Choque de Titãs: Raio-X de Michael Bisping vs. Georges St. Pierre

O UFC 217 será marcado pelo retorno do lendário Georges St. Pierre numa disputa de cinturão na categoria acima da que fez história contra o atual campeão Michael Bisping. O confronto é tão especial e tem tantas especificidades que merece uma análise na coluna Choque de Titãs.

O mundo era diferente na última vez em que Georges St. Pierre lutou. Estávamos ainda de luto pela tragédia na boate Kiss, o Papa Bento XVI renunciava o seu pontificado, o Brasil vencia a Copa das Confederações, Chorão e Dominguinhos cantavam nos seus estilos distintos, Nicolás Maduro acabava de assumir a presidência venezuelana, Edward Snowden revelava segredos do mundo ao mundo, Nelson Mandela vivia seu último mês de vida e Chris Weidman acabara de chocar o mundo ao nocautear Anderson Silva.

Muita coisa mudou desde então, inclusive o cinturão dos médios, que saiu das mãos de Weidman, passou para as de Luke Rockhold, que, por sua vez, entregou de bandeja para Michael Bisping. E é aqui que veremos mais uma linha da história do MMA ser escrita. St. Pierre, um dos maiores e melhores lutadores de todos os tempos, resolveu voltar para desafiar o atual campeão dos médios. São tantos detalhes envolvidos que a coluna Choque de Titãs volta para destrinchar a peleja, usando as tradicionais categorias arsenal ofensivo, sistema de proteção, condicionamento físico, estratégia, experiência e o Fator X, aquele artifício usado nos momentos em que o filho chora e a mãe não vê.

Arsenal Ofensivo

Georges St. Pierre é provavelmente o melhor lutador, tecnicamente falando, da história do MMA. Não existe nenhuma pessoa no planeta que seja mais eficiente e que transite melhor em todos os aspectos da luta reunidos. O canadense está entre os recordistas de acerto de golpes, quedas, tentativa de finalizações, defesa de quedas e de golpes. Não é o melhor em nenhuma das áreas, mas é de longe o que faz a melhor mistura delas.

Já Michael Bisping é um lutador subestimado. O inglês é portador de um kickboxing técnico, preciso e com combinações que não faltam nem sobram golpes. O jogo de chão e o wrestling são de bons níveis e sua movimentação é tão grande quando a sua chatice.

Se os dois lutadores fossem do mesmo tamanho e peso, GSP venceria esse quesito de lavada. Porém, não é esse o caso. Georges sabe se movimentar e acertar como poucos, mas a diferença de tamanho afetará seu punch e a facilidade em dominar o espaço onde a luta transcorre. Por outro lado, a potência de Bisping pode ser catalisada pela diferença física entre eles.

É difícil imaginar GSP sendo derrubado com facilidade, assim como a diferença de peso dificultará o canadense de levar a luta para o chão quando bem entender. Ou seja, há um enorme equilíbrio nesse aspecto.

Sistema de proteção

Ninguém se torna recordista de defesa de golpes e de quedas se não possuir um sistema defensivo sólido, movimentação diferenciada, visão de luta absurda e um wrestling de elite. Esses são os átomos, nêutrons e elétrons que compõem o elemento químico GSP.

Já em relação a Bisping, é o famoso caso Lulu Santos: não vou dizer que é ruim, também não é tão bom assim. O sistema defensivo do campeão é composto pelo seu volume de golpes, que evita ações ofensivas dos adversários, uma boa defesa de quedas e um jiu-jítsu defensivo de bom nível. Tudo isso é muito bom, mas é bom lembrar que já o vimos ser desmontado contra atletas piores que o canadense. A vantagem aqui é de Georges St. Pierre.

Condicionamento físico

St. Pierre sempre teve um condicionamento físico exemplar, que o permitiu lutar em alto nível durante cinco rounds diversas vezes. O próprio GSP confidenciou ao MMA Brasil que não voltaria a competir se não estivesse em forma – ele mesmo voltou em uma das suas melhores apresentações contra Carlos Condit, depois de 19 meses parado. Todavia, treino é treino e jogo é jogo. Dessa vez é difícil acreditar que os quatro anos parado não interfiram no desempenho do astro.

Bisping também é um atleta que não demonstra problemas nessa área. Sempre em forma e conseguindo lutar por muito tempo mesmo depois que é duramente atingido, sinal de que o condicionamento físico está ótimo, o inglês fez três lutas de cinco rounds recentemente, com duas delas indo até o final. A vantagem nesse aspecto é de Michael Bisping.

Estratégia

O ex-campeão dos meios-médios é o maior estrategista da história do MMA. O atual campeão dos médios é bom neste aspecto, mas estamos medindo forças desiguais aqui. Sem enrolação, a vantagem é do canadense.

Experiência

Temos aqui um caso curioso. GSP e Bisping são os atletas mais antigos do UFC na atualidade (estrearam em 31/01/2004 e 24/06/2006, respectivamente). Isso significa que os dois já passaram por praticamente tudo que um lutador de MMA pode passar na carreira e ambos passaram pelos testes com louvor. O que pode ser um diferencial aqui é que o canadense não viveu a experiência de lutar no peso médio e terá que lidar com a adaptação de peso, dieta e gerenciamento de fôlego com essa nova carcaça. Leve vantagem para o inglês.

Fator X

Georges St. Pierre é praticamente o Fator X encarnado em uma pessoa. Sua capacidade de transitar por todas as valências do MMA faz do canadense um lutador imprevisível e que pode explorar qualquer dificuldade que o adversário tenha em alguma área. O desconforto do oponente certamente é uma área de conforto para GSP, independentemente de qual seja.

Michael Bisping é um lutador que leva o simples à excelência – esse foi o seu diferencial e empecilho na carreira. Contudo, a vantagem na altura e peso será o seu Fator X, já que ele terá aumentado o seu poder de nocaute e a sua capacidade de encaixar golpes de um adversário menor, além de as suas chances de derrubar e não ser derrubado. Sem contar a confiança, que já vem com um incremento de finalmente ter conseguido o cinturão do UFC.

Conclusão

Quer saber como tudo o que foi exposto nesta análise pode ser usado na luta? Não perca a nossa prévia do card principal do UFC 217, que será publicada ainda nesta semana.

  • Fernando Cruz

    Nossa! Não existiria momento melhor para esta coluna voltar!
    Para mim, esta até facil de se apostar nesta luta. Michal Bisping vence, e com sobras. Seja mediante decisão ou nocaute. Para mim o que vai definiar o combate não é nem a qualidade técnica, inatividade ou versatilidade de um em relação ao outro. Como bem disse o Pedro – neste texto fantástico, por sinal – prevejo que a diferença de tamanho será o fator decisivo nesta luta, sobrepondo outros aspectos do combate. Em outras palavras: a luta simplesmeste não casa para canadense porque a distância técnica entre ele e o Bisping não é suficientemente grande para esta se sobrepor diante a diferença de tamanho. Não é como se fosse Ben Henderson contra o Brandon Thatch, como ouço por ai. O ‘litte guy’ era bem melhor que o ‘big guy’ naquela luta. No confronto de sábado, não.

    • Pedro Carneiro

      É provável que a diferença de tamanho faça muita diferença mesmo

    • GSP é muito melhor que o Bisping. Mas muito. A questão é que o canadense definitivamente pode sofrer com a inatividade e o excesso de peso. Mas, tecnicamente, não tem comparação entre os dois.

  • Marcio Rodrigues

    Comentei que o pior Lyoto venceria o melhor Brunson e passei vergonha. Não tem como. Idade + longa inatividade é uma combinação que não pode ser ignorada. 4 anos parado, 36 anos de idade e em uma categoria acima? Não tem como apostar no GSP.
    Acho que o canadense até pode roubar um round por ser um gênio do esporte e o Bisping ser o Bisping. Mas, acho que rapidamente o ganho de massa e a ferrugem vão cobrar o preço e o Inglês vai sobrar. Se duvidar, vira passeio.

    • Olha, com todo o respeito ao Lyoto, mas o GSP está em outro nível. Não tem como comparar as situações. A volta do GSP deve ser analisada mais sob a ótica da volta do Dominick Cruz do que do Lyoto Machida.

      • Marcio Rodrigues

        Tambem acho. Falei do Lyoto pq ignorei a idade e o tempo parado, focando apenas na parte tecnica. Algo que pode valer pro GSP tambem.
        Agora, não comparo com o Cruz tbm não. O americano tinha menos de 30 anos qndo voltou da primeira lesão. Pegou uma luta de 3 rounds contra um mediano em uma categoria onde ele tem certa vantagem física.
        O GSP tem 36 anos, vem de uma pausa maior e esta pegando uma luta de 5 rounds contra um cara maior, mais forte e conhecido pelo preparo físico e resiliencia.
        O segundo retorno do Cruz contra o TJ espanta pelo nível do adversario mas acho que ele ja tinha tirado a ferrugem.
        Minha dúvida é a real condiçao do Bisping que tambem esta praticamente inativo desde que ganhou o cinturao e conseguiu apanhar do Hendo na ultima luta.

  • Bruno Coelho

    Excelente texto! Porém, contudo, todavia, lendo as sentenças com o nome do GSP usando o presente do indicativo não pude deixar de franzir o cenho e pensar “será que ainda é?”. É muito tempo parado e nem todo mundo é o Dominick Cruz pra ficar um tempão parado e voltar como se tivesse lutado no trimestre anterior mantendo todas as qualidades e habilidades de outrora. Acho temerário falar do GSP como se ele ainda fosse aquele atleta que aterrorizou os meio-médios no passado.
    Há ainda o fato de o cara voltar logo numa categoria acima da que estava acostumado, com um cara maior e que está longe de ser um lutador ruim, numa disputa de cinta, com uma pressão dos diabos para vender PPVs e ter uma boa perfomance. Além disso, sem querer ser leviano, é a primeira luta do GSP sendo testado à vera no antidoping.

    E olha que eu nem falei que o esporte mudou muito nesse tempo que o cara está afastado e a dinâmica de luta será bem diferente das dinâmicas com as quais ele estava acostumado a lidar. E por mais que os sparrings tenham sido pesados, NUNCA uma sessão dessas vai emular perfeitamente a luta real.

    Enfim, acho que quem está esperando uma grande luta vai se decepcionar enormemente. Eu, como sempre, só vou ver essa porra no dia seguinte e espero que o Bisping dê um nocaute vexatório nesse mala do GSP e que ele volte pra aposentadoria pra nunca mais sair.

    • Pedro Carneiro

      Todos esses detalhes foram apontados no texto. E o GSPé um lutador tão diferenciado que se vier 80% do que era já poderia fazer tudo o que está colocado no raio-x

    • Nem todo mundo é Dominick Cruz. GSP é mais. A questão é que a inatividade é maior.

      Sobre categoria acima e antidoping, você tem razão.

  • Marcio Lennon

    Seria uma desmoralização para a categoria se o campeão dos médios perdesse seu título para um meio-médio em off e aposentado, mas não é qualquer peso meio médio e sim Georges St Pierre, que ao lado de Demetrius Jhonson são os mais completos lutadores que já vi no MMA, discordo em relação a afirmação de o canadense ser o mais completo, eu pensava isso até pouco tempo, mas para mim Demetrius já o passou, mas não vem ao caso.
    Verdade é que não sabemos como St Pierre voltará e tudo esta jogando contra ele: peso, inatividade, vvai pegar o melhor bisping…………….. esttá tudo contra o canadense, que se lembrar aquele canadense que dominou a sempre recheada categoria até 77 do UFC vence, mas não sabemos se aquele monstro ainda exisste.
    Bisping por sua vez para muitos perdeu o cinturao para os restos mortais do Dan Henderson, perdeu para Anderson e até para thales(um jurado da luta marcou tales), tomou 2 knockdows para CB DOLLOWAY e teve seu sucesso num dia muito infeliz do Luke, está ai como o campeao com menos moral do UFC e que não seria favorito contra pelo menos uns 6 medios.
    De toda forma torcerei para o bisping paradoxalmente pelo bem da categoria seria melhor ele vencer. Por que acho isso? Imagina se um meio médio em off vence, já seria por si só uma desmoralização para com o restante da categoria, e agora imagina se ele vaga o titulo, ao invés de querer defender contra o whittaker? aí seria uma desvalorização completa do cinturao. Em contrato o vencedor seria obrigado a defender contra o whittaker, mas e se st pierre “aposenta”, ai o australiano teria que tocar o barco, não ficaria a vida toda a esperar, de todo modo torcerei para o bispin a contra gosto.
    St pierre fez a maior cagada da carreira, poderia ter voltado a sua categoria de origem, chegaria disputando o titulo e para mim seria favorito contra o wodley, e se vencesse poderia fazer uma “super-luta” com o mc gregor e se imortalizar de vez, mas não foi assim, admiro a carreira do canadense, mas pelo bem da categoria ate 84, que vença o bisping.

    • Pedro Carneiro

      GSP é ofensivamente tão completo quando o DJ, mas defensivamente é mais completo.

      • Marcio Lennon

        Não acho ofensivamente o GSP tão completo quanto o mouse, o rato finaliza e nocauteia lutas de maneiras diversas, chaves de braço, socos, joelhadas, no grappling passa guarda, monta, pega nas costas de maneira mais fluida que o GSP e em pé, movimentação e combinaçoes de socos, cotoveladas, joelhadas do mouse são superiores ao do canadense, que defensivamente concordo que ele é melhor que dj, mas ofensivamente nao.

        • Pedro Carneiro

          GSP é recordista de quantidade de golpes conectados, número de quedas e número de finalizações. Acho que você não se lembra mais, mas o canadense venceu o Sherk com socos.e cotoveladas, Hughes com chute na cabeça e chave de braço e Pitbull, Fitch e BJ via surra completa. Fora o Hardy que tomou tudo isso ai que vc apontou em uma única luta.

          • Marcio Lennon

            Sim há mil anos atrás, o Sherk foi via GNP se eu não me engano, nao falei que o mouse é melhor que o canadense nos chutes, porém no restante que compoe a luta em pé fico com o mouse.

            Se GSP acumulou todos esses numeros que vc citou tem tambem um grande motivo, ele nao terminava suas lutas, ha tempos nao nocauteia e nem finaliza ninguem, então sempre lutando a 25 minutos e nessas condições, bater esses recordes acima citados nao se torna tao dificil.

            Anderson não tem esses recordes, pois nao dava tempo para chegar a eles, já que anderson terminava suas lutas……………….. Assim como mouse termina muito mais lutas que o canadense( considerando em ambos casos lutas pelo cinturão lógico).

            acredito que esse numero de finalizações a que vc se refere seriam a tentativas de finalização nao? se sim ele não é recordista. Ssegundo site do ufc ele tem 23 tentativas de finalização. Demian tem 24, joe lauzon tem 29, charles do bronx tem 23, só para citar 3 exemplos de que sua afirmativa anterior está errada.

            Agora em finalizações de fato concluidas no UFC: lauzon tem 7, charles tem 9, demian tem 9 e GSP tem 3, se fazer um percentual de aproveitamento de tentativas x conclusoes o canadense aí que fica mais longe de ser recordista em termo de finalizações lógico.

            O mouse por exemplo tem 5 finalizações concluidas em 13 temtativas, ele ta bem longe do numero de tentativas do GSP, porém ele concluiu mais e em todas as que ele concluiu foram em lutas de cinturao. Acho que conseguir finalizar vale mais que tentar finalizar nao?

            No wrestleing concordo lógico o canadense para mim é quem melhor aplicou a arte, tem elevados numeros de tentativa/acerto em quedas, 74% para ser mais exato, recordista em numero de golpes ok, mas isso se deve principalmente ao seu wrestleing + GNP, não a trocação em primeiro plano.

            Enquanto mouse finaliza faixa preta do nível do wilson reis o canadense não consegue finalizar um freak no chao(hardy) só me falta vc dizer que o hardy tinha um grande chao ne? ate o rumble de meio medio conseguiu dar botes em estrangulamentos no ingles.

            em suma nao sei baseado em que vc afirmou que o canadense é recordista em tentativas de finalizaçao, já provei que nao é. Wrestling concordamos, defesa tambem GSP é melhor que os outros(anderson, mouse, jon jones talvez………..) e trocação, apesar do carate do GSP ser excelete, para mim no conjunto da obra(footwork, socos, cotoveladas, joelhadas, movimentação pelo 8) mouse é melhor.

            • Pedro Carneiro

              Não disse que ele era o primeiro dentre os recordistas. Pra inicio de conversa, esse papo de mil anos atrás não cola. É impossível querer algo recente de um cara que só sem lutar já tem 4 anos.
              Segundo, esse papo de que o GSP só levava luta pra decisão é balela e não é e nunca foi demérito dele, e sim mérito do adversário. Mas vamos lá:
              Desde que o GSP se tornou desafiante ele nocauteou e finalizou o Hughes, nocauteou o Serra e nocauteou o BJ Penn. São 4 lutas interrompidas. Nas lutas que ele foi pra decisão ele deu uma surra no Fitch, no Pitbull, no Koscheck, tentou de mil e uma formas finalizar o Hardy (mérito total do inglês) e fez uma guerra contra o Hendricks. É totalmente surreal querer dizer que um cara que fez o que fez nessas 5 lutas leva as lutas pra decisão. O que você tenta chamar de GSP levou a luta para decisão são apenas 2 lutas, contra o Shields que ele tava com o olho machucado e contra o Diaz. E só.
              Se a gente fosse seguir essa sua lógica, o Jon Jones também não finaliza as suas lutas, já que metade das defesas dele foram para a decisão e ainda teve mais uma contra o St.Preux.
              “Enquanto mouse finaliza faixa preta do nível do wilson reis o canadense não consegue finalizar um freak no chao(hardy) só me falta vc dizer que o hardy tinha um grande chao ne? ate o rumble de meio medio conseguiu dar botes em estrangulamentos no ingles.” Vc só pode estar de brincadeira ou não conhece jiu-jitsu, porque qualquer um que tenha alguma noção de chão sabe que as defesas de finalização e a elasticidade do Hardy pra sair das chaves do GSP foram incríveis.
              E o GSP tem a taxa de acerto de golpes maior que a do DJ.

    • Eu acho que o melhor Bisping já passou. Não era o cara que ganhou do Hendo, do Anderson e do Thales.

      • Marcio Lennon

        Xi kkkkkkkkkkkk então a categoria ainda ta mais desmoralizada que nunca, o melhor bisping nunca conseguiu o passo além e no entanto o nao tao bom bisping atual chegou ao estrelato, luke deve se revirar toda noite ate hoje, ele é o responsavel direto por essa tragedia

        • A categoria já ficaria desmoralizada no momento em que o campeão não é sequer um dos cinco melhores.

          Sim, Luke é o responsável por isso.

  • James sousa

    Excelente análise

    • Pedro Carneiro

      E a desvantagem fisica

  • Ricardo Sedano

    Excelente texto, Carneiro. Essa análise só reforça a imprevisibilidade que será essa luta e o quanto ela promete ser interessante.

    • Pedro Carneiro

      Demais. Não vejo a hora de chegar o sábado

  • Idonaldo Gomes Assis Filho

    Muito bom, eu acho que o Bisping vai vencer provavelmente em um TKO nos rounds finais, GSP é muito bom atleta, mas ele não vinha melhorando nas performances e sei lá se vai subir bem, vimos que o Hacran subindo ficou bem pesado e pareceu bem pior, GSP no embedded pelo menos tá fortinho também… mas sei lá, Bisping na minha opinião perdeu pro Hendo de 50 anos, levou uns 2 ou 3 knockdowns, vai ser legal ver, é uma luta equilibrada

    • Pedro Carneiro

      Acho que vai ser bem equilibrada. GSP dificilmente voltaria se não achasse que está bem…

  • Weslei Alvarenga

    Essa luta intriga pelo principal ponto que é o ritmo de ambos: GPS pela inatividade, estamos contando que ele seja mais um caso Cruz e sinta nada ( nem a situação com o Condit conta, mesmo com 19 meses parado ele estava ativo ) e o Bispingl chegou num ponto da carreira que a queda de rendimento pode ser a QUALQUER MOMENTO.

    Tecnicamente é incomparável os dois, mas como estamos em situações especiais me trás bastante curiosidade pra essa luta.

    • Pedro Carneiro

      Essa luta é intrigante demais. A diferença técnica está balanceada pela fisica

      • Weslei Alvarenga

        Normalmente, quando o nível técnico é nivelado, tamanho faz diferença. Mas ta muito especial essa combinação de Sábado.

    • Na verdade, apesar de permanecer com o cinturão, o Bisping já entrou na fase de queda de rendimento.