Henry Cejudo usa termo racista para provocar Aljamain Sterling em rede social

Por Edição MMA Brasil | 18/02/2020 13:53

Conhecido por ter adotado um estilo mais provocativo nas redes sociais, o campeão peso galo Henry Cejudo exagerou e passou dos limites do trash talking. Através de sua conta no Twitter, o campeão olímpico de wrestling publicou um vídeo direcionado aos contenders Aljamain Sterling e Petr Yan.

Durante o vídeo, Cejudo chama Sterling de “Aljamima”, fazendo alusão a um termo racista conhecido no sul dos Estados Unidos, usado frequentemente de forma pejorativa para humilhar e discriminar negros.

O termo em questão é “Aunt Jemima”, traduzido como Tia Jemima. Trata-se de uma marca de melado para panquecas, onde a personagem estampada nos rótulos faz alusão a uma escrava negra que trabalha em plantações, da mesma forma como funcionava nos tempos da escravidão americana. Confira abaixo um dos rótulos que estampa a marca.

Rótulo do produto “Aunt Jemima” (Foto: Reprodução)

Cejudo foi criticado pelo uso do termo racista, inclusive pela jornalista Karyn Bryant, que faz coberturas de eventos do UFC pela ESPN americana. Segundo Bryant, que também é negra, mesmo que ela respeite o talento do campeão, ele usou, sim, uma alcunha racial pejorativa.

“Campeão, eu respeito o seu talento. E eu sou casca grossa. Mas, se você está em dúvida se chamar o Aljamain Sterling de “Aljamima” foi racista, a resposta é sim. Sim, foi. Por favor, pare”, afirmou.

Até a publicação desta matéria, Cejudo não respondeu as críticas e não se posicionou oficialmente sobre o caso. Enquanto isso, Sterling retuitou a mensagem de Bryant, mas não se posicionou oficialmente da mesma forma.