Kyle Snyder bate Abdulrashid Sadulaev no espetacular encerramento do Campeonato Mundial de Wrestling 2017

O muito aguardado duelo entre os melhores wrestlers da atualidade fechou neste sábado o Campeonato Mundial de Wrestling 2017. Na decisão da categoria até 97 quilos, o americano Kyle Snyder venceu o russo Abdulrashid Sadulaev, ficou com o terceiro ouro de nível mundial em anos consecutivos e, de quebra, garantiu ao seu país o título por equipes no estilo livre, o que não acontecia desde 1995.

Os jovens fenômenos Snyder e Sadulaev, 21 anos cada, passaram como locomotivas pelas suas chaves. O americano, que estava de bye na primeira rodada, aplicou duas superioridades técnicas por 10-0 e garantiu a vaga na final ao aplicar 9-2 no azerbaijano Aslanbek Alborov, vingando a única derrota sofrida no ano. Já Sadulaev, que teve que disputar uma luta a mais, estreou vencendo por 3-2, colocou também duas superioridades técnicas (13-0 e 10-0) para chegar à final após marcar 2-0 no armênio Georgy Ketoyev.

Na decisão, Sadulaev se mostrou mais técnico, mas Snyder foi uma força da natureza imparável. O russo esteve à frente por cinco dos seis minutos da disputa, exceção feita à virada do primeiro para o segundo período, quando Snyder empatou a luta em 3-3, mas ficou na frente pelo critério de ter marcado o último ponto ofensivo.

O título parecia estar a caminho da Rússia quando Sadulaev acertou um double leg e abriu 5-4. No entanto, ele não aguentou o ritmo imposto por Snyder, fisicamente mais forte, que conseguiu uma queda e um go-behind faltando 30 segundos para o fim. Sadulaev ainda tentou uma última ofensiva, mas Kyle se defendeu com o seat belt, manteve o russo afastado e conquistou seu segundo Mundial. Snyder agora tem dois ouros em Mundiais (2015 e 2017) e um olímpico (2016) – reforçando sempre que só há disputa de Mundial em ano olímpico para as categorias não-olímpicas.

Na premiação no pódio, Sadulaev estava arrasado, quase chorando, passando a impressão que não desistirá da nova categoria – ele havia conquistado os Mundiais de 2014 e 15, além do título olímpico em 2016 na divisão até 86 quilos. Salvo uma possibilidade de Snyder tentar a sorte no superpesado, provavelmente os fãs de wrestling viverão momentos épicos de rivalidade entre os dois melhores lutadores do mundo. É a chance de a modalidade viver seus tempos de Ayrton Senna-Alain Prost, Muhammad Ali-Joe Frazier, Magic Johnson-Larry Bird, Roger Federer-Rafael Nadal e se popularizar.

O Mundial 2017 consolidou Snyder como o número um peso por peso. Ele recebeu a honra de quem o antecedeu até 2015. Jordan Burroughs se recuperou do trauma olímpico e reconquistou o título mundial na categoria até 74 quilos. De quebra, passou pelo algoz olímpico, o uzbeque Bekzod Abdurakhmonov, numa luta muito complicada na semifinal. Jordan superou o russo Khetag Tsabolov, campeão mundial da categoria de baixo em 2014, por 9-6 na decisão.

As outras duas categorias disputadas neste último dia de competições foram das mais equilibradas. A divisão até 70 quilos, que recebeu várias forças que disputavam a categoria até 65 quilos, foi conquistada exatamente pelo último campeão mundial da divisão de baixo. O cubano naturalizado Frank Chamizo, surpresa em 2015, reinou soberano em 2017. Ele disparou duas superioridades técnicas (ambas por 12-0) e chegou perto de repetir a dose na final, quando goleou o americano James Green por 8-0. Green superou seu bronze obtido no Mundial de 2015.

Sem várias estrelas que subiram de categoria, a divisão até 65 quilos ficou ainda mais aberta do que já é de costume. Melhor para o georgiano Zurabi Iakobishvili, que confirmou o leve favoritismo com uma campanha bastante difícil. Ele estreou vencendo pela margem mínima (6-5), encostou o turco Mustafa Kaya nas quartas de final e só chegou à decisão no critério de desempate contra o russo Alan Gogayev. Do outro lado da chave, o polonês Magomedmurad Gadzhiev até conseguiu uma superioridade técnica, mas também só superou a semifinal no desempate contra o cubano Alejandro Valdés. Iakobishvili fez 3-1 sobre Gadzhiev na final e conquistou seu primeiro título de nível mundial, um ano após ser eliminado por Chamizo nas quartas dos Jogos Olímpicos do Rio.

O Campeonato Mundial de Wrestling volta no ano que vem, em Budapeste, na Hungria, entre 22 e 28 de outubro de 2018.

  • Gabriel Carvalho

    Que monstro é o Snyder. Já ansioso pro Mundial de 2018.

  • James sousa

    Ótima maneira para encerrar esse mundial que foi muito bom