Por Rafael Oreiro | 28/08/2016

Após a interrupção para o clima olímpico, Scott Coker e companhia voltaram ao Honda Center, em Anaheim, na Califórnia, para o Bellator 160. Na luta principal, um combate entre Patricio Pitbull e Ben Henderson, dois dos melhores lutadores do plantel da organização, valendo a vaga de desafiante na categoria dos leves.

Com quase dez centimetros de altura de vantagem a favor de Henderson, a expectativa era de que a diferença fisíca entre os lutadores pudesse determinar o andamento e o desfecho da luta. Isso ficou aparente logo no começo. Henderson procurou encurralar Pitbull na grade para poder usar mais precisamente seus chutes, enquanto Patricio buscava contra-atacar com golpes potentes, também usando bastante os chutes baixos para diminuir a potência nas pernas de Henderson. Num desses chutes, o americano bloqueou e machucou o brasileiro, num momento que acabou decidindo a luta.

Mesmo sentindo dores na perna, Patricio voltou para o segundo round, que começou com mais do mesmo, com Pitbull levando vantagem na curta distância, entrando e saindo sem ser golpeado, enquanto Henderson tentava manter a distância com chutes, só que com menos contundência. Depois de aplicar uma boa queda, no entanto, Patricio acabou pedindo a interrupção da luta por causa de uma lesão em sua perna direita. Ben Henderson foi então declarado o vencedor do combate por nocaute ténico na marca dos 2:26 do segundo round.

radiografia-patricio-pitbull

Posteriormente, Patricio enviou ao MMA Brasil uma foto da radiografia que mostra a fratura na fíbula do lutador.

Ben Henderson conseguiu sua primeira vitória no Bellator, ainda que esta tenha sido muito pouco merecida. Agora sua próxima luta já está marcada para o Bellator 163, quando desafiará o campeão Michael Chandler, que subiu ao cage circular para a primeira encarada .

Já Patricio Pitbull sai em uma situação embolada. Com a infeliz derrota para Henderson, em luta que estava vencendo nos pontos, ele pode já voltar para a categoria dos penas contra o campeão Daniel Straus, que lhe tomou o cinturão meses atrás, ou ainda ter que fazer mais uma luta antes, esperando Daniel Weichel ter sua chance contra o campeão. Acho a primeira opção mais provável pela ótima impressão que Pitbull deixou contra Henderson, mas sua lesão pode acabar forçando-o para a segunda opção.

Derek Anderson vence Saad Awad na decisão dos juízes

Na luta coprincipal, tivemos o duelo de pesos leves entre Saad Awad e Derek Anderson. Ambos vinham de boas vitórias dentro do cage circular: Anderson bateu o ex-desafiante Patricky Pitbull, no final do ano passado, enquanto Awad nocateou Evangelista Cyborg, em luta pela categoria de cima.

Saad Awad V Derek Anderson_6152

Awad começou melhor a luta, contra-atacando bem os golpes de Anderson, enquanto este tentava usar bastante os chutes. Awad levou seu adversário para o chão no final do round somente para cair dentro de um triângulo de seu adversário que, em uma bela transição, acabou o round golpeando de dentro da guarda de Saad.

Anderson voltou muito melhor no segundo round, se esquivando bem dos ataques de Awad enquanto acertava ótimas combinações em seu frontal. Saad tentou levar a luta para o chão, mas, no fim, acabou com Anderson nas suas costas até o final do assalto. Voltando para o terceiro, Anderson continuou a controlar a distância, enquanto Awad nada achava na trocação. Saad ainda buscou uma queda no final do round, mas não mudou o rumo do combate. A luta foi então para a decisão dos juízes, que marcaram com unanimidade a vitória de Derek Anderson.

O vencedor está em um bom momento na organização. Com vitórias sobre nomes como Patricky Pitbull e Saad Awad, ele pode estar chegando perto da conversa de disputa de título com mais uma vitória. Uma boa luta para isso seria contra o vencedor do duelo entre Derek Campos e Djamil Chan, que acontecerá no Bellator 161.

Georgi Karakhanyan se recupera com nocautaço em Bubba Jenkins

Ainda no card principal, foi casado um duelo entre dois lutadores em momentos bastante opostos na organização. Enquanto Georgi Karakhanyan vinha sendo contestado com duas derrotas seguidas, Bubba Jenkins estava em ótima ascendente, com três vitórias seguidas.

Georgi Karakhanyan V Bubba Jenkins_5950

A luta mal começou e, com menos de um minuto do round, Karankhanyan conseguiu segurar a perna de Jenkins após um chute fraco, abrindo espaço para um potente cruzado de direita direto no queixo. Após o adversário cair de cara no chão, Karakhanyan só precisou de mais alguns socos para levar a luta por nocaute técnico aos 53 segundos do primeiro round.

Georgi Karakhanyan ficou numa situação bastante estranha no Bellator. Após conquistar a segunda vitória sobre Jenkins, que vinha em ótimo momento na divisão, ele voltou a ganhar momento na divisão dos penas. Porém, pesam as duas derrotas para tops da divisão (Weichel e Curran) e, como Georgi não deve voltar a enfrentá-los tão cedo, seu próximo oponente deve ser um adversário com menos expressão. A ideia da coluna é o brasileiro John Macapá.

Já Bubba Jenkins, após sua segunda derrota para Karakhanyan parar uma ótima sequência de vitórias no Bellator, se distânciou de seu objetivo de conquistar a chance de lutar pelo cinturão. Para testar suas pretensões na elite, uma luta contra Emmanuel Sanchez faria bastante sentido.

AJ McKee mantém invencibilidade com finalização sobre Cody Walker

O Bellator sempre apostou bastante em prospectos para seu futuro. Um dos melhores jovens talentos do plantel é o americano AJ McKee, que foi colocado como atração do card principal do Bellator 160. Para enfrentá-lo, foi contratado o mais experiente Cody Walker.

AJ McKee V Cody Walker_5885

A luta começou bastante animada, com o californiano McKee disparando vários chutes no tronco do oponente. Em um desses chutes, Walker conseguiu derrubar McKee, que tratou de ficar pouco tempo no chão e revidar rápido a queda que sofreu. Após a queda, McKee continuou a trabalhar o ground em pound até o final do round.

O segundo começou animado também, com McKee conseguindo outra queda rapidamente, depois de aplicar bons golpes. Após uma tentativa afobada de se levantar, Walker deixou o pescoço para o prospecto americano encaixar uma guilhotina, que acabou com a luta aos 32 segundos do segundo round.

AJ McKee manteve sua invencibilidade, anotando sua quinta vitória profissional e passando do primeiro round na primeira vez em sua carreira. Promissor, não? Apesar da boa vitória, ainda é muito cedo para levá-lo a enfrentar lutadores mais importantes da organização. É provável que o Bellator volte a marcar a luta com Henry Corrales, que aconteceria neste evento, não fosse uma lesão de Corrales.

Já Cody Walker emendou a segunda derrota seguida na carreira. Contratado sem esperança nenhuma após a lesão de Henry Corrales, Walker não deve permanecer no plantel do Bellator.

Outros Destaques do Bellator 160

No card preliminar, tivemos a estreia profissional do condecorado wrestler Joey Davis, quatro vezes campeão da Divisão II da NCAA e invicto na carreira universitária. Davis usou bastante seu wrestling para ganhar os três rounds da luta contra Keith Cutrone, anotando sua primeira vitória da carreira por decisão unânime dos juízes.

Joey Davis V Keith Cutrone_5675

No entanto, o grande destaque do card preliminar foi o forte nocaute que Chinzo Machida aplicou sobre Mario Navarro. O irmão mais velho do “Dragão” Lyoto Machida fez uso de um uppercut monstruoso para levar seu adversário a nocaute técnico na metade do primeiro round.

Chinzo Machida V Mario Navarro_5239

Outro ótimo destaque do evento não aconteceu dentro do cage. Foi anunciado durante o Bellator 160 a contratação do canadense Rory MacDonald, que deu entrevista demonstrando que a proposta salarial que recebeu da organização foi bastante superior a do UFC. MacDonald já chegou desafiando o campeão Andrey Koreshkov e revelando também o desejo de dominar duas categorias no Bellator. Sua estreia provavelmente ocorrerá no começo de 2017.

“Existem várias razões que me fizeram escolher lutar pelo Bellator MMA e por Scott Coker. Uma, eles me deram a oportunidade de desenvolver e crescer um negócio juntos. Dois, porque eu já me sinto respeitado pela organização como um atleta profissional. E por último, mas não menos importante, porque o Bellator está oferecendo uma proposta que ninguém no mundo pode me oferecer.”

Rory-MacDonald-Bellator

Essas foram as principais atrações do Bellator 160, pessoal! Voltaremos no dia 16 de setembro para o Bellator 161, que terá como luta principal o combate entre Cheick Kongo e Tony Johnson, na categoria dos pesados. Completando o card principal, teremos ainda Joe Warren contra o ex-UFC Sirwan Kakai e Derek Campos diante de Djamil Chan, além de mais uma aparição da russa Anastasia Yankova. Até lá!