Estádio sueco recebe Alexander Gustafsson vs Anthony Johnson por eliminatória para o título

Belo estádio deverá receber lotação máxima para o confronto entre Alexander Gustafsson e Anthony Johnson, que definirá o próximo desafiante da divisão dos meios-pesados. O evento terá ainda outro duelo explosivo entre os pegadores Matt Brown e Tarec Saffiedine.

Enquanto tenta os últimos ajustes para confirmar um evento na Arena da Baixada, estádio do Atlético-PR, ou na Allianz Parque, arena que está prestes a ser inaugurada pelo Palmeiras, o UFC anunciou sua próxima incursão em um estádio.

A também belíssima Tele2 Arena, em Estocolmo, capital da Suécia, será palco do UFC On FOX 14. A novidade foi confirmada por Dana White, que ainda anunciou que a luta principal do evento será travada entre o dono da casa Alexander Gustafsson e o americano Anthony Johnson, respectivamente números 1 e 3 do ranking oficial dos meios-pesados do UFC. O vencedor da batalha enfrentará o sobrevivente do encontro entre o campeão Jon Jones e o desafiante Daniel Cormier, que medem forças no dia 3 de janeiro, no UFC 182.

O confronto entre Mauler e Rumble estava sendo especulado há algum tempo, mas o UFC precisou esperar até que Johnson fosse liberado das acusações de violência doméstica pelas quais respondia. A Comissão Atlética de Nevada, durante a audiência de outubro, julgou que o americano estava liberado e o UFC imediatamente deu sequência ao contrato com o lutador, que estava suspenso desde que as notícias das agressões vieram à tona.

Além deste duelo, que já pagaria o ingresso do evento, o UFC On FOX 14 deve ter nos próximos dias a oficialização de mais um confronto épico para seu card. Na sessão de Perguntas & Respostas do último UFC Fight Night 55, em Sydney, Matt Brown disse que pegará o belga Tarec Saffiedine neste evento na capital sueca.

Satisfeito? Peraí que tem mais. Horas depois do anúncio inicial, veio a conhecimento público que a luta coprincipal do UFC On FOX 14 terá o armênio-iraniano-holandês Gegard Mousasi medindo forças com o lendário Dan Henderson. O combate, também de enorme potencial explosivo, marca o retorno de Hendo à divisão dos médios desde a derrota para Jake Shields, na disputa do cinturão do Strikeforce, em 2010.

Com três confrontos destas proporções, promessas de quebra-paus antológicos, os matchmakers do UFC dão mais uma bola dentro na maior plataforma de exibição da organização. Depois dos erros nas duas primeiras edições da série UFC On FOX – a primeira com apenas uma luta e a segunda com três duelos enfadonhos -, Joe Silva e Sean Shelby se esmeraram em escalar uma enormidade de duelos explosivos na TV aberta americana.

A Tele2 Arena faz parte do complexo Stockholm Globe City, localizado no bairro de Johanneshov. O estádio tem capacidade para 30.000 pessoas em jogos de futebol do Hammarby IF e do Djurgårdens IF, equipes da primeira divisão sueca, e é vizinho ao Ericsson Globe, ginásio que foi palco das três incursões do UFC no país escandinavo: UFC On FUEL TV 2 (Alexander Gustafsson vs. Thiago Silva, em 2012), UFC on Fuel TV 9 (Gegard Mousasi vs. Ilir Latifi, em 2013) e o UFC Fight Night 53 (Gunnar Nelson vs. Rick Story, em 2014).

Confira abaixo uma galeria de fotos da sensacional Tele2 Arena, que certamente estará lotada no dia 24 de janeiro:

  • Felipe Freitas

    O outro evento em estádio foi o evento que bateu recorde de público no Canadá?

    • Isso, o UFC 129, mas lá foi pra 55 mil pessoas. Nem a Tele2, nem a Baixada ou a Allianz Parque vão bater o recorde.

  • Diego Cavera

    Rapaz que card monstro, bom que não falta tanto tempo, não é aquele anúncio de luta pra 5 meses, e não há duvidas, Hendo ainda é o maior macho da história do esporte, pegar um Mousasi nesse estágio da carreira é ter culhão, o velhinho é casca.

    • Tomara que ninguém se machuque, mas os matchmakers têm acertado sempre a mão nos UFC On FOX.

      • Diego Cavera

        Seria muito legal uma vitória do hendo, para o seu legado, mas um pouco dificil, bom ele botar o velho wrestling pra jogo, não ficar tão dependente da mão que balança o berço, Mousasi aguenta porrada como poucos e sabe cadenciar a luta e ditar o ritmo muito bem, lutão!

        • João Gabriel Gelli

          O Mousasi vai tomar uma bomba H em cheio e vai reagir mantendo a mesma cara de nem aí que mostra em todos os momentos hahaha.

          • hehehe se entrasse uma Bomba-H, certeza que o Mousasi faria a mesma cara de sempre. A parada é que eu acho que não vai entrar uma Bomba-H.

        • Eu acho que o Mousasi vai nem precisar aguentar porrada. Se o Hendo passar a luta com a direita engatilhada, tentando encurralar o Mousasi, vai passar 15 minutos caçando o cidadão e levando bordoada.

  • Victor Augusto

    Mousasi x Henderson é um casamento ruim pro banguela, mas vai que entra uma mão… Não da pra duvidar do Henderson.

    • Essa parada de “vai que entra uma mão” é muito interessante. Sem dúvida o MMA é um esporte em que um soco bem encaixado muda completamente o panorama da luta, isso quando não acaba com ela. Mas a questão é que isso não acontece toda hora, ou melhor, não acontece com qualquer um. Há um certo nível de competição em que os atletas são tão bons que a chance de entrar uma mão se reduz vertiginosamente.

      Veja o caso do Gegard Mousasi. O bacana tem 42 lutas profissionais e nunca foi nocauteado. Já enfrentou nocauteadores do quilo de Mark Hunt, Hector Lombard, Melvin Manhoef, King Mo, Thierry Sokoudjou, Evangelista Cyborg, Mike Kyle, até o atual Jacaré. Nunca “entrou uma mão”, mesmo contra gente cuja principal ocupação é deitar corpos na vala.

      Isso pode acontecer um dia? Claro que pode. Pode ser contra o Hendo? Sem dúvida. Mas a questão aqui é: se a única chance de um cidadão vencer é “entrando uma mão”, há certas ocasiões que é melhor ficar em casa.

      • Victor Augusto

        O “vai que uma mão entra ” é tipo o “shogun do pride, o velho shogun”. A gente sabe que provavelmente não vai acontecer, mas torce do mesmo jeito. É difícil ver nossos ídolos se aposentando (eu acho que ambos, Shogun e Henderson já deveriam estar aposentados), tendo em conta que nem eles sabem quando parar. Eu preferia ver em 2014, o Henderson comentando uma luta do Mousasi e não lutando com o sujeito.

        Mas, já que a luta vai acontecer, fica o “vai que uma mão entra “.

        • Eu entendi o que você quis dizer e também concordo. Só quis falar que a probabilidade de acontecer é bem baixa.

          Agora eu não acho que o Shogun tinha que se aposentar. O cara só tem 32 anos. Couture ainda nem tinha migrado pro MMA nesta idade.

          Sobre o Hendo, eu também preferiria vê-lo comentando do que lutando, ainda mais sem TRT.

  • Lero

    YESSSS!!

  • Marllon

    Contando os dias para que o hype do sueco que acha que venceu o grande Jones acabe.

    • hahahaha se acalme…

      • Marllon

        EU FALEI!!!!
        ADEUS GUST 0-3 CONTRA OS TOPS DA DIVISÃO.

  • Gabriel Fareli

    Que evento vai ser esse senhores !! Será uma baita luta, aliás as 3 que anunciaram até agora foram bem casadas.
    É impressão minha, ou por enquanto vai se desenhando o primeiro grande card de verdade na Europa ? Não lembro de ter visto lutas principais tão grandes em eventos europeus. E alias vai ficar uma atmosfera sensacional, esse estádio lindo e lotado, e a torcida ensadecida apoiando o Gustaffson !! Lembro que no UFC de Londres que ele enfrentou o Manuwa, a torcida parecia de estádio de futebol.
    Já tô contando os dias pra esse evento !!

    • A Europa já recebeu até disputa de cinturão. Talvez como card este da Suécia seja melhor, mas a Inglaterra já recebeu como luta principal Rampage x Hendo (unificação dos cinturões do UFC e do PRIDE), Matt Hughes x Carlos Newton (cinturão dos meios-médios) e a disputa que deu o cinturão dos leves pro BJ Penn.