Choque de Titãs: Raio-X de Patricio Pitbull vs. Daniel Straus 4

No quarto duelo entre os rivais, Daniel Straus faz a primeira defesa de cinturão contra o brasileiro Patrício Pitbull, o anterior detentor do cinturão. Este confronto tem tantos detalhes que merece uma análise na tradicional coluna Choque de Titãs.

Nesta sexta-feira, 21 de abril, veremos mais um capítulo da rivalidade entre o atual campeão do peso pena do Bellator, Daniel Straus, e o ex-campeão Patricio Pitbull. Após duas vitórias do brasileiro, o americano venceu na decisão o terceiro capítulo da epopeia, quando, na ocasião, tomou o cinturão de Pitbull.

Todos os três confrontos anteriores foram parelhos e não há expectativa de algo diferente neste quarto encontro, que vai liderar o Bellator 178. São tantos detalhes envolvidos que, para destrinchar a peleja, vamos trazer a coluna Choque de Titãs pela primeira vez ao Bellator, usando as categorias arsenal ofensivo, sistema de proteção, condicionamento físico, estratégia, experiência e o Fator X, aquele artificio inesperado usado na hora em que a dificuldade aparece.

Arsenal ofensivo

Temos aqui um muito interessante confronto de estilos. Daniel Straus ostenta um boxe bem alinhado, de jabs rápidos e jogo de pernas fluido. É cristalina a evolução do campeão nesse aspecto, especialmente na velocidade. Outros pontos que se destacam no jogo de straus são os chutes baixos e as quedas, bem usadas próximo da grade. Por fim, é de merecido destaque a capacidade que Daniel tem de transitar entre todos os aspectos do jogo com fluidez, o que não acontecia, por exemplo, no primeiro duelo entre eles.

Já Pitbull é um dos melhores exemplares do estilo brasileiro de MMA, que combina o muay thai agressivo com o jiu-jítsu. No caso de Patricio, adicione uma pitada de judô e de boxe com combinações que não faltam nem sobram golpes e que confundem o adversário, que fica sem saber se será atingido no corpo ou na cabeça. Como se não fosse o suficiente, Pitbull tem um wrestling decente e um striking explosivo que agora conta até com o caratê inspirado nos movimentos de ataque de Conor McGregor.

Embora tenhamos dois ótimos representantes no aspecto ofensivo, o brasileiro é ainda mais polido em pé que o adversário e leva a vantagem neste quesito.

Sistema de proteção

Mais um claro confronto de estilos defensivos em rota de colisão. Straus tem na movimentação e no uso da envergadura a sua principal ferramenta defensiva. O campeão também tem uma boa defesa de quedas e um clinch sólido. Todavia, foi pego em um mata-leão em suas duas últimas derrotas, ambas nos segundos finais de um round – esta ainda é uma brecha a ser explorada pelos oponentes.

Do outro lado, Patrício tem como destaque defensivo o centro de gravidade baixo, o que o torna difícil de ser derrubado. Outro aspecto que se destaca é a capacidade enorme do brasileiro de encaixar os golpes do adversário e seguir em frente.

Nesse aspecto a vantagem é do campeão, ainda mais em tempos que encaixar golpes impedem um nocaute, mas contam pontos para o adversário.

Condicionamento físico

Vamos a uma situação complexa. Ambos possuem um bom condicionamento, capazes de fazer cinco rounds. Contudo, a desvantagem física pode ser o fiel da balança.

Bater para cima é mais cansativo, trocar força com alguém maior é cansativo, estabilizar uma posição no chão ou sair de uma posição de desvantagem contra um adversário maior e mais pesado é cansativo. Para complicar mais o cenário para Pitbull, além de maior, Straus é um lutador que faz tudo isso se movimentando bem e com velocidade.

Temos aqui um aspecto na qual a vantagem é do campeão.

Estratégia

Patricio e Daniel se conhecem muito bem, haja vista que será o quarto encontro entre eles. O que vai determinar a situação é qual dos dois vai trazer algo de novo. Straus evoluiu muito entre a segunda e terceira lutas e apresentou algo que Pitbull não encontrou uma solução. Porém, depois de algum tempo e alguns combates, é de se esperar que o enorme QI de luta de Patrício tenha buscado uma solução – provavelmente o caminho estará no caratê.

Temos aqui um claro empate, somente misturando para ver no que vai dar essa receita já saboreada em três oportunidades.

Experiência

Ambos já foram campeões, já foram ex-campeões, foram levados a águas profundas e já venceram quando estavam prestes a se afogar. E o fator mais preponderante neste embate é que ambos têm uma extensa experiência em enfrentar um ao outro. Mais empate, impossível.

Fator X

Daniel Straus têm como seu principal “fator x” a transformação que implementou no seu jogo e estilo. Uma arrancada que transformou um lutador bom em um lutador completo e de difícil acesso.

Patrício Pitbull tem uma bazuca em cada um dos punhos e é capaz de nocautear qualquer um na categoria. Para complementar, possui um jiu-jítsu agressivo, que busca a finalização incansavelmente. Isto posto, o “fator x” do brasileiro é a maturidade em todos os aspectos da luta. Pitbull é bom em tudo e dificilmente é surpreendido, ainda mais duas vezes, podendo assim impor as suas virtudes.

Conclusão

Em um jogo de cartas marcadas, vence quem souber usar melhor cada carta nas situações corretas. Apesar de levar vantagem no retrospecto, o último embate foi bastante representativo e um cenário diferente é difícil de ser evitado. Sendo assim, a vantagem, embora pequena, é de Daniel Straus.

  • Boa análise. Só acho que o Patricio vai ganhar com a nova abordagem de atacar, contra-atacar e evitar ser atingido que ele está desenvolvendo.

    • Pedro Carneiro

      Como não tenho essas informações privilegiadas, tenho que me basear pelo jogo deles e pela última luta. Hahaha

  • Gabriel Carvalho II

    Só MMA Brasil mesmo para proporcionar algo desse nível e pro Bellator. Grande site!

    • Pedro Carneiro

      O melhor site

  • James sousa

    essa seria a melhor luta a ser feita fora do UFC ?

    • Pedro Carneiro

      Pergunta difícil. É uma das melhores mesmo. Mas imagina Rory x Askren? Hahaha

    • Igor

      Pitbull Vs Chandler seria. :D

  • Weslei Alvarenga

    A partir desse terá mais casamentos no Bellator que merecem um Choque de Titãs.
    Quando o nível de competição é parelho, o tamanho faz a diferença. Minha aposta é no Straus fazendo a manutenção da distancia e mais rápido nos golpes ( via decisão e cortando um dobrado, para variar ).

    • Pedro Carneiro

      Com certeza. Mais nomes de peso, mais choques de titãs. Acredito que o Straus tem uma leve vantagem, mas o Pitbull com a estratégia certa, tem plenas chances de vencer

  • Saulo Henrique

    Essa luta vai ser tensa pra bagaio..haha
    Gostei da análise, pedrão. Abraço.

    • Pedro Carneiro

      vai mesmo! Valeu, fera!