Leandro Higo mostra confiança em luta contra Darrion Caldwell: “Eu vou pra impor minha vontade”

O Bellator 195, que acontece nesta sexta-feira (02) trará na luta principal uma luta pelo cinturão peso galo da organização, com Darrion Caldwell buscando defender seu título pela primeira vez, enfrentando o potiguar Leandro Higo. O lutador da Pitbull Brothers conversou de forma exclusiva com o MMA Brasil, falando sobre como pretende evitar a forte luta agarrada do atual campeão e sair vitorioso no combate.

“A primeira coisa pra evitar esse jogo de wrestling dele é não ter medo. Todo mundo que luta com Caldwell luta com medo do wrestling dele, mas comigo vai ser diferente. Eu vou pra impor minha vontade, fazer meu jogo. Como diz meu treinador de wrestling Eric Albarracin: “eu entro, eu pontuo, ele entra, eu pontuo”. Caldwell depende muito do wrestling e não fica confortável em pé, embora tenha mostrado evolução. Há algumas coisas que nós observamos no jogo dele e trabalhamos pra aproveitar, mas isso vocês vão ver na hora da luta.”

Depois de se recuperar de derrota para Eduardo Dantas em sua estreia, vencendo facilmente Joe Taimanglo na decisão dos juízes, Higo diz que evoluiu bastante como lutador desde sua primeira luta no Bellator, tanto dentro do cage quando fora.

“O Higo de hoje se dedica totalmente à carreira, não precisa dar aulas, pode ter uma alimentação melhor, um descanso melhor. Minha vida ainda está longe de ser ideal, mas melhorou muito desde minha estréia no Bellator. E obviamente, com isso me tornei num lutador ainda melhor. A tendência é estar melhor a cada luta.”

Leandro Higo deveria ter estreado em luta valendo o cinturão peso galo, entrando de última hora para substituir Darrion Caldwell contra o então campeão Eduardo Dantas. Com pouco tempo de preparação, o potiguar acabou não batendo o peso limite e viu a luta deixar de valer o título da categoria, mas achou que fez o suficiente na luta para merecer a vitória que não veio. Ainda assim, o “Pitbull” viu na derrota aspectos para evoluir para seus próximos combates.

“Depois de toda luta, mesmo vencendo, a gente sempre acha algo pra melhorar. Algumas coisas eu vi ali que poderia ter feito diferente, mas acredito que o que eu fiz já foi suficiente pra me dar a vitória. Eu ganhei dois dos três rounds. Infelizmente dois juízes não pensaram assim. Em relação à pressão, não exatamente de estrear numa disputa de cinturão, mas tudo que deu errado pra mim naquela semana. Pela primeira vez não bati o peso na minha categoria, perdi a chance do cinturão e isso me frustrou bastante. E a mudança de última hora de 5 pra 3 rounds me prejudicou um pouco também, não entrei na luta como deveria. Lembrando que peguei a luta em cima da hora e vinha de um tratamento pra lesão que me fez reter muito líquido, estava muito acima do meu peso normal.”

Apesar de somente não ter batido o peso em uma luta durante toda sua carreira, logo em uma disputa de cinturão, Higo já vê em seu futuro uma subida para o peso pena por conta do corte desgastante que faz para lutar nos galos.

“Eu perco bastante peso, num futuro não muito distante vou subir de categoria. Quero ganhar o cinturão, fazer algumas defesas e aí subir com calma. Eu viajo pra luta normalmente com 66kg, ainda fazendo choque d’água. Treino com a capa de suar nos primeiros dias da semana, e à partir do dia anterior à pesagem faço sessões de sauna e banheira de água quente com epsom salt também.”