Holly Holm passeia no chão em vitória sobre Megan Anderson no UFC 225

Por Rafael Oreiro | 10/06/2018 00:53

A esperada estreia da ex-campeã peso pena do Invicta FC não ocorreu como o esperado por muitos. Recebida por Holly Holm, a australiana Megan Anderson mostrou ainda ter muitas deficiências no MMA, sendo completamente dominada pela boxeadora americana no chão durante o combate no UFC 225.

Megan Anderson iniciou a luta impondo pressão, acertando uma joelhada forte no rosto de Holm, que rapidamente buscou o clinch na grade. Sem nem buscar a queda, a americana causava pouco dano da posição, somente com algumas joelhadas nas pernas e socos curtos. Anderson finalmente conseguiu se livrar da posição faltando dois minutos para o final da parcial, mas depois de algum tempo acabou sendo levada para o chão por Holm, que caiu já com a guarda passada após um double leg. A americana ainda teve tempo de bater um pouco por cima antes do final do round.

Voltando para o segundo assalto, Holm novamente tentou a queda após alguns segundos de luta, mas dessa vez a australiana conseguiu permanecer em pé, sendo pressionada no clinch de grade. Voltando para a troca de golpes, Holm acertou alguns chutes no tronco da australiana e usou uma tentativa de joelhada de Anderson para rapidamente levar a luta para o chão. Passando a guarda, a ex-campeã do peso galo passou a golpear tranquilamente por cima, conseguindo a transição para a montada. Holm continuou na posição até o final da parcial, soltando diversas cotoveladas em cima de Megan Anderson.

Depois de ser acertada algumas vezes na troca de golpes no início do round derradeiro, Holly Holm de novo tentou levar a luta para o chão, voltando para a posição de clinch na grade. Depois de algum tempo na posição, a americana conseguiu a queda, transicionando rapidamente para a montada. Porém, a australiana rapidamente usou a grade para sair da posição, voltando para a luta em pé. Nada boba, Holly Holm rapidamente conseguiu uma outra queda, passando rapidamente a guarda e indo novamente para a montada, golpeando por cima até o final do combate.

Ao final, Holly Holm foi declarada a vencedora na decisão unânime dos juízes, com dois placares de 30-26 e um de 30-27.