Karl Roberson controla e domina Jack Marshman no UFC 230

Por Idonaldo Filho | 04/11/2018 00:12

Em um combate unilateral, Karl Roberson venceu Jack Marshman em duelo realizado na categoria dos médios, na segunda luta do card principal do UFC 230. Roberson mostrou qualidade no contragolpes e se manteve sem sofrer muito com o adversário que ficou frustrado em não conseguir acertar o americano, além de ter misturado algumas quedas e controle posicional no solo.

O duelo se iniciou com um chute baixo de Roberson, e Marshman revidou utilizando boxe. Karl buscou o clinch e levou Marshman para a grade, mas logo o galês voltou ao centro do octógono. Um rápido contragolpe entrou no rosto de Jack que encaixou bem o golpe. Ele tentou uma sequência, porém Roberson esquivou e acertou belo chute no corpo. Após essa série de eventos ambos foram para a luta franca, embora nenhum tenha levado muita vantagem sobre o outro. Eles diminuíram um pouco o ritmo perto do final do primeiro assalto, quando Karl insistiu com alguns chutes e Marshman focou no boxe.

Marshman teve momentos de agressividade no primeiro minuto, soltando vários socos que ficaram na guarda de Karl Roberson, que revidou com um bom direto. Marshman tentou atingir Roberson com alguns cruzados, que não acertaram o alvo, e Roberson seguiu acertando jabs com sua mão esquerda, logo depois surpreendeu com uma belíssima queda, se mantendo no controle no solo, terminando o segundo assalto na posição de cem quilos e atingindo o rosto de Marshman com alguns socos.

A terceira etapa começou com um belo contragolpe de Roberson que explode no rosto de Marshman. Outra vez Jack tentou ser o agressor e acabou sendo punido com belos contragolpes aplicados por Karl Roberson, que ainda por cima levou o galês ao solo mais uma vez com uma bonita queda. Por cima, Roberson explorou a fraca defesa de Marshman, e acertou constantemente bons socos no ground and pound, dominando o combate. Roberson venceu o combate por 30-26, 30-26, e 30-27 na decisão unânime dos juízes.

Colaborador do MMA Brasil, goiano, fã de pesos pesados e admirador de freakshow com responsabilidade.