Por Edição MMA Brasil | 15/02/2018 10:47

Por Alexandre Matos e Gabriel Carvalho

Os fãs de MMA não têm do que reclamar neste final de semana. Além do UFC Fight Night Austin, marcado para domingo, a segunda principal organização do MMA mundial preparou um card interessante. O Bellator 194, que acontecerá nesta sexta-feira, na Mohegan Sun Arena, em Uncasville, Connecticut, dá sequência ao torneio dos pesados e traz diversos combates de alta relevância e teor de entretenimento.

No duelo mais importante do evento, uma revanche dos tempos de UFC pela continuação do torneio dos pesados. Roy Nelson aplicou um nocaute brutal em Matt Mitrione, no TUF 16 Finale. Agora, pouco mais de cinco anos depois, o cenário se inverte.

Desde o primeiro confronto entre os competidores do TUF 10, Nelson venceu quatro oponentes no UFC (nenhum deles permanece na organização) e foi derrotado sete vezes (todos continuam na organização). Desde que saiu do UFC, assinou com o Bellator e passou por Javy Ayala. Já Mitrione triunfou em sete oportunidades e foi derrotado três vezes. As últimas três vitórias aconteceram já no cage circular do Bellator, inclusive o pastelão knockdown duplo contra Fedor Emelianenko.

Matt Mitrione vs Roy Nelson odds - BestFightOdds
 

A diferença de idade nem é tanta a favor de Mitrione (41 a 39), mas o estado físico do “Meathead” é muito melhor que o do “Big Country”. Como Matt se movimenta muito mais e varia mais os golpes, Roy pode colocar a luta agarrada em jogo. Se derrubar e cair por cima, ele pode tanto desgastar o adversário ou até mesmo finalizá-lo, pois a diferença no jiu-jítsu é imensa a favor de Nelson.

Este não deveria ser o cenário mais provável. Mitrione tem mais vitalidade, velocidade e versatilidade para controlar a distância e carimbar o rosto e a barriga do oponente por 15 minutos até triunfar por decisão (um nocaute no terceiro assalto não está totalmente descartado). O problema é que Mitrione não é patrono da categoria de movimento absurdo do Barangão à toa. E isso torna este combate com potencial de divertir, pois, mesmo vencendo com sobras, Mitrione é capaz de, por exemplo, mergulhar na guilhotina de Nelson. Vamos de Mitrione por decisão, mas com os dois pés atrás.

Outra revanche está marcada para a luta coprincipal do Bellator 194. Os pesos leves Patricky Pitbull e Derek Campos se encontram quase quatro anos depois de o potiguar nocautear o texano no segundo round do Bellator 117.

Pitbull e Campos viveram momentos distintos. Na época do primeiro duelo, Derek vivia uma fase ruim, que culminou em três derrotas em quatro lutas entre 2014 e 2015. A recuperação veio no biênio seguinte. Campos agora ostenta quatro vitórias consecutivas, com algumas atuações empolgantes e o desempate da trilogia com Brandon Girtz após uma joelhada abrir um rombo fenomenal no rosto do rival.

Patricky não tem uma sequência tão grande, mas adicionou nomes de muito mais peso ao seu cartel. O brasileiro tem 5-3 desde a vitória sobre Campos, mas chegou a disputar o cinturão quando estava vago (perdeu para Michael Chandler) e venceu o ex-campeão do UFC Ben Henderson e o ex-campeão do Strikeforce Josh Thomson, num nocaute furioso – que é especialidade do mais velho dos Pitbull Brothers.

Derek Campos vs Patricky Freire odds - BestFightOdds
 

O que faz Campos ser novamente azarão contra Patricky é a sua insistência em transformar as lutas em pancadaria. Contra um cidadão violento como Pitbull, fazer isso é caminhar na corda bamba beirando o desastre. O ideal para Campos seria cozinhar a luta, travar Patricky na grade, derrubá-lo e usar um ground and pound que não permita que o brasileiro se levante. Apesar de ser mais versátil, Patricky apresenta erros defensivos que podem dar este cenário para Campos.

No fim das contas, deve prevalecer o Patricky mais inteligente como o da vitória sobre Henderson, sabendo a hora de explodir e controlando as ações no clinch e na longa distância. Num dos momentos de explosão, Pitbull deve anotar a 12ª vitória por nocaute de sua carreira.

O Bellator 194 terá um ex-campeão em ação. O britânico Liam McGeary, ex-detentor do cinturão dos meios-pesados, dá ao russo Vadim Nemkov, companheiro de equipe de Emelianenko e importado da parceria com o RIZIN FF, a chance de se posicionar bem para enfrentar o campeão Ryan Bader.

Desde que perdeu o título e a invencibilidade para Phil Davis, numa luta unilateral em 2016, McGeary nocauteou o limitado Brett McDermott e foi surpreendentemente finalizado por Linton Vassell, em maio do ano passado. Já o jovem Nemkov passou por dois brasileiros em seus últimos compromissos, o mais recente deles já no Bellator, contra Philipe Lins.

Liam McGeary vs Vadim Nemkov odds - BestFightOdds
 

A potência do sambô de Nemkov, que tem sete das oito vitórias por nocaute, contra o dinamismo do jiu-jítsu de McGeary, que submeteu cinco de seus 12 oponentes vencidos, é a principal atração deste combate.

Existe grande chance do russo amassar o ex-campeão, evitando dar qualquer tipo de espaço para o atleta da Inglaterra. McGeary teve dificuldades com atletas de pressão, como Phil Davis e Linton Vassell, e Vadim tem o exato jogo para marcar a terceira derrota profissional do inglês.

Autor de um dos nocautes mais plásticos e bonitos de 2017, Tywan Claxton está de volta à arena circular. Ele terá um confronto contra Jose Perez na abertura da porção principal do evento.

Claxton teve uma carreira muito boa no MMA amador, com sete vitórias, até fazer a transição para o profissionalismo, enfrentando Jonny Bonilla no card preliminar do Bellator 186 e aplicar um nocaute maravilhoso com uma joelhada voadora em apenas 89 segundos de luta. Seu adversário fez apenas uma luta no MMA profissional, não saiu com a vitória e não demonstrou muito talento. Tywan deve vencer mais uma vez.

O último grande atrativo do card é o duelo entre as pugilistas Heather HardyAna Julaton, que tem tudo para ser uma ótima luta de boxe com luvas de 4oz.

Hardy foi campeã mundial dos pesos supergalo e pena pelo Conselho Mundial de Boxe (WBC) e decidiu migrar tarde para o MMA, já aos 35 anos. Em sua estreia pelo Bellator, conseguiu uma boa vitória sobre Alice Yauger, mas acabou surpreendida por Kristina Williams em sua luta seguinte. Vítima de abuso sexual aos 12 anos de idade, Hardy é considerada uma das grandes vozes do boxe feminino.

Ana Julaton teve menos sucesso no boxe em relação a Hardy, mas conquistou o cinturão do peso supergalo pela Organização Mundial de Boxe (WBO). Ela tem mais experiência no MMA, já que começou na modalidade pelo ONE Championship, em 2014, acumulando duas vitórias e três derrotas desde então. Em sua única luta no Bellator, foi derrotada por Lisa Blaine.

Ana Julaton vs Heather Hardy odds - BestFightOdds
 

A expectativa é que as duas promovam uma troca de socos constante por 15 minutos. A experiência de Julaton no novo esporte pode influenciar, principalmente na parte de clinch e no jogo de solo, mas existe grande chance da técnica de Hardy prevalecer – essa é a nossa aposta.

Em alguns meses, elas se enfrentarão novamente, dessa vez com luvas de 10oz e num ringue, nas regras do boxe, um raro momento para os fãs curtirem exibições de duas atletas iguais em dois esportes diferentes.

O MMA Brasil é um site com artigos opinativos e analíticos sobre esportes de combate em geral, especialmente sobre MMA (Mixed Martial Arts).