez o resultado será positivo para o brasileiro e se ele conseguirá defender as quedas e lidar com a vantagem de força de Fedor para utilizar sua habilidade na nobre arte.

 

VÍDEO ÉPICO de promoção do combate entre FEDOR EMELIANENKO e FABIO MALDONADO, no evento Fight Nights, que será realizado em São Petersburgo, Rússia, no dia 17 de junho.

Publicado por MMA Brasil em Sexta, 3 de junho de 2016

 

Não é só deste duelo que vive o evento. Uma coleção de prospectos russos foi convocada para fazer parte deste momento histórico da organização. O ex-campeão dos pesados do Bellator, recentemente destituído do posto, Vitaly Minakov (17-0), coloca seu cartel invicto em jogo contra Peter Graham (11-9). Seguindo na categoria mais elevada na balança, o “Baby Fedor” Kiril Sildenikov (9-4) duela com Ruben Wolf (10-7) e Sergey Pavlovich (7-0) enfrenta o francês Chaban Ka (8-4-1).

O talentoso Rasul Mirzaev (15-0) se verá frente a frente com Dioginis Overeem (10-2) pelo peso pena. Mirzaev tem uma passagem pela cadeia após se envolver em uma briga em uma boate, desferir um soco e ver sua vítima morrer por conta do trauma do choque da cabeça com o chão. Por fim, completando a recheada programação, o campeão dos médios do ACB Anatoly Tokov (23-2) duela com Vladimir Filipovic (7-1) e Vadim Nemkov (5-2) busca se recuperar das duas derrotas seguidas contra o polonês Mikolaj Rozanski (4-1).

Transmissão para o Brasil: Canal Combate a partir das 12:00h

Sexta-feira, 17/06: Bellator 156

A revanche entre Marcos Loro (17-6-1) e Dudu Dantas (17-4) é a principal atração do Bellator 156. A luta valerá o título dos galos, que está em posse de Loro. No primeiro encontro entre os dois, Dantas nocauteou o antigo companheiro de equipe e amigo no segundo round para manter o cinturão no Bellator 89. Depois, defendeu mais uma vez e veio a perder o posto para Joe Warren, que foi finalizado por Loro em sequência. Dessa forma, com uma vitória de Dudu sobre Mike Richman, se desenhou o reencontro entre os dois.

Este já esteve marcado em duas oportunidades. No Bellator 144, Dudu sofreu uma lesão na costela e teve que desistir do combate. Já na véspera do Bellator 150, em fevereiro, Loro passou mal durante o corte de peso e se viu obrigado a desistir. Agora, se tudo der certo, os dois se enfrentarão em um dos melhores duelos que o peso galo pode proporcionar fora do UFC.

Também irão compor o card o duelo entre Chidi Njokuani (14-4) e o ex-TUF Brasil Thiago Jambo (18-4), que enfrentaria Ricky Rainey, mas foi alçado à luta coprincipal quando Douglas Lima foi reagendado para duelar com Paul Daley no mês que vem, após lesão de Josh Koscheck. Teremos também o retorno do ex-campeão dos médios Brandon Halsey (9-1), que procura se recuperar da primeira derrota da carreira contra John Salter (11-3); o prospecto Chris Honeycutt (7-1) sobe para a divisão até 84 quilos para um confronto com o ex-finalista de torneio Mikkel Parlo (13-2).

A porção preliminar do evento também traz dois nomes interessantes. O atleta da Blackzilians e participante do TUF 21 Carrington Banks (4-0) enfrenta o ex-UFC CJ Keith (8-3) e AJ Matthews (8-4) duela com Ben Reiter (16-1-1).

Transmissão para o Brasil: FOX Sports 2 a partir das 22:00h

Sexta-feira, 17/06: WSOF 31

Conhecido por vencer Fedor no sambô e de ter sobrevivido a uma facada no coração, o búlgaro Blagoi Ivanov (13-1) realiza a segunda defesa do título dos pesados no WSOF 31. Seu adversário será o ex-UFC Josh Copeland(12-3), que vem de vitória sobre Mike Hayes em sua estreia na organização. No duelo coprincipal, os ex-UFC Jason High (19-5) e Mike Ricci (11-4) se enfrentam, com o vencedor podendo ficar muito próximo de uma disputa de cinturão entre os leves.

Completam o card principal o embate entre o veterano do UFC John Howard (23-12) e o substituto de última hora Michael Arrant (14-1); o superprospecto com passagem decepcionante pelo TUF 23 Phil Hawes (3-0), que enfrenta Joshua Key (6-11); e o ex-desafiante dos leves Luis Palomino (24-12) descendo para os penas para enfrentar o antigo postulante ao título dos galos Sheymon Moraes (8-1), que estreou na divisão nocauteando Robbie Peralta, em uma luta que promete ser muito explosiva.

Sexta-feira, 17/06: RFA 39

Ao contrário das edições anteriores, o RFA 39 não conta com muitos nomes de destaque, mas sua luta principal traz o personagem do Radar MMA Brasil Raoni Barcelos (9-1) defendendo o título dos penas pela primeira vez. Seu oponente será Bobby Moffett (9-1). Além deste embate, o duelo entre os pesos médios Joseph Giglliotti (7-0) e Daniel Vizcaya (9-3) promete momentos interessantes.

Transmissão para o Brasil: EI Maxx 2 a partir das 22:45h

Sábado, 18/06: Aspera FC 39

O Aspera FC 39 contará com dois prospectos brasileiros que vinham em sequências enormes de vitórias e sofreram os primeiros reveses de suas carreiras nos últimos combates. Na luta principal, Julio Cesar Morceguinho (30-1), que passou pelo Bellator, duela com Rani Rex (16-7), e Luís Rafael Japa (31-1) procura se recuperar contra Dener Chuleta (13-10).

No combate coprincipal, o americano Tim Ruberg (13-3), que triunfou no último evento da organização, enfrenta Cleiton Caetano (5-0-1). Além disso, Gilberto Giba (28-5-1) fará um confronto pelos médios com Rodrigo Buga (13-9).

Transmissão para o Brasil: EI Maxx a partir das 20:00h

Resultados da semana passada:

Pelo FFC 25, Leo Leite superou Matt Masterson por nocaute, Leonardo Macarrão bateu Anthony Njokuani em decisão unânime e o prospecto peso pesado Darko Stosic levou menos de um minuto para encerrar o combate contra Manny Murillo pela via rápida dolorosa.

O Titan FC 39 saiu com dois novos campeões e outro defendendo o seu posto. Na luta principal, Gesias Cavalcante levou dois minutos para nocautear Pat Healy e ficar com a coroa dos leves. No combate coprincipal, o dono do cinturão dos penas Andre Harrison manteve sua posição após seu oponente, o brasileiro Deivison Dragon sofrer uma fratura na perna depois de um chute.

Em duelo parelho entre dois antigos membros do plantel do UFC, Dhiego Lima levou a melhor sobre David Michaud e ficou com o título vago dos meios-médios. Ainda no card, Raush Manfio nocauteou Luis Zequeira com joelhadas do clinch e Kurt Holobaugh superou Luciano Macarrão, também por nocaute.

Mais finais foram definidas do GP do Akhmat durante o Akhmat Fight Show 23. Os destaques ficaram por conta de Gerônimo Mondragon, que finalizou Marcus Sursa, Alexey Efremov, que nocauteou Xavier Foupa-Pokam e o prospecto meio-pesado Magomed Ankalaev, que venceu o outro bom nome da categoria, Artur Astakhov.

Dessa forma, as finais do GP ficaram definidas assim:

Peso pesado: Gerônimo Mondragon vs Kazbek Saidaliev

Peso meio-pesado: Magomed Ankalaev vs Maxim Grishin

Peso médio: Alexey Efremov vs Salamu Abdurakhmanov

Peso meio-médio: Beslan Ushukov vs Abubakar Vagaev

O CES MMA 36 trouxe como luta principal o embate entre Nate Andrews e Luis Muro, que foi vencido pelo primeiro por finalização no terceiro round. Também pelo evento, Matt Bessette finalizou Ran Weathers e Levan Makashvili dominou Ryan Sanders.

Por fim, no Pancrase 278, Hatsu Hioki reencontrou o caminho das vitórias após a demissão do UFC ao superar Yojiro Uchimura em decisão unânime. Quem também triunfou no evento foi o argentino Nazareno Malegarie, que venceu Hiroyuki Takaya.

  • Gabriel Carvalho II

    UFC, WSOF e Bellator no mesmo final de semana, sem contar que RFA e M-1 estão bem maneiros. Vai ser um fim de semana bem interessante.

    • João Gabriel Gelli

      Acho que o Fight Nights só perde pro UFC nessa semana.

  • Marcos E

    Pena o Deivison ter quebrado a perna, ele tava bem no combate. O Muro contra o Andrews foi curioso, parece que o Muro levantou o queixo e deixou o Andrews encaixar o braço. Mas talvez tenha sido só impressão.

  • Henrique Santos

    O WSOF 31 traz um card forte

    • João Gabriel Gelli

      Também gostei. O do Bellator tem muitos lutadores irados e que valem a pena assistir, mas não necessariamente em lutas interessantes.

      • Henrique Santos

        Njokuani vs Douglas Lima seria uma boa luta , Mas agora Lima vs Daley em Londres ficou mt melhor,
        no mais tô curioso pra ver o Chris Honeycutt nos Médios e a Revanche de Dudu x Loro 2

        • João Gabriel Gelli

          Acho que o Douglas ia varrer o Njokuani. Luta com o Daley vai ser sinistra, muito melhor que os casamentos anteriores dos dois.

          Honeycutt disse que pretende voltar pros meios-mêdios depois.

          Loro vs Dudu, Rory vs Thompson e Palomino vs Sheymon são as top 3 lutas do fim de semana.

  • Bruno Fares

    Baita final de semana!

    • João Gabriel Gelli

      Baita.

  • Lero

    Minakov pra o UFC já!

    • João Gabriel Gelli

      o/

  • Lero

    hahahaha, Eu adoro o Fedor, mas o Caipira de aço ganhou essa luta, pode ter sido até empate. Mas Fedor não ganhou nem fodendo.
    Os juízes brasileiros parecem agora bem imparciais.
    Acho que já Fedor não vai mais pro o UFC, ele vai ficar batendo frangos na Rússia. Só se fosse luta contra o Lesnar para encher o bolso.

    • João Gabriel Gelli

      Fedor é o presidente da União Russa de MMA, que era responsável por definir o árbitro central e os juízes laterais. Isso já deixa a parada meio suspeita. Quando a luta acabou, eu tinha certeza que o Fedor ia ganhar .

  • Roberto Amado

    Com certeza foi um garfo sinistro. Eu marquei o terceiro round pro Maldonado, mas até entendo quem deu pro Fedor. O empate seria um resultado aceitável, mas vitória do Fedor foi sacanagem. O importante é que o Fedor tenha entendido que não dá pra ele no UFC. Mesmo descer de peso não é uma possibilidade real. Imaginem Glover vs Fedor? Como não acredito que ele vai se reinventar e voltar a uma forma competitiva, se ele quiser lutar, melhor que fique em eventos menores.

    • João Gabriel Gelli

      É a cara do Dana White trazer o Fedor pro UFC e botar ele pra perder uma luta só pra poder dizer que o cara não é o maior e blablabla, que não lutou no UFC e blablabla hahahaha.

  • Guga Almeida

    Assalto essa. Fedor foi brutalizado. A melhor das hipóteses pra ele era um empate…mas mesmo assim eu acho q o round3 foi de Maldonado.

    • João Gabriel Gelli

      Round 1 do Maldonado por 10-8 é muito óbvio. Eu inclusive marquei 10-7. Os outros dois eu também achei claros para o Fedor. Na pior das hipóteses o Maldonado deveria ter empatado. Na verdade, se a luta não fosse na Rússia, teria sido interrompida no primeiro round hahaha.

  • Vovó Garoto

    Maldonado foi estrategista desta vez. De costas pra tela ele só deu o boxe pro Fedor. Aí ele se garantiu. Pena que ele não montou e mandou a lenda pro hospital.