Jon Jones é pego em exame antidoping e deve perder cinturão conquistado no UFC 214

Por Rafael Oreiro | 22/08/2017 21:38

Depois de reconquistar o cinturão do peso meio-pesado no UFC 214 e se consolidar para muitos como o melhor de todos os tempos, Jon Jones voltou a ser alvo de polêmica. Segundo reportagem do TMZ, confirmada pelo próprio UFC, Jones falhou em um dos exames antidoping realizados pela USADA durante o período de competição de sua luta contra Daniel Cormier e está provisoriamente suspenso.

O exame antidoping indicou a presença de turinabol em uma amostra colhida de Jones logo após a pesagem oficial, na véspera do UFC 214. A punição para a presença deste esteroide anabolizante normalmente é de suspensão de dois anos, mas esse tempo pode ser ainda maior pelo histórico reincidente do agora ex-campeão, podendo chegar até a uma pena de quatro anos. Com o diagnóstico, a vitória de Jones sobre Cormier será anulada e o cinturão deve voltar para as mãos do atleta da AKA.

Esta infração é mais uma na longa lista de problemas que Jones tem se metido fora do octógono. Sua primeira falha em exame antidoping aconteceu antes da primeira luta contra Cormier, ainda em 2014, quando foi detectada a presença de cocaína. Como drogas recreativas não são passíveis de punição em período fora de competição, ele saiu ileso do episódio. Jones foi novamente pego em 2016, tendo que abandonar a luta principal do UFC 200 poucos dias antes do evento, e acabou sendo suspenso por um ano pelo ocorrido.

Se for confirmada a retirada do cinturão de Jon Jones, está será a terceira vez que o ex-campeão perde o título fora do octógono. Em 2015, ele teve o cinturão linear retirado logo depois de ser preso após um acidente de carro, onde bateu no automóvel de uma mulher grávida e não prestou ajuda. Em 2016, ele perdeu o cinturão interino logo após falhar no exame antidoping antes do UFC 200.

Mais informações sobre a duração de suspensão de Jones devem ser passadas em breve. O UFC já está preparando uma coletiva ainda hoje (22) para passar mais informações sobre a situação de Jon Jones.

Editor do MMA Brasil. Carioca, flamenguista, projeto de músico que nunca deu certo e estudante de engenharia nas horas vagas. Orgulhosamente parte da "geração TUF Brasil".