Gian Villante vence combate de baixo nível técnico contra Ed Herman no UFC Fight Night 138

Por Rafael Oreiro | 28/10/2018 00:18

Trazendo dois veteranos do peso meio-pesado do UFC, a expectativa geral do público para a segunda luta do card principal do UFC Fight Night 138 era baixa. Gian Villante e Ed Herman trataram de cumprir com o esperado, entregando um duelo de bastante vontade, mas pouca precisão nos golpes, que acabou definido numa decisão bastante vaiada pelo público local.

Villante começou o combate explorando bem o jab, usando-o para iniciar algumas combinações que acertaram seguidamente a face de Herman, que priorizava somente a tentativa de pedradas sem direção. Tendo dominado metade do assalto, o pupilo de Ray Longo diminuiu um pouco o ritmo, mas, quando conectou um golpe que claramente abalou o veterano do TUF 3, passou a pressionar em busca da interrupção, mas sem sucesso. Recuperando-se aos poucos, Herman ainda assim aceitou alguns momentos de troca franca de golpes, levando prejuízo até o soar do gongo.

A segunda parcial iniciou exatamente de onde a anterior havia terminado, com Gian tentando entrar, golpear e sair, fugindo dos overhands de Herman. Porém, passando a se movimentar mais devagar por conta do desgaste físico, Gian passou a ser atingido cada vez mais, equilibrando mais o combate. Com os dois mais cansados, o ritmo foi caindo até o final do assalto.

Voltando para o terceiro round, ambos se mostraram bastante desgastados fisicamente, passando a soltar um volume de golpes cada vez mais baixo e se defendendo menos. Herman chegou até a tentar uma queda na metade do round, mas acabou falhando. Pouco depois, Villante também tentou levar o combate para o chão, caindo de maduro após não conseguir o intento, mas se aproveitou da exaustão de Ed para se levantar.

Ao final dos três assaltos, a determinação do resultado da luta coube aos juízes laterais. Um deles marcou 29-28 para Ed Herman, mas os outros dois anotaram o mesmo placar para Gian Villante, que saiu com a vitória na decisão dividida.