Por Edição MMA Brasil | 09/05/2019 01:21

Mais um sábado com confronto direto entre as maiores organizações do MMA mundial, mas dessa vez o vice-líder vai encarar um pay-per-view. Pelo menos o Bellator 221 traz um histórico “champ vs champ” em sua luta principal, além de outros duelos interessantes no card principal.

O evento, que acontecerá na Allstate Arena, no limite de Chicago com Rosemont, será capitaneado pela primeira defesa do terceiro reinado de Michael Chandler no trono do peso leve. O desafiante será Patricio Pitbull, atual campeão dos penas,

Pelas quartas de final do torneio dos meios-médios, Michael Page tem o teste definitivo entre ser de verdade ou charlatão contra o ex-campeão Douglas Lima. Seguindo a passagem de bastão que ocorre no peso pena da organização rival, o jovem A.J. McKee enfrenta o veterano ex-campeão Pat Curran. Abrindo a porção principal do evento, o peso pesado Jake Hager bate de frente com T.J. Jones.

O card principal do Bellator 221 será transmitido pelo Fox Sports.

Cinturão Peso Leve: C Michael Chandler (EUA) vs. Patrício Pitbull (BRA)

Por Alexandre Matos

Desde 2015, após as três derrotas seguidas, Chandler (19-4 no MMA, 16-4 no Bellator) desempenhou um ótimo papel, com apenas uma derrota num circo de horrores que contou com lesão na perna e uma queda ridícula do banquinho. Fora isso, ele venceu sete combates, incluindo o ex-campeão do UFC Ben Henderson, além de ter aplicado um nocautaço no irmão mais novo do desafiante deste sábado, quando as desavenças começaram.

As derrotas tiveram um efeito educativo para Chandler: ele diminuiu a necessidade de se provar super herói. Por um tempo, “Iron” Mike andou deixando o wrestling de lado, optando por trocar pancadas e defendê-las com a cara. Nos combates mais recentes, Chandler trouxe de volta o virtuoso jogo de quedas e de controle posicional que o levou à posição de All-American na University of Missouri. Para manter o cinturão, será fundamental se escorar em sua especialidade.

Também com três vitórias seguidas, Pitbull (28-4 no MMA, 16-4 no Bellator) recuperou o cinturão dos penas ao vingar uma dura derrota para Daniel Straus. Em seguida, passou um perrengue imenso contra Daniel Weichel, mas anotou uma virada espetacular com um nocaute para a história. No último compromisso, passou por Emmanuel Sanchez sem muito brilho ou aperto. A sequência poderia contar com Ben Henderson, mas uma lesão na perna tirou o brasileiro do combate que ele vencia.

Por um tempo, Patricio era conhecido pelo muay thai muito agressivo, poder de nocaute bastante elevado e um bom jogo de quedas e de solo que funciona como porto seguro. De um tempo para cá, o potiguar andou investindo no caratê e colhe bons frutos da escolha. Além do arsenal ofensivo ter ficado mais versátil, a movimentação da arte japonesa ajudou o sistema defensivo de Pitbull, que andou sendo muito vazado em vários duelos.u

Michael Chandler vs Patricio Freire odds - BestFightOdds

É possível dizer que este duelo confronta os dois maiores lutadores da história do Bellator. Chandler e Patricio são os que mais venceram na organização (além de terem o exato mesmo retrospecto no cage circular) e contam com múltiplas conquistas de cinturões e torneios. De quebra, o brasileiro ainda é quem mais triunfou por alguma das vias rápidas.

O clássico Chandler contra o clássico Pitbull seria um jogo complicado para o brasileiro, que teria dificuldade para deter todas as entradas de queda do americano. Porém, o novo Patricio pode evitá-las com muita movimentação lateral e contragolpes precisos entrando e saindo no raio de ação de Michael. Neste cenário, Patricio pode levar a luta por decisão ou explorar uma das muitas brechas que Chandler dá para conseguir um nocaute.

Será fácil? Nem um pouco. Chandler é favorito com razão. Isto posto, acredito que Patricio estará preparado para o wrestling do campeão e se tornar o segundo campeão de duas categorias ao mesmo tempo na história do Bellator.

GP Peso Meio-Médio: Douglas Lima (BRA) vs. Michael Page (ING)

Por Thiago Kühl

Douglas Lima (30-7 no MMA, 11-3 no Bellator) conseguiu uma excelente vitória nas quartas de final do GP dos meios-médios contra Andrey Koreshkov, virando o placar a seu favor após três lutas contra o russo. O ex-campeão da categoria e campeão da 5ª e 8ª temporadas, está a uma luta de voltar a disputar o cinturão, contra o vencedor de Rory MacDonald e Neiman Gracie.

O brasileiro tem um jogo de trocação bem acima da média, com velocidade, intensidade e pressão, tornando-o muito perigoso. O caminho para dominar seus adversários passa por um ótimo controle de distância fundado em um forte arsenal de chutes baixos e contragolpes precisos. Se o grappling não está no mesmo nível do striking, já evoluiu bastante, principalmente ofensivamente. Tem capacidade de finalizar e levar para o solo aqueles menos versados na luta agarrada. Defensivamente precisa melhorar, ainda mostrou alguns buracos na defesa de quedas contra Rory, por mais que tenha conseguido evitar muitos dos ataques do canadense no solo.

Convenhamos, após a última luta de Michael “Venom” Page (14-0 no MMA, 10-0 no Bellator), a maioria dos analistas desistiu de ver o inglês como grande prospecto que surgira no Bellator há alguns anos. Uma luta ridícula contra Paul Daley, vencida por MVP na base do grappling, colocou-o na semifinal do torneio, mas deixou mais dúvidas do que certezas sobre o real nível de Page.

Gigante para um meio-médio, com ótimo controle de distância, precisão cirúrgica e poder de nocaute acima da média, se imaginava que um talento como o de Michael, se bem trabalhado e lapidado, poderia formar um novo gênio do MMA, inclusive suscitando algumas comparações do inglês com Anderson Silva. O problema é que o cuidado na lapidação foi se tornando mais uma “irritação”, a proteção exacerbada do Bellator fez com que MVP chegasse invicto à sua décima quarta luta na carreira, boa parte dela contra gente de baixíssimo nível.

Douglas Lima vs Michael Page odds - BestFightOdds

Considerando a última luta de MVP, em que contra um trocador de alto nível, é de se imaginar que o inglês não vá buscar a trocação. O problema é que Douglas não é uma completa negação no grappling, diferentemente de Paul Daley. Além disso, Lima dificilmente vai deixar seu adversário confortável, aguardando sua aproximação. Assim, esperamos que Venom Page sofra sua primeira derrota, provavelmente por finalização lá pelo quarto round.

Peso Pena: AJ McKee (EUA) vs. Pat Curran (EUA)

O duelo entre AJ McKee e Pat Curran pode ser uma bela passagem de bastão na categoria dos penas da segunda maior organização de MMA do planeta. De qualquer forma, é um salto de nível de competição para o prospecto do Bellator, que enfrentará um duro ex-campeão que tenta se reafirmar na divisão após uma sequência cruel de lesões, que lhe permitiu apenas lutar três vezes nos últimos quatro anos.

AJ McKee (13-0 no MMA, 13-0 no Bellator) vive uma ascensão meteórica na organização. McKee fez sua carreira toda na organização, geralmente contra adversários de poderio limitado e novatos. Entretanto, o lutador deu um salto de qualidade ao enfrentar Justin Lawrence e John Macapá, onde se saiu perfeitamente no teste ao nocautear brutalmente os dois lutadores. Agora, AJ chega ao teto de qualidade da divisão e pode, enfim, mostrar aonde seu potencial pode lhe guiar na atualidade.

O jovem atleta mostrou até agora ser praticamente completo. Em pé, possui um boxe técnico e de qualidade, seja atacando com ótimas combinações incisivas e um poder de nocaute devastador, ou defendendo com boa movimentação de cabeça. Mas seu jogo em pé vai além disso, já que sua base no caratê faz com que ele tenha bons chutes e uma noção para controlar a distância. No chão, o filho de Antonio McKee é bem agressivo, possui ótimo controle posicional e sabe aliar com ótimas transições. Seu wrestling não fica abaixo, já que seu jogo de quedas é bastante afiado e sua defesa é de bom nível.

Pat Curran (23-7 no MMA, 13-4 no Bellator) é o típico lutador que perde uma batalha contra o seu próprio corpo ao tentar competir no MMA. Aos 31 anos de idade, o americano tenta retomar a boa fase de sua carreira e emplacar uma sequência para, quem sabe, possa enfrentar Patricio Pitbull pela terceira vez em sua carreira pelo cinturão. Atualmente, o “Paddy Mike” vem de três vitórias consecutivas sobre Emmanuel Sanchez, Georgi Karakhanyan e John Macapá, mas enfrentar McKee será um verdadeiro teste para o ex-campeão, que precisa mostrar serviço caso queira ir longe novamente na divisão.

Curran é um ótimo boxeador, que possui ótimas combinações e movimentação impressionante, mas com a quantidade de lesões e o tempo que ficou afastado do esporte, é difícil prever exatamente como estão as valências físicas do lutador. No chão, Curran sempre dominou a maioria de seus adversários com um wrestling dominante acima da média na divisão, que lhe proporciona um ótimo controle posicional e um leque vasto de finalizações e transições.

A.J. McKee vs Pat Curran odds - BestFightOdds

Não é nenhum exagero dizer que trata-se de um duelo do passado contra o futuro da divisão dos penas. Estilos e ritmos parecidos se destacam entre as similaridades entre os dois, mas o teor físico deve ser o fator diferencial neste confronto. Curran sofreu com inúmeras lesões nos joelhos, enquanto McKee é bastante rápido e possui uma explosão muscular bem acentuada. Portanto, creio que isso será um ponto a ser observado na luta, que deve ser bastante divertida.

Minha aposta é para AJ McKee, que deve prevalecer justamente no âmbito físico e nocautear Pat Curran no terceiro round. O garoto é o futuro da divisão, e parece que com a vitória, desafiar o cinturão de Patricio Pitbull deve ser questão de tempo.