Liam McGeary conquista cinturão do Bellator MMA e Cris Cyborg defende no Invicta FC

O inglês Liam McGeary se aproveitou de um ainda raro momento de valorização de trabalho de guarda pelos juízes de MMA para tomar o cinturão de Emanuel Newton no Bellator 134. Já no Invicta FC 11, Cristiane Cyborg fez o que mais sabe: destruiu Charmaine Tweet e defendeu sua coroa.

Na sexta-feira gorda do MMA, três cinturões foram colocados em jogo e dois lutadores brasileiros saíram com as peças de ouro e couro na bagagem. O Bellator MMA conheceu um novo campeão meio-pesado, o Invicta FC reforçou a campeã dos penas e o Legacy FC viu um atleta conquistar o segundo cinturão na organização.

Na luta principal do Bellator 134, que aconteceu na Mohegan Sun Arena em Uncasville, Connecticut, o meio-pesado Liam McGeary se tornou o primeiro britânico a conquistar um título mundial de primeira linha na história do MMA. Ele desbancou o então campeão Emanuel Newton na decisão dos juízes, numa das mais movimentadas lutas do ano.

McGeary fez uso de sua conhecida guarda neurótica para vencer. Aproveitando a insistência de Newton levar o combate para o chão, o desafiante deu muito trabalho arriscando triângulos, triângulos invertidos, kimuras, kimuras no triângulo, mata-leão, além de lançar cotoveladas e socos mesmo quando estava com as costas no chão.

Diante da enorme envergadura do adversário, que o atingiu com alguns bons golpes, Newton teve que se virar para se defender dos inúmeros ataques de McGeary no solo. Depois de levar prejuízo nos três rounds iniciais, Emanuel finalmente conseguiu controlar Liam por cima nos dois assaltos finais, dando suspense à decisão do combate, já que a terceira parcial foi muito equilibrada. No fim, os juízes concederam 48-46 e dois 48-47, mesmo placar visto pelo MMA Brasil, para coroar o novo campeão.

King Mo Lawal usou seu wrestling de elite para anular Cheick Kongo (Foto: Reprodução Facebook Bellator MMA)

King Mo Lawal usou seu wrestling de elite para anular Cheick Kongo (Foto: Reprodução Facebook Bellator MMA)

Na luta coprincipal, King Mo Lawal retornou aos pesos pesados anulando o kickboxing do ex-UFC e ex-desafiante do Bellator Cheick Kongo. Lawal usou sua habilidade na luta olímpica para encurtar a distância contra o adversário quase inerte, teve pouca dificuldade no clinch e derrubou o francês em todos os assaltos. No chão, King Mo sufocou o adversário, fez algumas transições e chegou facilmente aos 30-27, na marcação do MMA Brasil. Porém, como juízes de MMA são capazes de tudo, Cardo Urso teve a pachorra de anotar vitória de Kongo por 29-28. Para sorte do ex-campeão do Strikeforce, um juiz marcou 30-27 e o outro, 29-28 para ele.

No evento chamado “The British Invasion” (A Invasão Britânica), Paul Daley e Linton Vassell completaram a festa de McGeary. O meio-médio passou por dificuldades no primeiro assalto contra André Chatuba, mas espancou o brasileiro no segundo, com um ground and pound brutal e potentes golpes encurralando o brasileiro contra a grade. Inchado e sangrando muito, Chatuba mostrou coração gigante, terminou a luta em posição de vantagem, mas perdeu por decisão unânime (29-27 e dois 29-28).

O ex-desafiante dos meios-pesados Vassell não encontrou problemas para nocautear o camaronês Rameau Thierry Sokoudjou. No segundo round, contra um oponente que pouco produzia, Vassell derrubou, controlou por cima e bateu até o árbitro Dan Miragliotta interromper.

Cristiane Cyborg destrói Charmaine Tweet em 46 segundos no Invicta FC 11

Na estreia do maior evento feminino na TV brasileira, Cristiane Cyborg fez aquilo que mais sabe: enfiou a mão em Charmaine Tweet com vontade e nocauteou a desafiante rapidamente, defendendo pela primeira vez seu cinturão no Invicta FC 11, disputado no Shrine Auditorium, em Los Angeles.

Invicta-FC-11-Cristiane-Cyborg-Charmaine-Tweet

Cris perdeu pouco tempo no cage. A curitibana deu mais uma mostra que seu poder de punch é difícil de ser igualado no MMA feminino. O primeiro golpe que entrou limpo já mandou Tweet para outra dimensão. Rapidamente, Cyborg lançou o inferno diante da observação do árbitro Herb Dean. Tweet ainda conseguiu se levantar, mas apenas para receber mais punição até Dean interromper o massacre aos 46 segundos.

Na presença do CEO do UFC Lorenzo Fertitta, do presidente Dana White e do matchmaker Sean Shelby, Cyborg falou sobre seu objetivo principal:

“Eu estou tentando bater 135 libras (61 quilos). Sei que todo mundo quer me ver lutar contra Ronda Rousey. Estou tentando com muita vontade para fazer esta luta acontecer.”

Na luta coprincipal, a mexicana Alexa Grasso bateu a japonesa Mizuke Inoue por decisão unânime, em luta cheia de alternativas em pé e no chão, praticamente se garantindo como a próxima desafiante da finlandesa Katja Kankaanpää – isso se o UFC não a incorporar ao plantel das pesos palha antes.

DeAnna Bennett foi outra revelação que se manteve invicta. Ela mostrou poder no clinch para bater Norma Rueda Center , também por decisão dos juízes, colocando-se na briga pelo posto de próxima desafiante da divisão peso palha.