Minuto do Boxe: Deontay Wilder, Anthony Joshua e o ressurgimento dos pesos pesados

Como 2018 tende a ser um ano histórico para recuperação definitiva dos pesos pesados na nobre arte, o Minuto do Boxe retorna para debater a primeira parte do processo. No último sábado, o americano Deontay Wilder sobreviveu ao seu mais duro teste ao nocautear o cubano Luis Ortiz e manter o cinturão do Conselho Mundial de Boxe (WBC, na sigla em inglês).

O combate foi importante por diversos prismas. Um deles foi reforçar Wilder como um dos pilares na recuperação da popularidade da divisão que sempre foi considerada a mais nobre do boxe. E dar a Wilder o respeito que ele merece significa trazer holofotes para o provável maior artista do nocaute da atualidade.

Outro ponto de relevância no triunfo do “Bronze Bomber” é deixar a categoria na iminência de um mega duelo contra Anthony Joshua, que tem tudo para lotar um estádio nos Estados Unidos ou na Grã-Bretanha. Porém, Joshua precisa vencer seu combate de unificação contra Joseph Parker, que acontece no último dia deste mês e que também foi abordado por esta edição do Minuto do Boxe.

Baixe aqui o mp3 desta edição do Minuto do Boxe.