Korean Zombie volta com nocaute violento sobre Dennis Bermudez no UFC Fight Night 104

Apesar do ferrugem, o Korean Zombie largou uma bomba em Dennis Bermudez e fechou o não tão empolgante UFC Fight Night 104, disputado em Houston neste sábado, com chave de ouro.

Nínguém se torna um ícone cult à toa. Quase quatro anos depois da última vez, o Korean Zombie “Chan Sung Jung” chegou a mostrar efeitos da inatividade, mas tirou da cartola um uppercut que mandou Dennis Bermudez para a vala mais próxima do Toyota Center, em Houston, na luta principal do UFC Fight Night 104.

Enferrujado, com combinações lentas, o Zumbi demorou a se encontrar e acabou sofrendo com a velocidade e movimentação de Bermudez. O americano chegou a abalar o coreano em duas oportunidades, mas Jung é “imorrível”. Eu já tinha largado no Twitter que a ferrugem estava forte quando um uppercut venenoso de direita pegou Bermudez na passagem. O americano desabou já nocauteado. Ainda recebeu o confere protocolar, mas tinha aparecido até o coveiro jogando areia para cobrir a vala.

O Korean Zombie enterrou Dennis Bermudez no UFC Fight Night (Foto: Mark J. Rebilas/USA TODAY Sports)

O Korean Zombie enterrou Dennis Bermudez no UFC Fight Night (Foto: Mark J. Rebilas/USA TODAY Sports)

Felice Herrig freia a ascensão de Alexa Grasso

O UFC tentou ligar a máquina promocional para auxiliar o crescimento de Alexa Grasso, mas a pior atuação da carreira da mexicana atrasou os planos. Melhor para Felice Herrig, que mostrou um jogo mais sólido.

Enquanto o controverso muro não é erguido, mexicanos invadiram o Texas para apoiar sua atleta. Gritos de “Mérrico! Mérrico!” estimularam Grasso, que se posicionou inicialmente cautelosa contra uma agressiva Herrig. Em seguida, Alexa deu sorte. Ela escorregou ao tentar um chute e caiu. Porém, aproveitou a situação para tentar um leglock. Depois do momento inusitado, as lutadoras evitaram o confronto direto e Grasso mostrava maior precisão com socos e chutes enquanto Herrig tentava aplicar maior volume. A mexicana saiu na frente na contagem do MMA Brasil.

Grasso assumiu a postura de agressora, mas não pisou no acelerador, como é de costume em suas atuações. Por outro lado, Herrig passou a trabalhar bem os cruzados de direita, que atingiram o rosto da mexicana com alguma frequência, às vezes por cima dos chutes sem finta de Alexa. Felice percebeu que o ritmo da oponente não era forte e tentou encurtar. A primeira tentativa de queda parou no clinch, mas, dali, Herrig colocou a adversária no chão no estouro do cronômetro. Luta empatada.

No terceiro, era esperado um senso de urgência de Grasso, mas não aconteceu. Herrig derrubou com um double leg e Alexa acompanhou o movimento para raspar. Ainda assim, Felice recuperou a postura, quase montou, mas permitiu a recuperação da mexicana. Herrig parecia ter o tempo dos jabs de Alexa e carimbava o rosto da jovem latina. Grasso tentou o clinch e não teve êxito. Voltou ao striking no centro, mas não acelerou. Apenas nos 10 segundos finais a pancadaria ficou franca, mas era tarde.

Na contagem do MMA Brasil, Herrig venceu por 29-28. Entre os juízes oficiais, dois juízes concordaram com nossa marcação e outro deu 30-27. Emocionada com o triunfo, Herrig foi às lágrimas ao lembrar do aniversário de morte do irmão.

James Vick mostra evolução no chão e finaliza Abel Trujillo

Melhor em pé e exibindo os frutos do trabalho na arte suave, James Vick dominou Abel Trujillo e aplicou um festival de triângulos de mão. Um deles resolveu a parada.

Trujillo tentou surpreender na tática. Ao perceber que teria dificuldade de suplantar as maiores envergadura e técnica no boxe de Vick, Abel avançou para buscar as quedas. Ele encaixou duas, mas não foi eficiente no chão. Pior, ainda teve que defender uma guilhotina. Enquanto o combate ficou em pé, Vick acertou mais golpes, mas num cenário de pouca ação. Vick 10-9, sabendo que juízes poderiam valorizar as quedas de Trujillo.

O uso da envergadura no boxe continuou servindo a Vick no segundo assalto. Depois de acertar socos com mais frequência que na parcial anterior, Vick levou o oponente para baixo, encaixou um triângulo de mão e tentou prender uma das pernas de Trujillo, que conseguiu evitar enquanto tentava sobreviver. Vick inverteu a pegada, mas cansou os braços e perdeu a posição. Porém, continuou na posição de cem-quilos, de guarda passada, tentando mais um triângulo de mão. Aqui não restou dúvida da vantagem de Vick.

Bem na abertura do último assalto, uma joelhada voadora de Vick deixou Trujillo grogue. James tentou apertar o ritmo e Abel foi obrigado a tentar um single-leg. O texano recolheu a perna, pesou o quadril e encaixou mais um triângulo de mão invertido. Desta vez foi definitivo. Ainda não recuperado da pancada que sofreu, Trujillo foi obrigado a batucar na marca de 49 segundos do terceiro round.

Volkan Oezdemir estreia com vitória sobre Ovince St. Preux

Talvez Ovince St. Preux tenha achado que poderia vencer o estreante Volkan Oezdemir a qualquer momento, de qualquer jeito. Para alguém do nível técnico de OSP, isso não existe, ainda mais lutando do modo com que fez neste sábado.

Talvez empolgado com a vitória do estreante que o antecedeu, Oezdemir não ligou para a experiência do rival e pressionou no primeiro assalto. St. Preux aceitou a luta em pé, nem fez menção de tentar uma queda, e levou uma variedade de chutes que o incomodaram. O suíço inclusive teve vantagem no clinch, que seria o ponto de maior vantagem do americano.

No segundo round, atendendo os pedidos do técnico, St. Preux voltou mais ativo, acertando alguns socos em linha reta com boa potência. Volkan tentou responder com chutes, mas OSP seguiu pressionando. O americano ajustou a defesa, fazendo o oponente errar alguns golpes, e passou a controlar a distância. O ritmo caiu no último minuto, favorecendo St. Preux, que ficou mais lento. O público vaiou o fim do assalto, vencido por OSP pela maior potência conseguida nos golpes.

O combate caiu muito de nível, com ambos lentos e cansados. Oezdemir continuou pressionando na vontade, mas sua defesa esburacada o fez engolir alguns golpes. A produção ofensiva do europeu foi quase a zero e St. Preux aproveitou para acertar socos e desviar dos raros movimentos do oponente. O último minuto foi lamentável, com Oezdemir grogue, exausto, esperando o golpe definitivo para deitar na vala, mas OSP não teve competência nem físico para completar o serviço. Fez o suficiente para vencer o round por 10-9 e a luta por 29-28, mas correu risco pelo equilíbrio do segundo assalto.

Na leitura das papeletas, não deu outra. Um juiz concordou com a marcação do MMA Brasil, mas os outros dois viram o segundo round para Oezdemir, que venceu por decisão dividida. Um castigo merecido para a incompetência de St. Preux.

A derrota foi a quarta de Ovince St. Preux nas últimas cinco lutas. Para piorar, teve atuações muito ruins em três delas. Talvez seja bom ficar ligado nos classificados de empregos.

Marcel Fortuna supera dificuldades e aplica nocaute cinematográfico em Anthony Hamilton

O estreante Marcel Fortuna, um peso meio-pesado pequeno, se tornou o pesado mais leve da história do UFC ao subir na balança com 95 quilos. Ele aceitou o chamado em cima da hora para encarar Anthony Hamilton, 22 quilos mais pesado. Para piorar, o brasileiro levou uma cabeçada involuntária no começo da luta que abriu um rombo em seu supercílio. Nada disso o deteve.

Mais móvel e mais técnico também no striking, o faixa-preta de jiu-jítsu Fortuna tentou evitar o dirty boxing do americano. Quando conseguiu, pendulou para a esquerda e largou a mão direita, que explodiu no rosto de Hamilton. Marcel deixou o soco e, no melhor estilo Mark Hunt, meteu o walk-off enquanto assistia ao gigante cair de cara no chão.

Potência de Jessica Andrade supera técnica de Angela Hill

Numa luta muito movimentada, Jessica Andrade usou pressão e potência para minimizar a vantagem técnica de Angela Hill e se reafirmou como uma força no peso palha.

O começo do combate mostrou uma diferença de movimentação que deu uma dica para a luta: Jessica plantada esperando o momento de produzir potência e Hill se movimentando sem virar alvo fixo. Deu certo para a americana por um minuto. A partir dali, Bate-Estaca passou a acertar a aproximação e várias vezes atingiu a adversária com potência na curta distância. Ambas falharam defensivamente – Andrade ao atacar muito aberta e Angela com dificuldade de evitar a luta no pocket. Com mais potência e volume, Jessica abriu 10-9.

A brasileira continuou muito aberta no segundo, mas entendeu que precisava acelerar e assim fez. Angela se viu obrigada a recuar perigosamente, em linha reta, atraindo Jessica para a curta distância. Andrade passou a atacar também a linha de cintura visando desgastar ainda mais a rival até que conseguiu derrubar duas vezes. No chão, passou guarda e tentou um mata-leão. Pelas regras novas, seria possível até marcar um 10-8 para a brasileira.

Um momento de pancadaria franca abriu a terceira etapa e Hill voltou a circular, mas Jessica novamente conseguiu impor seu jogo. Mesmo com a luta encaminhada na pontuação, a brasileira seguiu como agressora e, ao mesmo tempo, expondo-se demais. Numa dessas, levou um cruzado de contragolpe e acabou indo a knockdown. A recuperação foi rápida

  • Marcos E

    A pergunta agora é: com esse jogo defensivo falho, será que a Jéssica Bate-Estaca consegue colocar a mesma pressão sobre a campeã? Cara, vai ser uma luta muito emocionante. O que a Jéssica tem afirmado é que a Joanna tem queixo fraco e não vai aguentar. Sei lá, não dá pra saber direito. Mas uma certeza é que o jogo de movimentação da Joanna é mais eficiente que o da Angela Hill. E depois de um começo lento, a Joanna consegue colocar um volume de golpes muito mais expressivo que a Angela. Vai ser louco. A Bate-Estaca tá muito confiante, será que vai conseguir essa vitória na ignorância?

    Korean Zombi tava com as mãos lentas demais. Ainda assim, tirou essa da cartola. Impressionante. Realmente, para um soco entrar depende muito mais do jeito.

    • il Quasímodo

      olha, depois que o Bisping nocauteou o Rockhold eu não duvido de mais nada. no entanto, se entrar aberta assim contra a JJ pode dar ruim pra brasileira.
      quero acreditar que o córner dela se ligou nesses buracos e vai tentar corrigir isso na disputa pelo cinturão. vai ser uma lutaça e se a polonesa ser nocauteada brutalmente vai ser demais!

      • Marcos E

        Cara, a chance dessa luta ser fenomenal é grande. 115 lbs feminino tá bem divertido.

    • Rafael Oreiro

      Luta realmente tem tudo pra ser sensacional, mas trocar com uma trocadora do nível da Joanna com as falhas técnicas defensivas que a Jessica vem mostrando, pode dar muito ruim.

  • James sousa

    o korean Zombi e muito mito , a volta dele vai agitar ainda mais essa categoria que está muito boa já .
    não está na hora da Grasso mudar de treino e pra um lugar onde ela possar mudar de nível ? ela só tem 23 anos normal as vezes ter uma atuação abaixo do esperado
    Joanna x Bate-estaca vai ser Joanna x Penne 2 a Polonesa passar o carro e a quebrar esse Hype que a Jessica vem recebendo

    • Rafael Oreiro

      Grasso precisa evoluir mais mesmo, performance dela contra a Herrig foi meio decepcionante, mas mesmo assim as minhas expectativas pra ela no futuro são boas.

      Incrível como a categoria dos penas tem luta maneira pra ser casada, Korean Zombie voltou só pra melhorar ainda mais isso. Divisão com Holloway, Rodriguez, Superboy, Zumbi, Bermudez, Stephens e por aí vai…

  • il Quasímodo

    vendo a luta do zumbi vejo que o Cruz realmente é um genio! apesar de achar ele meio chatão fora do cage, tenho que reconhecer que só um genio volta anos depois de uma lesão fudida como se nada tivesse acontecido.

    o zumbi tava muito lento, mas conseguiu achar um belo nocaute. parabens a ele! espero que peguem leve na proxima e ainda não atirem ele para os tubaroes da divisão. mais uma ou duas lutinhas e tenho certeza que esse homão da porra vai estar voando de novo!

    • Rafael Oreiro

      Zumbizão e Cruz são homens do caralho mesmo

    • Malk Suruhito

      Só que o Cruz passou o seu período sabático entre fisioterapia e academia propriamente dita. O Zombie foi batendo ponto no quartel, fisioterapia, trocando fraldas e treinando com uma infra e mão de obra humana que nem de perto deve ter sido a do Cruz.

  • Luiz Henrique

    Zumbi conseguiu dar um dibre na ferrugem e capitalizar um nocaute belo de tão rato que é. Eu marcava Zumbi x Barão. Mas não duvido alçarem ele ao topo da categoria agora mesmo, contra Cub ou Lamas.

    • Asisz Marco

      seria um duelo interessante mesmo, mas eu galgaria degraus com o barao q nao teve uma performance mto boa contra o nover, apesar de ter vencido, para o barao eu daria um darren elkins ou brian ortega.
      para o zumbi, apesar da vitoria ele estava inativo, entao na proxima podia rolar contra o stephens, pettis(caso ele permaneça nos penas) ou charles do bronx, mas eu acho q ate contra cub swanson ou ricardo lamas da para ter luta, mas ai eu acho que queimaria etapas.

      • Marcos E

        Swanson e Lamas contra o coreano acho que não dá para rolar não. Isso não seria queimar etapas, ia ser incendiar o ranking inteiro! Kkkkkk Mas vc tá certo. Certamente, o Korean Zombie é um cara que a gente quer ver contra lutadores de nome que vao fazer lutas emocionantes!

        • Asisz Marco

          eu os citei como casos de q se caso rolasse a luta seriam lutas que o zumbi teria chances de vencer a medio prazo. mas por agora um charles ou stephens cairia bem.
          edgard ou holloway eu nao consigo ver o zumbi vencer nenhum.

      • Rafael Oreiro

        Pettis vai voltar pros leves, tá pra ser marcada luta dele com o Taisumov.

  • Gabriel Carvalho II

    Alguém sabe como se naturaliza coreano? Quero ser imorrível que nem o Zumbi e o Superboy

    • Rafael Oreiro

      Já vou pesquisando por aqui o que é que o pessoal come na Coreia pra ficar assim.

    • Sexto Empírico

      Tem o Dong Hyun Kim q também é feroz. Como apreciador das artes marciais “puras”, além das “mistas” q sou, torço pelo sucesso dos orientais no UFC. Fico imaginando a hora em que a China, com 1,5 bi de habitantes, três vezes Br e USA somados, e milhares de anos de tradição em lutas pegar gosto pelo MMA.

      • Marcos E

        Cara, se isso acontecer vai ser bom demais. Maaasss. Acho que não rola não. Se for acontecer, não vai ser tao cedo. Posso estar enganado, porque não conheço muito. Mas Coréia e Japão tem mais tradição em artes marciais competitivas, enquanto na China rola muito a parte filosofica e de apresentação.

        • Sexto Empírico

          Não duvido nada que isso aconteça. Os chineses investem pesado em tudo que tem alcance mundial e, como toda boa ditadura, colocam sua população a disposição de seus projetos. Fizeram as Olimpíadas e venceram, incrivelmente, os USA, q era imbatível até então. Como? O Governo selecionou as crianças mais aptas, levou-as para um “pequeno” retiro de 8 anos e treinou-as pra ganhar a Olimpíada .
          Quiseram comprar o UFC, lembra-se? Tentam contratar as maiores estrelas do futebol mundial, fizeram proposta zilionaria até para o Messi e pagam fortunas para jogadores mediocres brasileiros irem lá, terem vida de rei, ficarem milionários e voltarem chorando, falando mal do país pq não tem a praia q eles gostam e nem feijão.
          Se os chineses quiserem realmente entrar no MMA, estarão lá firmes e fortes em muito pouco tempo.

      • Gabriel Carvalho II

        Vale lembrar que tem o Dong Hyun Kim 2, que é outro porradeiro. Esquece Brasil, sou Coreia do Sul desde criancinha agora.

      • Lero

        tem que torcer para que o Li Jingliang chegue longe entao. É o unico chines de bom nivel que faz MMA. Alias, que nocaute deu ele a semana passada. Estava esperando que falaram dessa luta no podcast.
        Tem bastantes mais trocadores chineses de otimo nivel, mas eles ficam lutando Kickboxing no WLF ou no Kunlun Fight,

        • Rafael Oreiro

          Negócio é que o Jingliang tem um bom nível, mas ainda é muito longe dos melhores da categoria, muito difícil de promover hahaha. Ele precisa evoluir muito pra dar margem pra essa esperança.

          • Lero

            Mas é o unico que massomenos presta. Os outros sao bem ruins.

        • Malk Suruhito

          Lero, qual é a daquele monge shaolin que aparece em vários videos de kickboxing e MMA? Um que defende socos com a careca.

          • Lero

            Yi Long? parece que ele ultimamente esta lutando so Kickboxing mesmo. em novembro do ano passado lutou contra o Buakaw na China, e os juizes chineses deram de presente vitoria por decisao para ele.

  • Asisz Marco

    marcel fortuna tem carcaça de peso medio e consegue nocautear um pesadao legitimo, que por menos tecnica que tenha o hamilton, ainda sim e um bom feito.
    eu acho q ate de meio pesado ele fica pequeno, os caras de la andam na casa dos 105 kg em off.
    ele seria melhor aproveitado nos medios, poderia pegar o vencedor de mutante x teodorou, ou entao eric spicely, brad tavares, vencedor de lombard x hendrics, ou entao ranqueados como san alvey ou uriah hall, a categoria dos medios seria melhor para ele.

    • Rafael Oreiro

      Concordo que nocautear o Hamilton é um ótimo feito pra ele (por mais que o Hamilton seja uma caquinha) e que ele deve descer pros médios mesmo, mas muito provavelmente ele deve ficar pelos meio pesados.

      • Asisz Marco

        ai ele vai ser subaproveitado, mas a medio longo prazo quem sabe, ate pq a categoria ate 93 e ainda mais carente que a heavy e com menos pedreiras no top 15 que os medios

        • Rafael Oreiro

          Vamos ver cara, mas se começar a dar errado nos meio pesados acho bem provável ele tentar os médios

  • Luiz Henrique

    Jéssica claramente estava lutando para provar que tem striking e que pode nocautear alguém, ao invés de fazer o que sabe fazer de melhor: amassar os outros. E ela confirmou isso na entrevista pós-luta. Espero que ela refine o striking, mas que não entre contra a Joanna achando que pode trocar com ela. Tem que jogar certo e procura o gnp ou finalização.

    • Marcos E

      Pelo que a BateEstaca vem falando nas entrevistas… acho que ela vai tentar fazer a luta buscando o queixo da Joanna. Pode ser papo de lutador, mas o que a Jessica falou é que Claudinha deu um knockdown legítimo na Joanna e só perdeu porque insistiu em colocar a campeã pra baixo, quando devia ter tentado acertar mais a cabeça da Joanna. Kkkkkk. Falar é fácil, mas acho que a Jessica vai querer testar o queixo da Joanna na trocação mesmo.

      • Rafael Oreiro

        Se a Jéssica partir pra trocação contra a Joanna aberta que nem partiu ontem, tem até a probabilidade de acertar o queixo da Joanna, mas a possibilidade maior é dela tomar uma porrada e cair sentada. Diferença técnica entre elas em pé é absurda.

        Onde a Jessica pode tentar fazer dar certo é levando para o chão, ela deve ter um preparo físico melhor do que o da Gadelha pra tentar segurar a Joanna no chão, mas isso aí já é bem difícil.

        Já falei ontem e falo hoje de novo, tenho medo desse hype todo que tão jogando em cima da Jessica atrapalhar o desenvolvimento dela como lutadora. Com 25 anos e a capacidade física dela na categoria, o potencial dela é gigante, mas o hype todo que tão jogando nela agora pode fazer com que ela aposte só nessa versão ‘Lineker’ dela, sendo que ela pode ser muito mais.

        • Sexto Empírico

          Exatamente isso. Ontem já tomou um knockdown duma lutadora sem punch e ficou de perna bamba. Ela pode vencer, sim, a Joana, ou qualquer outra lutadora, em pé devido a potência de seus golpes. Porém o mais provável é que a polonesa engula ela na técnica e volume.
          Acho q a Jéssica está mais pra Cyborg quepra Linecker.

        • Marcos E

          Comparação com Lineker é boa. Realmente, algo muito semelhante tá acontecendo com a BateEstaca.

        • Amanda Martins

          Eu acho que este estilo “Lineker” não tem muito a ver com o hype que estão pondo nela. Desde que comecei a acompanhár sua trajetória no UFC, em Jessica vs Pennington I (2014) ela luta dessa forma, partindo pra trocação aberta e, mesmo vencendo, continua indo pra cima no estilo touro louco e fazendo a alegria do público. A luta contra Calderwood me parece ter sido uma exceção.

          Às vezes eu acho que, em parte, isso é da personalidade dela, mas no pós luta contra Calderwood ela afirmou que fugiu da estratégia colocada pela PRVT, levando a luta pro chão. Então talvez vc esteja certo de que a academia contribui para essa versão striker dirty boxe.

          Adoro a Bate Estaca, mas pra falar a verdade eu não vejo muita evolução técnica no jogo dela.

          • Rafael Oreiro

            O estilo não tem a ver com o hype, mas o meu medo é que o hype faça ela insistir em seguir esse jogo e não evoluir tecnicamente. Ela com tamanho, força e técnica seria monstruosa nessa divisão.

        • Asisz Marco

          concordo na comparaçao do striking da joana e jessica.
          o caminho pode ser o grappling, mas apesar de ter morrido no gas a claudia tem mt mais gabarito q a jessica no grappling e nao conseguiu progredir posiçoes contra a polonesa, que mostrou um chao defensivo mt bom, entao nao acho q a jessica consiga fazer mais que a claudia fez, no maximo ela deve conseguir quedar sem fazer progressoes de solo.

          • Rafael Oreiro

            Também não consigo ver a Jéssica tendo mais sucesso no chão do que a Claudinha, só vejo ela conseguindo tentar esse jogo por mais tempo.

  • Sexto Empírico

    Zumbi, um craque completo. Bom em todos elementos fundamentais que forjam campeões: em pé, no chão e, principalmente, em três que lhe deram o apelido, cardio, resistência e resiliência, os populares gás, queixo e coração. Apresenta falhas na defesa, efeito colateral de sua disposição ofensiva. Continuará rendendo espetáculos enquanto o queixo não se desgastar. Wand e Lidell são dois exemplos disso.

    Achei a vitória da Felice normalíssima. Tinha apostado nela. Não entendo o espanto dos sites de MMA. Ainda não vejo esse potencial todo da Mexicana.

    Sempre torço pro Trujillo. Lutador raçudo e carismático. Parece um mini-arona. No entanto, não consegue passar do que vimos ontem. Parece q será meio de tabela mesmo. E q joelhda, hein!

    OSP é um cara exótico. Tem gestos e caretas fora de lugar, q ninguém entende nada. Seu estilo de luta é uma esquisitice à parte. Parece que ele inventou uma luta estranha só pra ele. Imprevisível, às vezes se safa, outras não. Ontem, perdeu num combate morno e seu futuro pode ser no Bellator.

    Que patada do Fortuna, hein! Sem mais.

    BateEstaca tem uma força absurda q deve arrepiar os cabelos da USADA. Ela levanta objetos e humanos com a mesma desenvoltura e facilidade que um ajudante de pedreiro, de 100 Kg, lida com sacos de cimento. Como uma Cyborg em miniatura, joga com a base plantada e golpes potentes. Força bruta vem primeiro, técnica está no segundo plano.
    Ângela Hill, apesar da derrota, foi uma grata surpresa. Ter saído do UFC lhe fez bem. Evoluiu bastante.

    • Marcos E

      Verdade. Sair do UFC fez bem para Angela Hill.

    • Gabriel Carvalho II

      Vejo mais potencial na Alexa do que na PVZ, por exemplo. O boxe dela é muito bom, mas acho que ela tá precisando se adaptar ao alto nível ainda, creio que tem um futuro legal.

      • Sexto Empírico

        Também acho q ela tem espaço e talento pra evoluir, mas ainda está abaixo dessas. Eu, particularmente, torço por ela.

  • Malk Suruhito

    Depois da vitória do Fortuna, alguns colunistas aqui do MMA Brasil (não vou falar que é o Bruno nem sob tortura, aka, rever a trajetória do Jared Roshold no UFC) deveriam ter a envergadura moral de largarem tudo que estão fazendo para finalmente verem toda a saga Rocky.
    P.s.: Quem sabe qual foi a estratégia deliberadamente utilizada pelo Rocky no III sabe pq cito ela e não o IV no comparativo. https://uploads.disquscdn.com/images/1e7695a77e780c07ddc42af92617128c4ced8bde0981a59d029373f5fcb5491e.png

    • Bruno Fares

      amo meus fãs!