Markus Maluko cita boa preparação e busca interrupção: “Vou dar o nocaute da noite”

Por Idonaldo Filho | 16/11/2019 19:44

O UFC São Paulo acontece neste sábado (16) no Ginásio do Ibirapuera, com Ronaldo Jacaré estreando nos meio-pesados contra Jan Blachowicz de luta principal.  O MMA Brasil esteve presente no media day e entrevistou o peso médio Markus Maluko, que enfrenta Wellington Turman na luta que abre o card principal do evento.

Atleta da American Top Team, Maluko afirmou estar pronto para lutar tanto em pé quanto no chão, treinando com lutadores do próprio UFC que fazem parte da grande academia americana. O ex-campeão do LFA também quer dar show e disse buscar o prêmio de performance da noite.

“Eu estou treinando na ATT em Miami e treinei muito todos os tipos de luta. Fiz sparring com caras só de trocação, com estilo similar ao dele, treinei com caras muito fortes da parte de grappling – inclusive um da própria categoria, o Omari Akhmedov, que está se preparando pra lutar com o Ian Heinisch – treinei com caras de todos os tipos. Treinei com o Klidson Abreu, que é do jiu-jitsu e é da 93kg. Então eu estou pronto pra tudo, trocação, grappling, chão, que é pra não ter nenhuma surpresa. Tô bem preparado pra essa luta, ele pode vir na trocação, no chão, do jeito que ele quiser que eu vou dar show. E vou dar o nocaute da noite, pode colocar aí.”

O cartel de Markus Maluko no UFC é de duas vitórias e o mesmo número de derrotas. Em sua estreia no UFC, Maluko foi derrotado por Eryk Anders na decisão unânime e perdeu a invencibilidade, voltando a ser derrotado contra Andrew Sanchez em agosto de 2018. Ao ser questionado sobre a preparação para a luta contra Turman, relacionando com os problemas de condicionamento apresentados em combates anteriores, Markus citou alguns problemas que afetaram seu desempenho e que isso não deve acontecer nesse sábado, onde quer buscar a interrupção.

“Com relação a isso, as vezes a gente vê a luta de fora, mas não tem como saber o que acontece nos bastidores. Agora eu estou na ATT, mas na primeira luta minha [contra Eryk Anders], eu fui pra uma academia – não vou dizer nomes, nada – onde eu não fiz um round de sparring durante um mês. Fiquei só batendo saco e pulando corda, praticamente. Não tive atenção. Então na minha primeira luta eu realmente morri no gás, primeira luta no UFC, fiz um camp todo errado, minha dieta foi feita no 7-Eleven, que era o que tinha do lado da minha casa (risos), então eu me f***, desculpa a palavra.”

“Na luta contra o Andrew Sanchez eu tava com uma cabeça meio *tsc* despretensioso, peguei a luta em cima. Não vou dizer que isso é desculpa, aceitei a luta em cima da hora então tem que ir lá e quebrar o cara. Eu achei que eu levei a luta ainda por conta da contundência, mas fiz errado e devia ter nocauteado ou finalizado. Mas tô treinado, vou continuar explosivo, vou continuar com loucura, o cara vai ter que cair. Não levo luta pra ponto não, meu negócio é terminar luta antes.”

O UFC São Paulo acontece no sábado (16), no Ginásio do Ibirapuera em São Paulo. Confira o card do evento:

UFC São Paulo

Peso meio-pesado: Jan Blachowicz vs. Ronaldo Jacaré
Peso meio-pesado: Mauricio Shogun vs. Paul Craig
Peso leve: Charles do Bronx vs. Jared Gordon
Peso médio: Antonio Arroyo vs. André Sergipano
Peso médio: Markus Maluko vs. Wellington Turman

Peso meio-médio: James Krause vs. Serginho Moraes
Peso pena: Ricardo Carcacinha vs. Luiz Eduardo Garagorri
Peso leve: Francisco Massaranduba vs. Bobby Green
Peso meio-médio: Warlley Alves vs. Randy Brown
Peso pena: Renan Barão vs. Douglas D’Silva
Peso mosca: Ariane Lipski vs. Isabella de Pádua
Peso galo: Vanessa Melo vs. Tracy Cortez