IBJJF World 2018: Resenha e resultados do Mundial de Jiu-Jítsu

Por Gustavo Menor | 04/06/2018

Foi para história mais um Campeonato Mundial da Federação Internacional de Jiu-Jítsu, a IBJJF, que aconteceu desde a última quinta-feira na The Walter Pyramid em Long Beach, California, tendo seu final no domingo (03).

Nossa prévia já trazia algumas possibilidades de grandes lutas. Algumas se concretizaram, outras nos trouxeram boas surpresas e novos rostos que começam a escrever seus nomes na história do esporte.

Vamos aos destaques do que de melhor rolou na competição:

10 vezes Malfacine

Um dos melhores lutadores peso por peso da história do jiu-jítsu se despediu das competições para focar em sua carreira no MMA. O peso galo Bruno Malfacine (Alliance) colocou mais um ouro no seu currículo ao vencer Rodnei Barbosa com um arm lock lindíssimo e é o novo recordista, com 10 títulos mundiais, em uma mesma categoria de peso. Bruno, que tem o cartel de 2-0 no MMA, deixou sua faixa no centro do tatame e foi aplaudido de pé pela arquibancada lotada.

O 5º americano campeão mundial na faixa preta

O americano Shane Jamil-Hill (Lloyd Irvin) entrou para o seleto grupo de americanos campeões mundiais de jiu-jítsu ao vencer Leonardo “Cascão” Saggioro (BTT) por 4 a 2 na final do peso pena. Jamil junta-se a BJ Penn, Robert Drysdale, Rafael Lovato Jr. e Michael Musumeci, este último que também faturou seu bicampeonato no peso pluma.

Estréia de ouro

Gustavo “Braguinha” Batista (ATOS) e Amanda Monteiro (GF Team) estrearam com vitória em seus primeiros mundiais de faixa preta na cintura. Amanda venceu Talita Alencar nas vantagens e Braguinha fechou a categoria meio-pesado com seu companheiro de equipe Lucas “Hulk” Barbosa, que é o dono da maior reviravolta do evento. Ao quase ser finalizado por Matheus Diniz, Hulk se recuperou de uma pegada de costas e finalizou o faixa preta de Marcelinho Garcia com o mesmo estrangulamento com qual Matheus o havia atacado.

Mahamed garante seu primeiro ouro ao desbancar Meregali e Lo

O faixa preta de Lloyd Irvin, Mahamed Aly, subiu ao lugar mais alto do pódio após vencer o então campeão Nicholas Meregali (Alliance) na semifinal e Leandro Lo (NS Brotherhood) na final do peso super pesado. Aly anotou 5-0 em Nicholas e venceu Lo por desistência, após o mesmo deslocar o ombro em decorrência de uma queda.

A Hegemonia de Tayane Porfírio

Mais uma vez a atleta da Alliance garantiu a medalha de ouro na categoria super pesado e no absoluto. Tayane Porfírio alcançou tal feito pelo segundo ano seguido ao vencer Venla Luukonen, na categoria de peso e Nathiely de Jesus no absoluto, o que nos leva a crer que a jovem faixa preta tende a se tornar uma das atletas mais dominantes da história do jiu-jítsu feminino.

Buchecha quebra recorde de Roger Gracie e fecha o absoluto com Leandro Lo

Ao vencer João Gabriel Rocha e atingir o 11º título mundial, Marcus Almeida “Buchecha” (Checkmat) passou Roger Gracie e é o novo recordista de mais títulos mundiais na faixa preta. Buchecha poderia aumentar para 12 o número de títulos mundiais, mas resolveu ceder o primeiro lugar absoluto para seu amigo Leandro Lo, que lesionou-se na final do peso super pesado.

Confira então todos os resultados da faixa preta:

Categorias masculinas:

Peso Galo
Bruno Malfacine (Alliance) finalizou Rodnei Barbosa (Qatar) no armlock

Peso Pluma
Michael Musumeci (Caio Terra) venceu Ary Farias (Atos) por 4 a 0 nos pontos

Peso Pena
Shane Hill-Taylor (Lloyd Irvin) venceu Leonardo “Cascão” Saggioro (BTT) por 4 a 2 nos pontos

Peso Leve
Lucas Lepri (Alliance) venceu Renato Canuto (Checkmat) por 4 a 0 nos pontos

Peso Médio
Isaque Bahiense (Alliance) venceu Tommy Langaker (Kimura) por 2 a 0 nos pontos

Peso Meio-pesado
Lucas “Hulk” Barbosa (Atos) e Gustavo “Braguinha” Batista (Atos) fecharam a categoria

Peso Pesado
Felipe Pena “Preguiça” (Gracie Barra) venceu Patrick Gáudio (GFTeam) por 4 a 3 nas vantagens após 8 a 8 nos pontos

Peso Super Pesado
Mahamed Aly (Lloyd Irvin) venceu Leandro Lo (NS Brotherhood) por interrupção médica (lesão no ombro)

Peso Pesadíssimo
Marcus Almeida “Buchecha” (Checkmat) venceu João Gabriel Rocha (Soul Fighters) na decisão dos juízes

Absoluto
Leandro Lo (Brotherhood) ficou com o ouro após fechar com Marcus Buchecha (Checkmat)

Categorias femininas:

Peso Galo
Rikako Yuasa (Shinagawa) venceu Serena Gabrielli (Flow) por 6 a 2 nos pontos

Peso Pluma
Amanda Nogueira (GFTeam) venceu Talita Alencar (Alliance) por 1 a 0 nas vantagens

Peso Pena

Karen Antunes (Checkmat) venceu Ana Carolina Schmidt (Marcos Cunha) na decisão dos juízes

Peso Leve
Beatriz Mesquita (Gracie Humaita) venceu Luiza Monteiro (Atos) por 3 a 1 nas vantagens

Peso Médio
Ana Carolina Vieira (GFTeam) finalizou Raquel Pa’ahlui (Checkmat) no ezequiel

Peso Meio-pesado
Cláudia Do Val (De La Riva) finalizou Monique Elias (Alliance) na mão de vaca do triângulo

Peso Pesado
Nathiely de Jesus (Unity) venceu Maria Malyjasiak (Zenith) por 1 a 0 nas vantagens

Peso Super Pesado
Tayane Porfírio (Alliance) finalizou Venla Luukkonen (Hilti BJJ) na americana

Absoluto
Tayane Porfírio (Alliance) venceu Nathiely de Jesus (Unity) por 12 a 0 nos pontos

E pra vocês quais foram os destaques deste ano? Opinem aí nos comentários!