Jimmie Rivera bate John Dodson em luta monótona no UFC 228

Por Matheus Costa | 09/09/2018 00:09

Em uma luta com pouca ação e de certa forma até decepcionante, os pesos galos Jimmie Rivera e John Dodson não entregaram o combate animado que prometiam no papel. Melhor para Rivera, que venceu por decisão unânime dos juízes na segunda luta do card principal do UFC 228.

O duelo começou com muito estudo entre os lutadores, que permaneceram no centro do octógono e trocaram poucos golpes ao longo do primeiro minuto. Rivera tentou um chute na linha de cintura de Dodson, mas o ex-desafiante dos moscas defendeu e tentou a queda, porém sem sucesso. Os dois continuaram se estudando e trocando poucos golpes, mas Dodson começou a usar chutes para tentar encurtar a distância, enquanto Rivera usava sua maior envergadura nos contragolpes. Jimmie passou a acertar mais golpes nos contra-ataques, usando boas combinações com o boxe até o fim do primeiro round.

No início do segundo round, Rivera começou a acertar mais golpes limpos e a ditar o ritmo na curta distância. Dodson adicionou mais chutes para variar as combinações, mas diminuiu o ritmo de sua movimentação e adotou uma postura mais passiva ao longo dos minutos. A luta continuou com poucos golpes lançados e muito estudo, sem se exporem tanto. No fim do round, Dodson acertou um chute na linha de cintura e Rivera tentou entrar com uma queda, mas o assalto chegou ao fim.

Rivera acelerou logo no início do terceiro e último round, acertando um bom direto de contragolpe em Dodson, que sentiu o impacto. Jimmie procurou encurtar a distância e aumentou o volume de golpes, enquanto John exibia sinais de cansaço e diminuiu ainda mais o ritmo de seus golpes. Rivera usou o boxe e encurtou com facilidade para golpear, mas não acertou golpes com tanta frequência. Nos segundos finais, os dois se engataram no clinch e trocaram socos na linha de cintura até o soar da buzina.

De acordo com a decisão oficial dos juízes, Jimmie Rivera derrotou John Dodson por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28).

Editor do MMA Brasil. Fundador e editor-chefe do extinto Olimpo MMA. 20 anos, carioca, fanático por esportes.