Bellator 161 e ACB 44 movimentam a semana do MMA Além do UFC

Poucos eventos, mas com várias lutas de qualidade e promessas de pancadaria agitam o final de semana do MMA além do UFC. Vamos com dois eventos americanos e um russo, o melhor deles.

Outro final de semana se aproxima, então chega a hora de mais uma edição do MMA Além do UFC. Depois da última coluna ser uma das mais movimentadas, esta traz menos eventos de destaque, mas com uma oferta de alto nível de qualidade.

Sexta-feira, 16/09: Bellator 161

Liderado pelo pouco empolgante duelo entre os pesos pesados Cheick Kongo (24-10-2) e Tony Johnson (10-2), o Bellator 161 é a oferta da segunda maior organização de MMA do mundo no mês de setembro. A luta coprincipal do evento traz o ex-campeão dos pesos galo e pena Joe Warren (12-5), buscando se recuperar de duas derrotas, contra o ex-UFC Sirwan Kakai (12-4), que estreou no Bellator derrotado por Joe Taimanglo.

Também vale destacar as outras duas lutas que compõem o card principal. Pela categoria peso mosca feminina, a russa Anastasia Yankova (3-0) tenta mais uma vitória para consolidar seu nome na organização ao duelar com Veta Arteaga (2-0). Já na categoria dos leves, Derek Campos (17-6) e Djamil Chan (13-2) fazem um combate com elevado potencial de pancadaria e promessa de terminar com um corpo estirado no chão.

Outra luta para ficar de olho:

Mark Dickman (11-2) vs Daniel Piñeda (21-12)

Sexta-feira, 16/09: Legacy FC 59

O Legacy FC 59 não tem tantos lutadores de destaque, mas sua luta principal contará com um bom nome dos pesos médios do cenário regional americano. O texano Trevin Giles (7-0) busca sua quarta vitória em 2016 ao encarar Ike Villanueva.

Transmissão para o Brasil: EI Maxx e Esporte Interativo a partir das 22:30h

Sábado, 17/09: ACB 44

Evento que leva o nosso simbólico troféu de melhor da semana, o ACB 44 é mais uma oferta de MMA de alto nível da organização russa. No combate principal, o campeão dos meios-médios Albert Duraev (9-3) faz sua segunda defesa de título numa revanche com o tcheco Patrick Kincl (16-8), a quem superou por finalização no torneio que lhe rendeu o cinturão.

Pelo título dos penas, o detentor da peça de ouro e couro Zabit Magomedshapirov (12-2) duela com Valdines Silva (14-5), campeão do Jungle Fight na categoria, em embate que pode levar o campeão para uma das maiores organizações do mundo.

Outros duelos para ficar de olho:

Oleg Borisov (16-1-1) vs Tural Ragimov (11-2)
Ustarmagomed Gadzhidaudov (8-3) vs Tiger Sarnavskiy (34-4)
Ramazan Esenbaev (10-1) vs Andrey Koshkin (15-5)

Confira abaixo nossa versão em áudio com uma análise mais a fundo dos cards da semana. Gostaria de pedir desculpas adiantadas pelo meu som picotado em alguns momentos.

Resultados da semana passada:

No Fight Night at the Island, Ben Saunders levou a melhor sobre Jacob Volkmann, com uma chave de braço em meros 17 segundos no duelo de ex-atletas do UFC.

Outro ex-UFC, Justin Edwards finalizou Cody Pahan e o bom prospecto peso mosca Jarred Brooks superou Corey Simmons.

Pelo RFA 43, Brian Camozzi capturou o cinturão dos meios-médios ao finalizar rapidamente Nick Barnes com uma guilhotina. Além disso, Gabriel Checco conseguiu uma bela virada ao encaixar uma chave de joelho em Adam Stroup após perder os dois primeiros rounds. Já o prospecto peso galo Boston Salmon perdeu a invencibilidade ao se ver do lado derrotado de uma das decisões mais controversas do ano contra Zac Riley.

O título dos meios-médios acabou não sendo colocado em jogo no M-1 Challenge 70 após o desafiante Maksim Grabovich ter se lesionado. Dessa forma, o campeão Alexey Kunchenko disputou um combate em peso casado com Eduardo Camelo, a quem superou por decisão unânime e se manteve invicto.

Além deste embate, o card contou com a vitória do alemão Rene Hoppe sobre Andrey Seledtsov e o importante triunfo por nocaute do ex-desafiante dos leves Artiom Damkovsky sobre o prospecto Maxim Divnich, com um poderoso chute na linha de cintura.

O sábado foi movimentado por eventos britânicos. No BAMMA 26, o galês John Phillips, campeão dos médios e que faria a luta principal, não bateu o peso por quase seis quilos e acabou removido do card. Dessa forma, o campeão peso mosca Rany Saadeh defendeu seu posto pela segunda vez ao derrotar Andy Young. Outro dono de título que lutou no evento foi o campeão britânico dos galos Alan Philpott. Ele superou Aaron Blackwell em decisão unânime.

Confira no vídeo abaixo a luta de Saadeh. O vídeo contém o evento inteiro, mas está marcado para reproduzir apenas a luta principal.

No Cage Warriors 78, os ingleses varreram os franceses nas três lutas principais. Na que liderou o evento, o campeão dos leves Chris Fishgold realizou sua primeira defesa ao finalizar Johnny Frachey com uma guilhotina. No combate coprincipal, o prospecto peso pena Paddy Pimblett nocauteou Jason Ponet no primeiro round e conquistou o título da categoria. As duas disputas de cinturão somadas levaram menos de três minutos. Além disso, Tim Wilde superou o ex-UFC Mickael Lebout por decisão unânime.

No principal evento da semana passada, Kalindra Faria encerrou a trilogia com Carina Damm batendo a rival por pontos e conquistando o título do peso galo no Titan FC 41. No combate coprincipal, o campeão dos penas Andre Harrison deu mais uma mostra de força ao derrotar o brasileiro Alexandre Popó, realizando sua quarta defesa, mantendo o posto como um dos melhores pesos penas do mundo fora do UFC.

Além disso, o evento contou com a vitória de Jason Jackson sobre Rodrigo Cavalheiro, a finalização de Robert Turnquest contra Taylor Krahl e o nocaute de Raush Manfio diante de Demarques Jackson.

O Pancrase 280 viu Takasuke Kume tomando o cinturão dos leves de Kazuki Tokudome e os brasileiros Rildeci Escorpião, Alessandro Espixa e Wanderson dos Santos saindo derrotados por Shinya Murofushi, Eji Ishikawa e Yuta Sato, respectivamente.

Por fim, no evento brasileiro da semana, aconteceu o grande caso curioso. No duelo coprincipal do Fighten 3, Gustavo Gabriel finalizou Marcelo Hulk com uma guilhotina. No entanto, na hora de divulgar o resultado oficial, o announcer Junior Furtuoso, sob orientação da CABMMA, declarou a luta como uma vitória por nocaute. Nasceu assim o mito “nocaute por guilhotina”. Confira a luta, com a finalização e o anúncio do resultado no vídeo abaixo:

No combate principal, pelo cinturão dos penas, Felipe Cruz levou a melhor sobre Filipe Mineiro ao forçar a interrupção médica no quinto e último round.

Na segunda luta do evento, o explosivo Daniel Willycat conquistou um belo nocaute sobre Cleverson Carrilho.

  • Marcos E

    Só eu fiquei vendo os vídeos dos eventos passados enquanto escutava o áudio do MMA além do UFC? Deixei os vídeos no mudo e acompanhei o áudio. Gostei do formato. 20 minutos bem aproveitados do meu dia! Valeu galera do MMA Brasil. Idéia genial.

    • João Gabriel Gelli

      Valeu Marcos! Ainda estamos tentando encontrar o formato ideal pro texto com o áudio, mas acho que ficou legal assim, que contempla quem só quer ler e quem tiver interesse em ouvir algo um pouco mais a fundo.

  • James sousa

    nocaute por guilhotina quando a gente pensar que já viu de tudo a CABMMA, me aparece com essa