Enxergar um passo à frente: uma das virtudes para ser um craque no Jiu-Jítsu

Renan Barão não teve a chance de mostrar seu jiu-jítsu no último sábado, mas ele é um bom exemplo de uma virtude que diferencia o mediano do craque na arte suave: a habilidade de enxergar o próximo passo de uma posição.

Fala, galera do MMA Brasil!

Após um hiato por conta de compromissos universitários, cá estou para falar sobre um fator muito interessante e que diferencia o mediano do craque no jiu-jítsu: a habilidade de enxergar o próximo passo de uma posição.

Não é a toa que o jiu-jítsu é conhecido como o xadrez das artes marciais ou, porque não, a sinuca. Nesses dois esportes citados, possuir a habilidade de imaginar as consequências de uma jogada podem definir se você vai engolir ou ser engolido pelo seu adversário. No jiu-jítsu não é diferente.

No embalo da luta pelo cinturão dos galos do UFC On FOX 16, do último sábado, trouxe para ilustrar esse assunto o 100º faixa-preta de Dedé Pederneiras e membro da Kimura/Nova União, o peso galo Renan Barão.

O número um do ranking da categoria no UFC mostrou possuir essa habilidade de enxergar um passo à frente no quarto round da luta contra Michael McDonald. Naquela ocasião, Barão, que colocava o cinturão interino pela primeira vez em jogo, cinturou o americano, que acabou dando as costas ao tentar contra-atacar a tentativa de queda do brasileiro. Barão fez o que deveria: colocou um gancho e dominou McDonald com os braços por baixo das axilas. Porém, ao tentar colocar o segundo gancho, Renan foi surpreendido pelo oponente, que rodou para tirá-lo das costas.

Confira o movimento a partir de 0:38 do vídeo abaixo:

Se não fosse um faixa-preta de visão, provavelmente Renan Barão cairia na meia-guarda e perderia a posição. Mas como ele não dá tacada sem pensar onde a bola branca vai parar, conseguiu tirar um katagatame da defesa de pescoço que Michael McDonald estava fazendo na hora do giro.

Por essas e outras que chamam o jiu-jítsu de xadrez. Mas não é todo mundo que tem essa habilidade. Ela é adquirida.

Existe um tipo de treino, muito eficiente e interessante, que ajuda a desenvolver essa habilidade. Adivinha como se chama? Xadrez. Também não é à toa, pois funciona como tal. É como se fosse um “rola” em câmera lenta, onde cada lutador tem direito a uma jogada (seja uma pegada, uma saída de quadril e etc).

Esse tipo de treino tem como objetivo fazer você enxergar as possibilidades de ataque, defesa ou contra-ataque. Você vai ver claramente como cada passo é importante para avançar em uma posição e enxergar uma nova possibilidade em uma eventual defesa de seu adversário.

Eu gosto muito desse treino, pois nele visualizo principalmente minhas falhas defensivas. Ser raspado em câmera lenta é humilhante, mas é ótimo pra ver onde vacilamos e de onde partiu o erro.

Eu busco essa habilidade fazendo esse treino e recomendo. E vocês, como treinam para adquirir essa habilidade? Deixem aí nos comentários, ou me chama lá no Twitter. Vamos trocar figurinhas.

Espero que tenham gostado. Grande abraço! Oss!

  • Caio Abreu

    que treino irado, e que bom ver essa coluna do site funcionando, as vezes fica carente de comentários de grapling especialmente jiu-jitsu, nunca treinei assim mas é uma forma muito inteligente e técnica de treinamento.Mudando de assunto e aproveitando a brecha gostaria de saber como vc ver essa grande superioridade da galera do wrestling em relação ao jiu-jitsu e o que podemos evoluir ou tentar na arte para que ela possa voltar a ser decisiva como sempre foi no MMAincluindo o sucesso dos nossos grandes representantes?

    • Gustavo Menor

      Caio,
      Que bom que curtiu a matéria e o treino. Experimente com o pessoal da sua academia que você vai curtir ainda mais.
      Em relação a superioridade do Wrestling em relação ao JJ, você diz isso tendo como foco o MMA ou o Submission?

      • Maxsupremo

        Também gostaria ver essa matéria, tenho visto atualmente que Guardeiros tem se dado melhor com wrestlers do que passadores e ao que parece, raspar esses caras é muito difícil.

        • Passar um wrestler é muito difícil no MMA porque raramente um jiu-jiteiro consegue cair por cima.

      • Deve ser no MMA, porque no submission o JJ ainda é muito superior.

      • Caio Abreu

        MMA cara se vc podesse divivir sua opinião comigo seria muito bom.

        • Gustavo Menor

          Na minha opinião, o Wrestling não tem tido superioridade sobre o Jiu-jitsu especificamente, mas sim, o controle das ações do MMA como um todo. Um bom Wrestler se mostra superior a um Jiu-jiteiro a partir do momento em que ele consegue escolher aonde vai jogar e consequentemente não ser colocado na área onde um lutador de JJ teria chance (no chão, principalmente por cima). Existe um aspecto interessante também que é o fato de os Wrestlers começarem a lutar e competir muito mais cedo que os atletas de JJ, e também possuirem uma cultura de preparação física muito mais intensa desde cedo. Outro fator também é que os Wrestlers tem acesso a ótimos professores de JJ, desenvolvendo assim um Jiu-jitsu – principalmente defensivo – muito bom. Como o Alexandre comentou, no Submission o JJ ainda está a frente, mas no MMA a galera já tem know how pra anular e escolher onde vão jogar contra um bom jiu-jiteiro.

          • Caio Abreu

            vlw cara esse foi um tema que sempre quis saber a opinião de um jiujiteiro, na minha humilde opinião, eu vejo como um erro a galera do JJ não brigar pela queda contra um wrestler, entendo que o gap nessa parte é grande pois os caras do wrestling aprendem a derrubar desde criança, jogar por baixo acho que não é uma boa a não ser que vc chame-se Toquinho. vejo caras como o Damian, Werdum indo bem contra esses caras e a parte que me chama mais atenção são as quedas do Damian principalmente as de judo que eu vejo como um jogo ruim pra galera do wrestling.

            • Gustavo Menor

              Na verdade caras como o Werdum, principalmente, jogam muito confortáveis contra Wrestlers por confiarem muito nas suas guardas. Isso acaba favorecendo até seu jogo em pé pois fica mais tranquilo pra trocar “sem precisar” se preocupar com as entradas de queda dos adversários. Quem da HW ficaria de boa dentro da guarda do Werdum? Hehehe! Galera quer é fugir disso. Acho complicado brigar pela queda contra um Wrestler, mas o erro que acho crucial é se apavorar e acabar cedendo, acabando ficando por baixo contra um cara que é acostumado a fazer o riding position, portanto sabe pesar MUITO bem ali por cima.

              • A questão da guarda é polêmica. Werdum só foi contra o Velasquez quando o cara tava morto. Acho que ele só faria nos dois primeiros rounds se estivesse muito na merda. Fazer guarda contra quem sabe controlar por cima é muito complicado mesmo pro Werdum ou Demian.

                • Gustavo Menor

                  Concordo, mas mesmo assim penso que eles não entram naquela tensão de ter que ficar preparado pra esgrimar ou dar um sprawl toda vez que o adversário se aproxima, jogam muito mais tranquilo.

  • Juan

    Muito interessante esse treino mais lento.

  • Bruno Fares

    Gustavo e Alexandre,

    Vamos ter algo sobre os Mundiais de BJJ realizados em SP e RJ esse fim de semana?

    Obs: parabéns pela matéria, muito legal.

    • No fim de semana teve Rio Open. Mundial foi em maio.

      • Gustavo Menor

        O Mundial foi da CBJJE! Vou ver se escrevo algo de interessante a respeito, que não seja somente mostrando os resultados. Abs.

        • Graciemag nem Tatame falaram desse mundial.

          • Gustavo Menor

            Deve ser porque no mesmo final de semana teve o Rio Open e pela “rivalidade”entre a CBJJ/IBJJF e a CBJJE.

        • Bruno Fares

          O Mundial da CBJJE foi em SP no Pacaembu. Eu vi que no Rio tava tendo algo tambem, muito lutador de JJ na rua, me disseram que era Mundial da CBJJ e acreditei hehehe

    • Gustavo Menor

      O Mundial foi da CBJJE! Vou ver se escrevo algo de interessante a respeito, que não seja somente mostrando os resultados. Abs.

  • Marcio Rodrigues

    Aliás, o que aconteceu com o Michael McDonald!? O cara ta sumido faz um bom tempo.

    • Fez uma cirurgia no punho e deve voltar lá pra outubro.

      • Beto Magnun

        Pô já tava na hora! Será que tirou o atraso pelo menos? hahaha

  • Maxsupremo

    Ainda não tinha visto essa coluna, gostei, curti também o treino Xadrez, Geralmente pra desenvolver essa “visão especial” eu treino com faixas brancas, sempre me ponho em posição de risco pra ver o que devo fazer, vou experimentar esse treino.

    Gostaria de ver uma matéria sobre o Eddie Bravo, o cara é bem marqueteiro e vive dizendo que quer revolucionar o BJJ no MMA, e sobre as posições dele também, principalmente aquele jogo foda de meia guarda.

  • Tef Schäfer

    Comecei a exercitar o “xadrez”, por sugestão do mestre Walter Matos e do Zé Mário Sperry, fundadores da equipe da qual faço parte. É um jogo mental interessante, onde treinamos jiu jitsu muito além do físico. Anteriormente (e ainda procedo assim), faço “rolas” com caras leves e, portanto, mais velozes, nos finais de treino, quando já estou mais cansado. Isso faz com que o trabalho de força fique prejudicado, obrigando-nos a antever a movimentação do adversário. Muito bom o texto, cara. Parabéns.

    • Gustavo Menor

      Obrigado Tef! A parte de raciocínio pra mim é essencial. Costumo dizer que gosto de ir cansado pro treino, porque aí que eu vejo se meu jiu-jitsu está funcionaando, rs. Abraço!

    • Muito maneiro, é uma boa ideia.

  • Guilherme Yamashita Anami

    Ótima matéria! Seria bem legal ter artigos mais técnicos e opinativos sobre jiu-jitsu…

    • Bota pilha no Menó!

    • Gustavo Menor

      A partir de agora vai ser tudo nessa pegada Guilherme, que bom que curtiu! Abs!

  • Hudson Paulo Dias

    Bacana demais o tópico! Outro dia tive uma longa discussão no twitter (discussão assistida pelo alexandre que tava marcado nela) sobre Jiujiteiros que migraram pro mma fazer frente (no pano) para os jiujiteiros “puros” de hoje em dia. Na minha humilde opinião o Demian e o Jacaré por exemplo HOJE não fazem frente pro leandro lo. Também acho que o werdum não teria chances contra o buchecha, e nem o toquinho pro André Galvão (essa eu vi no ADCC). Estou certo em pensar assim?

    • Provavelmente está sim. Durinho tem perdido pro Lo em competições de pano e esteve ativo há menos tempo que Jacaré e Demian.