Georges St. Pierre vence Johny Hendricks em combate controverso e anuncia afastamento do MMA

Potência dos punhos e wrestling de Johny Hendricks complicam a vida de Georges St. Pierre na luta principal. Rashad Evans não toma conhecimento de Chael Sonnen e Robbie Lawler segue seu conto de fadas ao bater Rory MacDonald.

No fim das contas, o “and still…” de Bruce Buffer confirmou que o cinturão dos meios-médios permaneceria no Canadá. Mas não sem uma controvérsia daquelas. Em luta bastante parelha, Georges St-Pierre superou Johny Hendricks, manteve seu título, estendeu a sequência de defesas para nove e tornou-se o lutador que mais venceu na história do UFC (19 triunfos). Mas o mínimo que se pode dizer é que o desafiante merece uma revanche imediata. O duelo foi o principal do UFC 167, que atraiu 14.856 pessoas à MGM Grand Garden Arena e gerou renda de US$5,7 milhões.

O campeão teve enorme dificuldade de lidar com o pacote wrestling mais potência nos golpes do desafiante. Mesmo circulando para o lado direito de Hendricks em parte do combate e até chegando a prender o braço esquerdo do rival, St. Pierre não evitou ser duramente acertado. Principalmente nos rounds 3 e 5, os jabs do campeão fizeram o trabalho de manter o oponente distante e garantir a pontuação.

Hendricks teve seu melhor momento no segundo round, quando fez as pernas de GSP tremerem com uma pedrada de esquerda seguida de outros golpes pesados. Estranhamente, Johny não deu a sequência necessária e partiu para a luta agarrada, dando chance para St. Pierre se recuperar. No quarto, o desafiante se aproveitou de uma puxada de guarda do campeão para martelá-lo com contundência no ground and pound, mas, estranhamente, permitiu que o combate voltasse ao centro, na troca de golpes.

O round de maior polêmica foi o primeiro. Georges aparentou ter tido mais tempo de controle de distância e leve vantagem na quantidade de golpes, mas Johny aplicou os golpes mais contundentes. Como as Regras Unificadas de Conduta do MMA falam que contundência prevalece sobre quantidade, principalmente quando a diferença na quantidade é mínima, a parcial deveria ser marcada a favor do desafiante.

Com esta visão, Johny Hendricks deveria ter ficado com a vitória por 48-47, vencendo os rounds 1, 2 e 4. Mas não foi o resultado oficial. O juiz Glen Trowbridge seguiu esta mesma visão, mas Sal D’Amato e Tony Weeks apontaram a primeira parcial para o canadense, mantendo-o como campeão. Para ter ideia de como a luta foi apertada, eu julguei o primeiro round para St. Pierre durante a transmissão ao vivo.

A papeleta com o placar oficial da luta principal do UFC 167 entre Georges St. Pierre e Johny Hendricks

A papeleta com o placar oficial da luta principal do UFC 167 entre Georges St. Pierre e Johny Hendricks

Abalado pelas pancadas que levou na cabeça, GSP deu uma estranha declaração ao final do combate:

“Ouça, tem muito o que ser dito sobre o que ia acontecer. Tem um monte de coisa acontecendo na minha vida. Preciso pendurar minhas luvas por um tempo e focar na minha vida. Preciso me afastar um pouco. É tudo o que eu posso falar agora. Eu fui socado um pouco. Mais tarde, vou falar sobre isso, mas agora eu tenho que me afastar por um tempo.”

Depois, St. Pierre falou sobre o combate e a atuação do desafiante.

“Ele foi muito bom ao contra-atacar meu plano de jogo. Meu plano era fazê-lo lutar recuando, na ponta dos pés, porque ele é um pegador muito poderoso, eu posso falar. Ele fechou meus olhos com um de seus golpes. Não consegui enxergar pelo olho direito. Ele bate muito forte.”

Visivelmente decepcionado com o resultado, Hendricks foi gentil com o campeão e afirmou que voltará para pegar o cinturão.

“Achei que venci claramente a luta. Georges foi um grande cara. Vocês viram a mesma luta que eu? Estou certo que venci. Georges foi um grande competidor, tiro meu chapéu para ele. É chato, mas eu vou voltar. Vou conquistar aquele cinturão. É meu. Eu o conquistei, mas foi tirado de mim. Eu juro por Deus que não vai acontecer novamente.”

Rashad Evans não toma conhecimento de Chael Sonnen e vence por espancamento

Se a luta principal terminou envolta em controvérsia, não se pode dizer o mesmo do duelo anterior. O ex-campeão dos meios-pesados Rashad Evans voltou a ter uma atuação como há muito não acontecia e passou por cima de Chael Sonnen.

Como de costume, Sonnen partiu agressivamente para cima do adversário e o duelo logo passou ao clinch na grade. Depois de controlar o amigo, Rashad o derrubou e iniciou o massacre passando facilmente a guarda. Um cotovelaço violento explodiu contra o rosto de Sonnen e permitiu que Evans chegasse à montada. O ground and pound feroz fez com que Chael desse as costas para o oponente. Rashad então apertou o ritmo e obrigou o árbitro Herb Dean a decretar o nocaute técnico a 55 segundos do fim do primeiro round. O lado curioso foi que Sonnen pareceu ter dado os tapinhas em sinal de desistência, mas Dean não viu.

Robbie Lawler segue o conto de fadas e afasta Rory MacDonald do cinturão

Em outro combate duríssimo no UFC 167, Robbie Lawler conquistou sua terceira vitória em três lutas desde o retorno ao UFC, aproximou-se bastante de uma disputa de cinturão e, de quebra, deixou Rory MacDonald um passo para trás.

Com ótimos chutes baixos e defesa de quedas, Lawler montou um bom plano que impediu que MacDonald ficasse à vontade, já que um petardo finalizador poderia aparecer a qualquer momento. O canadense demorou a encontrar a distância no combate, o que só aconteceu efetivamente no segundo round. Nesta parcial, “Ares” finalmente foi capaz de encurtar e levar Robbie para o solo, despejando seu violento ground and pound cheio de cotoveladas para empatar a luta.

O terceiro round tomou proporções nervosas com o empate e equilíbrio das ações. Lawler tratou de fazer a balança pender para seu lado quando mandou MacDonald a knockdown com um poderoso gancho de esquerda. O canadense foi todo coração ao suportar a pedrada e o castigo subsequente, mas não conseguiu mais tomar a dianteira. MacDonald até conseguiu outra queda e forte trabalho de golpes no solo, mas o tempo foi curto e insuficiente para evitar a derrota.

Pancadas de Tyron Woodley provocam terceira derrota seguida de Josh Koscheck

A passagem de guarda do MMA segue a pleno. Um dos remanescentes da primeira temporada do The Ultimate Fighter, Josh Koscheck não aguentou a pressão dos punhos de Tyron Woodley e foi brutalmente nocauteado no primeiro round.

A direita de T-Wood já abalou Kos nos segundos iniciais, mas o veterano aguentou o tranco e conteve o ímpeto do oponente no clinch na grade. Herb Dean mandou que os lutadores voltassem ao centro devido a pouca ação e a sorte de Josh mudou. Um petardo de direita de Woodley mandou o oponente à lona. O ataque seguiu violento no ground and pound, mas sabe-se lá como o ex-desafiante sobreviveu. Mas, na segunda vez, não houve jeito. Outra direita violentamente se chocou contra o queixo de Koscheck, que caiu sentado. Antes que pudesse reagir, Kos levou outra cacetada violenta, desta vez na têmpora, que decretou o fim da contenda.

  • Tem que podcastear essa parada, é muito assunto envolvido para além da luta em si: 20 anos de UFC, campeões balançando, julgamentos equivocados, comissões, aposentadoria, PPV, bullying, gestão de carreira etc. De preferência, seguindo a linha que o Alexandre já adota, que é a de convidar pessoas com opiniões contrárias entre si (no caso quanto ao vencedor).

    • Diego

      Tem que fazer uma conversa longa metragem, tipo umas 5 horas de podcast.

      • Tô quase cagando pro resto e gravando só sobre a luta principal hahahahaha

    • Vamos gravar, mas esta semana tá especialmente ruim. Viajei ontem de noite e vou viajar hoje de noite. Vamos tentar gravar na quarta.

  • TK

    É hilário ver como tem tanta gente tentando transformar uma possível vitória apertada do Hendricks (porque eu vi 48×47 GSP). Numa total aniquilação realizada pelo americano.
    .
    Isso é pachequismo levado ao extremo porque o campeão mais dominante não é mais um brasileiro? Já falaram litros de bobagem na última luta do Jones e seguem falando da luta de ontem.
    .
    Não quero que ninguém veja a luta da forma que eu vi (duas vezes) e também não quero que ninguém torça para o GSP. Só me parece que os argumentos estão cada vez menos técnicos e mais na base do “haterismo” brasileiro.

    • Emanuell

      O JH foi tecnicamente superior, dominando as ações na luta em pé e no grappling. Ainda que a lataria deformada do GSP, em contraste com o “semi-intacto” Hendricks, não tivesse força suficiente para tal afirmação, uma lida nas papeletas solucionaria tal questionamento. Não foi um massacre, longe disso. Foi apenas uma vitória clara do desafiante.

    • Guilherme Ribeiro

      Isso… são só os brasileiros “haters” que não manjam nada de mma que acharam um absurdo o resultado da luta:
      http://esporte.uol.com.br/mma/ultimas-noticias/2013/11/17/lutadores-do-ufc-atacam-pior-decisao-da-historia-apos-vitoria-de-gsp.htm

      • “Pior decisão da história”. Na boa, quem falou isso perdeu completamente a moral pra debater seja lá que resultado de luta for. Dizer isso é uma das paradas mais imbecis que eu já ouvi sobre MMA na minha vida. Aliás, o que tem de lutador que não faz a menor ideia de como se julgue uma luta, assim como existe um monte de jogador de futebol que não conhece todas as regras do seu esporte…

  • Gabriel de Oliveira

    Vi vitoria do Hendricks, mas nada de roubo, MMA envolve emoção/paixão e os torcedores querem justificar a derrota de seus lutadores preferidos com roubo, fico triste em ver especialistas como Luciano Andrade e Alexandre responder caras que falam em roubo, não dar ouvidos é o melhor remedio, principalmente vocês que são especialistas, mais triste ainda é o Alonso afirmar que foi roubo e acolourar e aumentar essa discussão, julgar não é facil o próprio Alexandre viu vitoria do GSP e só depois de rever a luta, reviu seu resultado, os juízes não tem essa possibilidade, eles fazem muita merda mas numa luta apertada como essa não pode crucificar os caras.

    Fiquei muito indignado com as declarações do Dana afirmado que o GSP não ia parar, porra se o GSP quer parar, por que pressioná-lo a lutar? Porque gera mt dinheiro p/ o evento? Por birra dele q achou q o Hendricks ganhou? Ele fala muita merda

    • TK

      Concordo com tudo que você disse (menos no vencedor da luta hahaha), mas é fato que o Dana passa muito do ponto dessas declarações e o pior é que ele muda de opinião a cada 10 minutos… me lembro que um pouco antes de Silva x Sonnen I ele dava a entender que queria demitir o Anderson, após a vitória contra o Okami o Anderson era o melhor lutador de todos os tempos, de todas as modalidades, etc.
      O cara foi muito importante para colocar o UFC onde ele está, mas deveria ser proibido de fazer comentários, quaisquer que sejam..

    • Por aí mesmo, Gabriel. Tem luta que você sabe que nego cagou. GSP-Hendricks definitivamente NÃO É uma dessas.
      .
      Eu também fiquei indignado com essas declarações do Dana. Na verdade, ele falou muita bobagem sobre este evento. Dizer que o GSP só ganhou o R3 seria digno de falar pra ficar na dele, mas todo mundo tem direito de emitir suas opiniões, mesmo se elas forem baboseiras do tamanho do planeta. Mas quando o Dana acha que o Hendricks ganhou o R5, a opinião dele sobre a luta automaticamente vale quase nada pra mim. Como ele pode xingar os juízes de Nevada cometendo uma atrocidade dessa?
      .
      Dana disse também que MacDonald é unidimensional e luta apenas pra anular o oponente. Porra, ele simplesmente rasgou a carreira do menino e se fiou apenas nas duas últimas lutas. Lamentável mesmo o presidente do UFC falando esse tipo de coisa. E o pior é isso ser ecoado pelos fãs, que devem achar que o Dana White é o maior entendido de MMA tecnicamente falando no mundo (algo que ele tá longe de ser).

      • Rafael Salustiano

        Bom, também concordo q a palavra roubo eh mto forte, mais na minha opinião, tah um pouco dificil de ver vitória do GSP

        • Faz um favor? Reveja o primeiro round e me diga depois se é impossível marcá-lo a favor do St. Pierre. Mas reveja sem som.

          • Rafael Salustiano

            bom Alexandre, no meu ponto de vista o Henricks ganhou o primeiro, segundo e quarto round..

            • Sim, o segundo e o quarto foram óbvios. Eu perguntei se você não viu nenhuma condição de achar que o GSP merecia ter levado o primeiro. Eu dei o primeiro pro Hendricks, mas acho plausível dar pro GSP. E acho radicalismo/má vontade alguém dizer que não vê nenhuma condição de dar o R1 pro St. Pierre.

              • Rafael Salustiano

                kkkkkkkk realmente o 1° foi mais equilibrado, mas ainda acho q o Hendricks venceu

                • Eu também acho que o Hendricks venceu, mas não foi claro, sacou? E por não ter sido claro, ou seja, por permitir outra interpretação, torna o resultado qualquer coisa diferente de roubo ou de absurdo.

  • Pedro PM

    Sou fã do St. Pierre e adoro ele mas, como a maioria, achei que ele perdeu a luta. Entendo a revolta de quem tava torcendo pelo Hendricks ou de quem apenas tava torcendo contra o GSP (a grande maioria), porque acho que ficou meio claro o resultado. Agora o que tá me deixando incomodado – e muito – é nego comparando essa luta com as lutas entre Henderson e Melendez e Jones e Gustafsson. Eu vejo uma diferença gritante entre esses 3 resultados. Se existisse um aparelho chamado garfômetro e ele fosse usado nessas lutas, ele marcaria, de 0 a 100, 37 em Henderson x Melendez, 6 em Jones x Gustafsson e 89 na luta de ontém. Isso me faz acreditar até que se o St. Pierre tivesse vencido claramente 3 rounds teria um pessoal falando que foi garfo, porque a galera tem birra com determinados lutadores. Só querem ver o circo pegar fogo e queimar o rabo do palhaço.

    • Suruhito

      Pedro, Sanchez e Gomi e (qualquer) uma do Leonard Garcia você dava quanto (só para ter base de comparação)?

      • Pedro PM

        Cara, o resultado de Gomi x Sanchez foi bem feio. Acho até que foi pior que St. Pierre x Hendricks por um motivo: aquela luta eu dei 29×28 para o Gomi e se fosse pra dar outro resultado, certamente seria 30×27, nunca 29×28 Sanchez. Já na luta de sábado, apesar de ter achado de certa forma clara a vitória do Hendricks, foi bem apertada. Acho que o Hendricks venceu 3 rounds (1, 2 e 4), e se fosse marcar outro resultado seria o round 1 para o GSP. Gomi x Sanchez seria 92 no garfômetro. Não lembro muito bem das vitórias do Leonard Garcia, e a que eu mais lembro foi contra o Nam Phan, e foi um roubo descarado. Seria 97 ou 98. E na luta contra o Hollaway teve um juíz que marcou 30×27 pra o Leonard, e seria pior ainda.

  • Thiago Felix

    Tenho a impressão que o Dana White descarregou sua metralhadora na Comissão Atlética de Nevada pra simplesmente tirar o UFC da reta; digo isso, porque quando uma pessoa leiga vê uma injustiça em um resultado, ele logo pensa que a organização promotora é a culpada, que ela que decide os resultados, bla bla bla. E pra mim, essa luta foi desastrosa pro UFC porque muitas pessoas vão perder a fé no evento ao ver o lutador sair de cara amassada e com o cinturão enquanto outro sair de cara limpa sem nada. As pessoas leigas observam a luta como um todo, não em rounds e e para esse novo público do UFC, o Johny Hendricks foi assaltado. Creio que é por isso que o Dana White “exigiu” que o St-Pierre conceda a revanche ao barbudo, pra não deixar dúvidas quanto á integridade do evento…

  • Bom dia, boa tarde, boa noite, até q enfim me senti motivado em colaborar e deixar minha humilde opinião nesse site que a tempos vem me agradando com os conteúdos.
    Enfim…
    Assim que acabou a luta, mesmo sendo fã do GSP. Achei que ele tivesse perdido, porém um dia depois revendo a luta, consigo entender o motivo de ele conseguir manter o cinturão. Na minha opinião:
    1º round: GSP manteve a constância em movimentação, como em todos os rounds, Hendricks como em todos os rounds teve um momento de contundência, em menor proporção, mas acertou bons golpes e recebeu também. Creio que a queda aplicada na primeira movimentação tentada por Hendricks e uma série de jabs e chutes que ele aplicou garantiram o 1º round, mesmo GSP sendo derrubado no round também.
    2º round: Hendricks mesmo sem achar a distância teve um grande momento no round quando poderia ter até acabado com a luta, mas GSP conseguiu manter o ritmo e voltar pra luta, mas nem chegou perto de empatar o round.
    3º round: Hendricks defendeu muito bem e conseguiu até com uma certa facilidade inverter posição e colocar GSP de costas na grade, mas mesmo assim o ritmo e a movimentação do canadense foi maior e assim controlando distância e principalmente se movimentando lateralmente de maneira correta evitou ser tocado com contundência. (Pra mim esse foi o round menos claro pra ambos e nele que estava minha dúvida de quem levaria).
    4º round: Hendricks apertou o ritmo logo no começo e ainda conseguiu uma calçada e passar um bom tempo por cima do GSP e pontuando. Mas não chegou a apresentar a mesma chance e expectativa de finalizar a luta como no segundo. GSP conseguiu voltar, encontrar o ritmo. Porém mais uma vez longe de empatar o round.
    5º round: Foi o mais claro a favor do canadense que com bons golpes no corpo, conseguiu uma queda, tentativas de finalização e levou o round.
    Sendo assim o campeão continuaria sendo o GSP que teria faturado na minha opinião 1º, 3º e 5º rounds, contra os rounds 2 e 4 a favor do Hendricks.

    Pontos que eu acho que contaram muito pra revolta que vimos: O estado físico de cada um, mas até ae GSP sair com a “palhaça” estragada, não é novidade! Ele passou por cima do Shields e quase ficou cego, Condit e Nate também estragaram bastante ele e mesmo assim perderam de maneira clara!
    Por favor corrija-me se eu estiver errado! Mas Dana nas entrevistas pós luta e na coletiva deu: 4 x 1 em rounds para o Hendricks. Sendo que GSP só teria ganho na opinião dele o 3º round.
    Quando ele falou isso: eu parei pra pensar. Ae que comecei a perceber que ele poderia estar errado e ter se equivocado na revolta! Pois tenho certeza, que de maneira nenhuma conseguiriam dar o 5º round pro Hendricks.

    Enfim… Depois de ouvir de muitos especialistas que surgiram d uns tempos pra cá uma série de besteiras! Bom poder dar minha opinião em um local propício e com membros que conhecem e curtem o MMA! Agradeço o espaço e gostei de desabafar heim! Vem mais por ae! Até pq na primeira luta eu apostei no Weidman e ganhei uma grana e agora provo por A mais B que o Anderson tem muito menas armas pra vencer o Weidman do que o contrário! rsrs

    Abração! Parabéns pelo site e também pelo podcast! Estamos aguardando ansiosamente!

    • Suruhito

      Cara, eu vi igualmente a você, inclusive o terceiro foi o único que me deixou em dúvida, ao contrário do 1º que para todo mundo foi bem claro ao Hendricks.

    • Carlos Felix

      Concordo totalmente com a sua análise.

      A luta não foi um massacre, foi uma luta parelha. Se o Hendricks tivesse saído com a cara tão estragada qto GSP teria menos pessoas dizendo que Hendricks venceu.

      Em uma luta parelha dessas, o campeão tende a manter o título.

      Interessante que tantas pessoas dizem que Hendricks espancou o GSP, mas esquecem que o round mais claro foi o 5º. onde GSP mostrou mais ação que o Barba e venceu claramente. Se o Barba tivesse espancado GSP, o campeão não teria forças para vencer o desafiante tão claramente.

      Dana White comparar a luta de sábado com Cain x Cigano é piada.

      A pele do GSP é muito fina, sei lá. Toda luta o cara sai arrebentado..

    • Coloca na sua conta do R1 a guilhotina do GSP, que foi o momento mais agudo do round. É plenamente possível sim dar o R1 pro St. Pierre. Foi um round realmente equilibrado.

      • Suruhito

        E aqueles tapinhas Alexandre? Pra você, foi outro movimento ou Hendricks bateu no reflexo?

        • Bateu não, tava se posicionando pra sair do estrangulamento.

      • Hoje, vendo as notícias de suspensão médica, e relembrando que durante a luta, se não me engano, no 3º round. GSP acertou um bom chute no joelho do Hendricks, na hora até estranhei a demora q ele teve para voltar a posicionar a perna, mas como ele durante a luta pesou em cima dela de maneira normal, comentei a estranhesa e só. Hoje com as notícias da suspensão médica. Posso defender que algo q foi mais dito, q no caso foi a contundência, é algo muito difícil d ser medido e ser pesado!
        Um corte se recupera em 7 dias, um joelho torcido por golpe recebido, não! Quem defendia contundência do Hendricks por conta dos cortes do GSP, hoje creio q terá uma pulga atrás da orelha!

        • Suruhito

          Alexandre, só lembrar para quem fica se baseando em rosto amaçado para dar vitória a alguém, da cara do Sonnen no fim da primeira luta contra o Anderson. Ele bateu no Anderson por quase 5 rounds inteiros, e o AS só venceu naquele triangulo, mas quem tava com a cara toda arrebentada (e ia levar nos pontos por 50-45) era ele, não o AS.

        • Fabio

          Parte da midia que é hater ao GSP (leia-se UOL e seu comentarista de MMA) ao invés de analisar a questão por esse angulo, preferiu o sensacionalismo com algo como “além de ser garfado, Hendricks ficará mais tempo fora que GSP”. Algo como se o cara tivesse sido duplamente prejudicado pelo canadense… lamentável.

          Por isso que só gosto de ler sobre MMA aqui.

          • Enquanto isso, Dana White reviu a luta e achou que o GSP ganhou.

  • Jonatas

    Alexandre eu estava revendo a luta e continuo com a msm opinião, 1 empate 2 e 4 hendricks 3 e 5 st pierre. Mas um amigo meu disse q os juizes não pode dar empate em um round, eu disse que talvez eles sejam orientados a não dar empates mas ele afirmou q não se pode dar empate em um round a não ser q algum dos lutadores cometa uma infração que tire um ponto, assim um lutador q ganhou o round por 10 a 9 teria o resultado alterado para o 9 a 9 mas eu não me lembro disso na luta entre edgar e maynard, vc poderia esclarecer se o empate no round é possivel ?

    • Um empate 10-10 é possível, quando os dois lutadores foram pro pau insanamente.

    • Suruhito

      Olha, se for o Arthur Mariano no comando das papeletas, é capaz de sair um 10-10 nuns três rounds desta luta ai, hahaha

    • Sim, empate em round é tão normal quando um 10-9, 10-8 ou até mesmo os fantasmagóricos 10-7. Não existe proibição em dar empate num round. E o R1 de sábado poderia ser empate sem nenhum problema também.

  • Gosto muito de Robbie Lawler, tenho certeza que no Strikerforce ele estava desmotivado, já havia lutado no UFC e estava lutando em um torneio menor,e essa desmotivação fazia com que ele lutasse desinteressado e as vezes fora de forma, ele é um tipo de lutador que luta muito mais no talento e na raça do que na técnica, ele busca o combate, muito legal assistir, fora que tem um dos maiores poderes de nocaute da categoria, para mim, só perdendo pro esparta.

    Ele venceu um dos lutadores mais dificeis de se enfrentar, já que Rory é um cara que sabe jogar nas regras, imagino que Robbie está há um passo de um TS.

  • Daniel

    Alguém sabe quanto vendeu de PPV neste evento?
    No MMAPayout a estimativa foi de 800 mil mas eu queria saber exatamente.

  • Cd o Podcast?
    :/

  • fannine

    Kd o podcast Mr. Matos? :D