Colby Covington acha fácil nocautear Demian Maia e planeja submissão

Por Gabriel Carvalho | 26/10/2017 13:12

Colby Covington pode dar um grande passo na carreira no próximo sábado. Ele veio até o Brasil para encarar o ex-desafiante ao cinturão Demian Maia na luta coprincipal do UFC São Paulo.

Em entrevista ao MMA Brasil, Covington comentou sobre o papel de heel que vem fazendo no MMA, algo adaptado dos personagens de telecatch, e sobre os comentários que vem fazendo sobre Demian e a cidade de São Paulo:

“Com certeza. Desde o começo falei que eles precisam separar os lenços da Kleenex para sábado a noite e eles vão me odiar de qualquer jeito, por que não dar mais motivos para eles me odiarem?”

Vencedor de sete de oito lutas feitas no UFC, Colby também comentou sobre o embate entre Demian e o campeão da divisão Tyron Woodley. Ele comentou que tem a luta de julho como base e acredita que é fácil nocautear o brasileiro, buscando vencer o especialista em jiu-jítsu por submissão:

“Sim, tenho isso como base, eu vou chocar o mundo, é muito fácil nocautear o Demian Maia. Entrarei lá e vencerei o Demian por submissão”.

Demian já mostrou alguns problemas na troca de golpes, perdendo para atletas como Anderson Silva, Rory MacDonald e Nate Marquardt, mas Covington cravou que quer se desafiar, evitando a luta em pé e inclusive citando a finalização que pretende aplicar no paulistano:

“Tem a possibilidade de eu vencer a luta por nocaute, ele não tem chances de trocar comigo, não seria nem competitivo se ele trocasse socos comigo, eu quero me desafiar, vou lá e vencê-lo por submissão, provavelmente por gravata peruana”.

No dia 16 de dezembro, Robbie Lawler e Rafael dos Anjos se enfrentarão na luta principal do UFC On FOX 26 e o vencedor pode se aproximar de lutar contra o campeão dos meios-médios Tyron Woodley. Colby acredita que ambos já passaram do auge e ele é parte da nova geração, e que deve disputar o título após vitória sobre Maia:

“Eu sou o próximo pela disputa de cinturão, Robbie Lawler é velho, passou o tempo dele. RDA também passou o tempo, eles estão decadentes, são velhos. Sou sangue novo, eles querem alguém que destronem o Tyron Woodley, eu sou esse cara”.

Mesmo sem ter conquistado o cinturão do peso meio-médio, Colby já mira voos mais altos, inclusive comentando sobre subidas e títulos em múltiplas divisões de peso:

“Quero dois ou três títulos, talvez quatro. Quero subir pro meio-pesado e bater no DC”.

O UFC Fight Night 119 acontecerá no próximo sábado, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.

Editor do MMA Brasil. Fã de esportes em geral, apaixonado pela arte de punhos em rostos alheios. Amante de filmes e música.