Ex-UFC, Rick Story assina com a PFL

Por Gustavo Lima | 13/03/2018 17:07

O meio-médio americano Rick Story (19-9) deu fim ao período de hiato em sua carreira que havia sido estipulado após a derrota acachapante para Donald Cerrone, em agosto de 2016, no UFC 202. Em entrevista ao programa The MMA Hour, na última segunda-feira (12), o lutador anunciou que voltará a ação pela Professional Fighters League (ex-WSOF).

A PFL funcionará com um formato de temporada similar ao de outros esportes populares, que culminará num “mata-mata” e, enfim, num duelo valendo a quantia de um milhão de dólares. Os lutadores também terão um salário mensal fixo, independente de lutarem ou não.

“Eu só digo que vale a pena. Além do formato que eles tem, existe a possibilidade de ganhar essa quantia de dinheiro só por vencer. Isso se encaixa no meu interesse porque é puramente baseado em performance. Você vence, você ganha mais. Perdeu, tá fora. Simples assim.”

Story falou que o dano recebido em sua última luta foi duradouro e determinante para a decisão de permanecer um tempo parado. “The Horror” relatou que precisou fazer canais nas raízes dos dois dentes da frente após o duelo que perdeu por nocaute técnico.

“Meus dentes ficaram sensíveis por quase um ano. Eu não estava motivado nem pra ser tocado nos meus dentes superiores. Toda vez que eu tentava era super doloroso.”

O atleta de 33 anos possui vitórias sobre grandes nomes ao longo de sua carreira, incluindo Johny Hendricks, Thiago Pitbull, Gunnar Nelson e Tarec Saffiedine. Em 19 lutas no UFC, foram 12 vitórias e 7 derrotas.

“Desde que as coisas não deram certo pra mim, eu fiquei um pouco no canto esperando uma oportunidade melhor aparecer e ela finalmente chegou. É algo que eu precisava pra continuar e aqui estamos.”

Story também disse que motivos financeiros o levaram a não escolher prolongar o contrato com o UFC na ocasião.

“Eu não acho que era justo, simplesmente porque caras que eu batia estavam ganhando o dobro de mim. Isso deixava um gosto ruim na minha boca.”

O lutador disse também que esteve perto da aposentadoria, considerando seriamente realizar seu sonho de ser bombeiro. Atualmente, Rick é um bombeiro voluntário na cidade de Vancouver (Washington, EUA).

“Eu ia fazer isso porque é algo que eu realmente gosto de fazer. Eu deixei minhas opções em aberto e eu sabia que uma oportunidade iria aparecer, só não sabia quando. A PFL apareceu e eu escolhi eles.”

Paulista, patologicamente apaixonado por MMA, futebol e música.