Jon Jones leva multa pesada da CSAC e tem licença revogada após doping

Por Gabriel Carvalho | 27/02/2018 18:12

Na tarde desta terça-feira, a Comissão Atlética do Estado da Califórnia (CSAC) realizou o julgamento do ex-campeão dos meios-pesados do UFC Jon Jones. O atleta foi pego em um exame anti-doping realizado antes de seu combate contra Daniel Cormier, no UFC 214, por uso de turinabol. Jones falhou em um exame da Agência Americana Anti-Doping (USADA), que conduz o processo junto da CSAC.

A Comissão aprovou uma multa de $205.000 dólares, equivalente à 40% da bolsa de Jones com 5000 dólares adicionados por conta do doping. Ele também teve a sua licença para lutar revogada, podendo pedir novamente apenas em agosto de 2018. Lembrando que esta não é a única suspensão de Jones, já que a USADA ainda fará o seu próprio julgamento para suspender Jones.

Durante o julgamento, o ex-campeão deu o seu depoimento e negou que tenha utilizado turinabol em qualquer momento. Ele argumentou que não entende o motivo da falha ter acontecido e que não faria sentido tomar substâncias proibidas com apenas uma semana antes da luta. Por outro lado, Jon admitiu que não participou de palestras obrigatórias da USADA e que seu empresário forjou assinaturas em formulários da agência.

É a terceira vez que Jon “Bones” Jones tem problemas com doping na carreira. A primeira foi em 2015, quando falhou em um exame por uso de cocaína um mês antes de sua luta contra Daniel Cormier, no UFC 182, e acabou multado. Em 2016, com poucos dias restantes para enfrentar Cormier no UFC 200, Jones foi notificado por uso de diuréticos e levou um ano de suspensão da USADA.

Editor do MMA Brasil. Fã de esportes em geral, apaixonado pela arte de punhos em rostos alheios. Amante de filmes e música.