Logan Storley entre o Radar MMA Brasil e o Top 10 do Futuro

Mais um dos craques do wrestling americano a desembarcar no Bellator, Logan Storley vai seguindo os passos de Brock Lesnar, oriundo da mesma cidadezinha no interior da Dakota do Sul. Porém, com importantes diferenças.

Dakota do Sul é um dos menores estados americanos. Apesar da grande extensão territorial, o estado do centro-oeste dos Estados Unidos tem a quinta menor população do país e tem a quinta menor densidade demográfica. A cidade de Webster é um interiorzão brabo até mesmo para os padrões da Dakota do Sul. E esse buraco revelou dois craques do wrestling com caminhos semelhantes até o MMA.

Webster tem 3,86km² de área e população de 1.886 pessoas. Tem mais gente na minha rua do que naquela cidade. De lá saiu Brock Lesnar, campeão da Divisão I da NCAA pela Universidade de Michigan, campeão dos pesos pesados do UFC e um dos maiores ícones da história do MMA. De lá saiu também Logan Storley, um dos únicos dez All-American produzidos pelo programa da Universidade de Michigan (Lesnar não é um dos outros nove), com retrospecto de 119-27 no circuito universitário e recentemente integrado ao plantel do Bellator.

Storley cresceu vendo Lesnar competir nos tapetes do wrestling e, posteriormente, acompanhou a carreira do ídolo no MMA. Os dois tiveram os mesmos técnicos tanto na Webster High School quanto como nos Golden Gophers de Michigan. Lesnar deu alguns conselhos valiosos ao jovem talento tanto na época do ensino médio quanto no momento em que Storley decidiu, ainda como freshman (competidores de primeiro ano de universidade), que seguiria os passos do gigante no MMA.

Não se sabe o exato teor das conversas entre Lesnar e Storley, mas é possível imaginar analisando os caminhos tomados por cada um. A carreira de Brock no MMA foi como um furacão devastador: chega rápido, arrasa o lugar e morre em seguida. Como Lesnar nunca planejou uma carreira no MMA até que ela se materializasse à sua frente, a preparação não foi a mais adequada. Porém, como se tratava de um super atleta e um monstro no aspecto técnico do wrestling, o gorila albino conseguiu sucesso no novo esporte, alavancado também pela imensa popularidade obtida na WWE. Lesnar era um pacote muito raro e que, por isso mesmo, não pode ser levado como modelo.

Os cuidados com Storley são notáveis. Lesnar chegou ao MMA cheio de defeitos, tendo que aprimorar outros aspectos do jogo em pleno voo. Como não tem sequer traço do carisma e da persona de Lesnar, ninguém imaginaria que Storley estaria no UFC em sua segunda luta profissional. Ao invés disso, ele seguiu passos muito interessantes. Primeiro, juntou-se a Power MMA para adaptar o wrestling ao MMA sob a supervisão de outros craques dos tapetes como Aaron Simpson, Ryan Bader e CB Dolloway. Em paralelo, treinou com o astro Ben Askren, que adaptou como poucos o wrestling ao MMA.

Repare traços de quedas de Bader com o sufocante controle posicional de Askren na segunda luta profissional de Storley. Controle de meia guarda, montadas, passagem de guarda, riding position e ground and pound punitivo.

Feita a competente transição, Storley deixou a equipe do Arizona e cruzou o país rumo à Flórida. Era preciso aprender a arte do striking, então ele se juntou a Combat Club de Henri Hooft, um dos melhores técnicos de kickboxing no MMA atual. Como Storley é um excelente aluno, confira abaixo a mudança na abordagem. A entrada nas pernas e o trabalho de solo seguem no fino, mas ele passou a antecipar com os punhos e uma interessante movimentação de cabeça para quem treina há tão pouco tempo. Na única de suas seis lutas que passou do primeiro round, Storley quebrou a mão na cara de Cody Lincoln com uma pedrada assombrosa.

Storley não tem vida mole na Combat Club. Ele já está treinando em meio aos predadores da equipe. Dentre seus parceiros de treinos se destacam Robbie Lawler, Michael Johnson, Kamaru Usman e Michael Chandler. As cotoveladas que destruíram Kemmyelle Haley no Bellator 181 saíram de treinos específicos com Lawler.

A escolha pelo Bellator, depois de fazer as cinco primeiras lutas pela RFA/LFA, também parece ter sido uma jogada inteligente. Storley já tinha alguns patrocinadores importantes, que ele perderia ao assinar com o UFC por causa da Reebok. “Patrocínio também teve papel importante na decisão que tomei”, disse Storley. “Eu perderia patrocinadores assinando com o UFC e o pagamento de US$2.500 da Reebok nas minhas cinco primeiras lutas não era exatamente atrativo”.

Além disso, o Bellator tem feito um bom trabalho promocional com um punhado de talentos emergidos do wrestling americano. Com 25 anos completados no último dia 8, Storley decidiu amadurecer numa organização com plantel mais enxuto, o que deve lhe conduzir a passos maiores em menos tempo – no inchado elenco do UFC, Storley temia ficar muito tempo parado. Assim, ele tende a estar num ponto de evolução apto a encarar os melhores do mundo aos 27 ou 28 anos. Será a hora de assinar com o UFC e tentar concluir o sonho de conquistar o cinturão que Lesnar levou a Webster.

Falar de Storley era um plano meu para o Radar MMA Brasil desde 2015. Papei mosca e ele chegou ao Bellator, o que o torna inelegível para a nossa coluna de prospectos. Como ele ainda não faz parte do elenco do UFC, tampouco poderia elencá-lo no projeto Top 10 do Futuro. No entanto, considere esta matéria como um meio do caminho entre o Radar e o Top 10. Afinal, esta é a minha expectativa de futuro para Logan Storley.

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Bellator contratando wrestlers a rodo, me parece bem interessante para o elenco não ficar velho e no futuro ter ótimos contenders que podem substituir os atuais, eu particularmente acho excelente essa prática de trazer gente de outros esportes (também do boxe como a Heather Hardy, e do BJJ como o Lovato Jr e Dillon Danis) que o Bellator faz, e com a maioria eles tomam cuidado com casamentos. O Caldwell foi pego com 3 lutas no RFA e já é campeão

  • James sousa

    O Bellator tem contratado excelentes prospectos oriundos do Wrestling
    Logan Storley fez bem em ser juntar ao Hoofti e melhorar seu strike