Coluna do Coach: O controle do corte de peso

Por Diogo Souza | 07/08/2012 13:30

Atualmente, no MMA de alto rendimento, ainda é comum encontrarmos equívocos no corte de peso e na recuperação do mesmo horas antes da luta.

Antes de entrar no mérito técnico, gostaria de dizer que acredito que o atleta que não bate o peso, exceto se for por um motivo grave, está desrespeitando a si mesmo, o seu oponente, o evento que o contratou, fora a atitude antiética e antiprofissional.

Isto posto, vamos em frente. Partindo do principio do trabalho em equipe que o MMA de alto rendimento exige, é incorreto que o preparador físico ou qualquer outro treinador prescreva a dieta de um atleta, a não ser que se trate de um profissional também formado em Nutrição. Deste modo, devemos construir parcerias com nutricionistas formados. Estes contarão com o nosso conhecimento, vivência e técnicas de corte de peso dentro de um controle que preserve a integridade da saúde do atleta. Devemos sempre ter em mente que alto rendimento é resultado.

Alguns atletas têm facilidade em baixar até 15 quilos algumas semanas antes da luta. Outros têm dificuldade de perder um terço disso. Depois que a descida de peso começou a ser antecipada em semanas ou até meses antes da luta, o resultado passou a ser melhor, os atletas sobem na balança com mais tranquilidade. Apesar de ser uma prática absolutamente normal para os profissionais do meio, a diminuição do carboidrato e desidratação geram irritação no atleta. Por este motivo, fazer o corte de peso dentro de uma janela de tempo adequada é fundamental.

A reposição de peso recomendada atualmente é de 70 a 80% do peso perdido. A reidratação e reposição de peso deve ser feita em quantidades que não excedam o limite de 400ml de líquido por refeição pós-pesagem e até 250 ou 300g na alimentação.

Todos os dados informados foram retirados dos projetos em conjunto com nutricionistas e profissionais da área da saúde que prestam esse suporte. Porém, ainda existem os profissionais que acreditam que quanto mais pesado, melhor. Eu tenho uma recomendação para estes casos: se o lutador deseja ser mais pesado, que suba para a categoria dos pesos pesados.

Osssss!