Entrevista: Ricardo ‘Pantcho’ Feliciano, técnico de Dan Henderson, fala do trabalho na Team Quest

Brasileiro fala da recuperação de Hendo após um ano ruim em 2013, apresenta esperanças da equipe e aposta em Tarec Saffiedine como campeão dos meios-médios no UFC.

No dia seguinte à espetacular virada de Dan Henderson sobre Maurício Shogun, na luta principal do UFC Fight Night 38, em Natal, o MMA Brasil TV conversou com Ricardo “Pantcho” Feliciano, treinador de jiu-jítsu e de MMA do americano na Team Quest desde 2009.

Hendo posa com os treinadores Ricardo Pantcho (primeiro à esquerda), Daniel Woirin e Bryan Harper após um treino em Natal (Foto: Reprodução Instagram)

Hendo posa com os treinadores Ricardo Pantcho (primeiro à esquerda), Daniel Woirin e Bryan Harper após um treino em Natal (Foto: Reprodução Instagram)

Pantcho falou sobre o trabalho desenvolvido na equipe na Califórnia e mostrou confiança sobre o futuro do meio-médio belga Tarec Saffiedine no UFC. “Acho que ele vai ser o futuro campeão. Não temos pressa, mas eu acho que ele vai chegar lá”.

Sobre os lutadores que ainda não estão na maior organização do mundo, Pantcho citou dois que podem aparecer bem no principal palco do MMA. Um deles é Alexis Dufresne, lutadora que vem sendo especulada fortemente no UFC nos últimos dias. “Fiquem de olho nela”, alertou Pantcho. “Ela tem 5-0, é muito dura, baixa de 167 (libras), 165 (libras) para 135 (libras, limite da categoria peso galo). É uma revelação nossa”. Ricardo falou também do ex-Bellator e atual campeão do MFC Sam Alvey, explicando que o corte severo de peso causou sua eliminação precoce no TUF 16, quando era um dos favoritos.

Depois de um mau ano em 2013, quando Hendo perdeu as três lutas que disputou, Pantcho disse que a motivação do astro o fez acreditar na vitória no domingo:

“Quando todo mundo falou que ele estava acabado, na hora de parar, eu não via desta forma. Ele chegava na academia querendo treinar, querendo sparring, parte física, sempre querendo mais. Depois do ano passado ruim que nós tivemos, eu acreditava muito na vitória (sobre Shogun). Não vou falar de cinturão, o que eu quero para ele são lutas boas. O cinturão a gente vai pensar depois, o que eu posso dizer é que ele não vai se aposentar agora.”

Pantcho comentou ainda sobre o trabalho desenvolvido na Team Quest sem um head coach específico – ele divide o foco dos treinos principalmente com o técnico de muay thai Daniel Woirin e com Bryan Harper -, mas disse que o próprio Henderson é importante neste processo.

  • aa

    muito bom contéudo do site , fica uma dúvida , existe a possibilidade de um gringo ou brasileiro abri uma academia igual aqui .
    mais uma coisa wand diz: um dia volto para brasil e faço uma grande academia . alquém acredita ??
    p.s academia nova união , nogueiras ou ate da X-Gym são bem estruturadas

  • aa

    e sobre a declaração do wand , voce confia que ele voltar para o brasil e faça uma grande academia ???