Por Alexandre Matos | 19/03/2015 03:15

Nos próximos três dias, de hoje a sábado, os olhos do wrestling americano estarão voltados para as finais da Divisão I da NCAA. Os 330 melhores atletas da temporada se encontram no Scottrade Center, em St. Louis, Missouri, para definir os campeões e os All-Americans das 10 categorias de peso da luta universitária.

O 2015 NCAA Division I Wrestling Championship começa nesta quinta-feira com as duas primeiras fases. Na sexta, as quartas de final acontecem a partir do meio-dia, no horário de Brasília, e as semifinais rolam de noite, a partir das 21:00h. O sábado será reservado para as disputas das medalhas, com a decisão do 3º ao 8º colocados durante o dia e as 10 finais à noite.

Infelizmente, nenhum canal brasileiro vai exibir os confrontos. Quem estiver nos Estados Unidos poderá acompanhar os dois primeiros dias e a sessão inicial do terceiro pela ESPNU, enquanto as finalíssimas serão transmitidas na ESPN. O serviço online WatchESPN vai passar todas as seis sessões ao vivo.

Logan Stieber tenta o quarto título na Divisão I

Até hoje, apenas três wrestlers integram o seletíssimo rol dos tetracampeões da Divisão I da NCAA. O primeiro foi Pat Smith, da Oklahoma State University (1990, 1991, 1992, 1994). Em seguida foi a vez de Cael Sanderson, da Iowa State University (1999-2002), único a completar o feito de modo invicto. O terceiro foi Kyle Dake, da Cornell University (2010-2013), único tetra a ganhar em quatro categorias diferentes.

A lista pode ganhar um quarto integrante no sábado. O fenômeno Logan Stieber, da Ohio State University, chega como cabeça de chave número um na categoria até 141 libras e retrospecto perfeito de 24 lutas sem perder na temporada. Em sua carreira universitária, “Logie Bear” tem 65 vitórias em 70 combates disputados, conquistando o título da Conferência Big Ten em todos os anos, deixando para trás o ex-campeão do UFC Kevin Randleman, que era o único representante da Ohio State a vencer três vezes a conferência.

Os principais concorrentes para impedir que Stieber faça história são o cabeça de chave número dois Mitchell Port (32-1), da Edinboro University, mesma escola que coroou Josh Koscheck, o quarto pré-classificado Devin Carter (29-3), de Virginia Tech, e o número seis Nick Dardanes, da University of Minnesota, o lutador que mais deu trabalho a Stieber na temporada, sendo derrotado por 9-8. Porém, dificilmente eles conseguirão parar o maior favorito nas casas de apostas (o título de Logan tem odd de -3000, ou seja, para levar US$100 é preciso investir US$3000).

Logan-Stieber

Isaiah Martinez: nasce uma estrela

Um nome vem chamando a atenção dos analistas de fãs de wresting. Trata-se do jovem Isaiah Martinez, da University of Illinois, que disputa apenas sua primeira temporada. O dínamo venceu a Big Ten e chega à fase final como cabeça de chave número um na categoria até 157 libras, com retrospecto perfeito de 29-0.

Martinez não só vence todo mundo. Ele vence goleando e humilhando em quase todas as vezes em que pisa no tapete. Seu estilo agressivo, de quedas violentas, faz com que seja chamado de “Mike Tyson do wrestling“. Na final da conferência, contra o duas vezes vice-campeão Dylan Ness, Martinez escapou brilhantemente de uma posição de montada (riding position) e reverteu a situação fazendo o que mais gosta: erguendo e cravando o adversário brutalmente no solo com um single-leg (confira no vídeo abaixo a partir de 8:05). Martinez venceu o combate por 11-5.

O que pode atrapalhar o novato é o fato de estar na categoria mais competitiva da Divisão I. Além de Ness, Martinez terá que superar James Green (University of Nebraska), cabeça de chave número um em 2014 e quarto neste ano, Brian Realbuto (Cornell), segundo pré-classificado, Ian Miller (Kent State University) e Cody Pack (South Dakota State University).

Além de potencial multicampeão na NCAA, Isaiah pode vislumbrar carreira internacional de sucesso. Como cadete, ele conquistou o campeonato nacional no estilo greco-romano e foi All-American no livre. Já como júnior, foi campeão nacional no estilo livre e All-American no greco.

Hawkeyes de Iowa podem quebrar a série de títulos por equipes de Penn State

Sob o comando técnico do campeão olímpico e tetra invicto da Divisão I Cael Sanderson, os Nittany Lions da Penn State University se transformaram no grande bicho-papão da década, vencendo todos os torneios desde 2011, contando com astros do quilate de Ed Ruth, David Taylor e Quentin Wright, todos integrantes da seleção sênior americana. Porém, Sanderson não conseguiu manter o ritmo na temporada atual e abriu espaço para uma nova briga na competição por equipes.

Quem chega como favorito nas finais de 2015 são os Hawkeyes da University of Iowa, segunda maior campeã da história da Divisão I, com 23 títulos (atrás apenas dos 34 da Oklahoma State University). Com o lendário Dan Gable como técnico, os Hawkeyes conquistaram 16 títulos, nove deles consecutivos (1978–1986), um recorde na NCAA.

Último campeão antes da série da Penn State, Iowa classificou oito lutadores como top 10 nesta temporada em que dividiu o título da Big Ten com os Buckeyes da Ohio State, outra concorrente para o título por equipes. Brigarão com eles os donos da casa, os Tigers da University of Missouri, que tentarão a primeira conquista coletiva, e os Golden Gophers da University of Minnesota, campeões em 2001, 2002 e 2007.