Douglas D’Silva bate Marlon Vera com bom desempenho no UFC Belém

Por Rafael Oreiro | 04/02/2018 01:07

Em luta promovida ao card principal após o cancelamento do combate entre Pedro Munhoz e John Dodson, o brasileiro Douglas D’Silva conseguiu se recuperar da derrota em seu último confronto, batendo o equatoriano Marlon Vera em sua terra natal.

Douglas D’Silva começou a luta agressivamente, partindo para cima e soltando diversos chutes, dominando o centro do octógono. Depois de um minuto pouco movimentado, o brasileiro tentou uma investida mais ousada e acabou sendo acertado por um bom contragolpe de Vera, que quase conseguiu ainda levar a luta para o chão ao pegar um chute de seu oponente. D’Silva continuou tentando bastante chutes nas pernas e pressionando o equatoriano, que parecia não conseguir achar a melhor distância para seus golpes, apesar da boa vantagem na envergadura. Vera ainda conseguiu uma boa sequência de socos antes do final do assalto, mas acabou sendo quedado pelo brasileiro nos últimos segundos de round.

O brasileiro voltou para a segunda etapa no mesmo ritmo, pressionando Vera na luta em pé, com este conseguindo acertar alguns poucos contragolpes. Depois de um cruzado de esquerda que pareceu atingir Vera em cheio, o brasileiro foi com tudo para cima buscar o nocaute, mas o equatoriano conseguiu se movimentar e recuperar. Chegando ao final do round, os dois lutadores começaram a se soltar ainda mais, com tentativas falhas de chutes e socos rodados, mas com D’Silva continuando a levar clara vantagem na troca de golpes, com Vera pouco acertando o brasileiro.

Os dois lutadores voltaram para o terceiro assalto se entregando absolutamente a luta nos primeiros segundos, trocando socos e tentando golpes mais plásticos, como joelhadas voadoras, mas sem bom aproveitamento.  Depois de algum tempo os lutadores diminuíram o ritmo e D’Silva voltou a demonstrar vantagem na troca de golpes, apesar de menos efetivamente que nos outros rounds.  No final, a luta acabou indo para a decisão dos juízes, que apontaram unanimemente a vitória de Douglas D’Silva, com placares de 30-27.

Editor do MMA Brasil. Carioca, flamenguista, projeto de músico que nunca deu certo e estudante de engenharia nas horas vagas. Orgulhosamente parte da "geração TUF Brasil".