Anthony Pettis tem lampejo de “Showtime” e finaliza Michael Chiesa no UFC 226

Por Matheus Costa | 08/07/2018 00:05

O “Showtime” está de volta. Com uma grande atuação, o ex-campeão dos leves Anthony Pettis lembrou os velhos tempos, e com bastante agressividade, finalizou Michael Chiesa no segundo round da segunda luta do card principal do UFC 226.

O combate começa em bom ritmo com Chiesa partindo para cima. Pettis aplica um chute frontal na linha de cintura, mas Chiesa tenta aplicar a queda. Pettis entrelaça o pescoço em busca da guilhotina, entretanto Chiesa aplica a queda e cai na meia-guarda. O “Maverick” tenta aplicar um katagatame, mas Anthony defende bem. Ele tenta pegar as costas, mas acaba sendo afoito, não estabiliza a posição e Pettis consegue se levantar. O “Showtime” busca o clinch na grade, mas Chiesa vence na força e o joga na grade, consequentemente aplicando a queda e caindo na guarda. Anthony tenta aplicar o triângulo como contragolpe imediato, mas Chiesa mostra seu bom jiu-jítsu e faz a postura corretamente, decidindo levantar. Pettis levanta e começa a aplicar seus chutes, acertando bons golpes. Chiesa aplica um chute e Pettis segura seu pé, e quando Mike tenta o golpe giratório, o “Showtime” o derruba. Os dois voltam de pé e Pettis segue golpeando com facilidade, até que acerta um cruzado de direito e manda Michael à knockdown ao soar da buzina, sinalizando o fim do primeiro round.

O segundo assalto começa em um ritmo insano e Pettis acerta um belo cruzado de direita, deixando Chiesa bastante tonto. Então ele acerta uma joelhada voadora e consegue outro knockdown. Pettis vai para cima e Chiesa tenta aplicar a queda, mas acaba caindo na guilhotina de Anthony. Ele acaba conseguindo escapar, mas o “Showtime” raspa e aplica o triângulo. Mike tenta resistir, mas Pettis novamente raspa e vai para a chave de braço, deixando Chiesa sem opções. Vitória de Anthony Pettis por finalização.

DECLARAÇÃO DE ANTHONY PETTIS APÓS A LUTA:

‘Eu senti como se voltasse a ser meu eu antigo lá dentro. Eu deixei muitas pessoas me dizerem que eu deveria lutar mais wrestling ou fazer coisas de forma diferente e isso tirou o que me fazia ser eu mesmo. Então, estou finalmente me achando de novo. Minha trocação não foi exatamente o que eu queria. Eu senti como se eu ainda estivesse forçando meus socos um pouco demais. Me senti ótimo com meu jiu-jítsu. Michael Chiesa é um ótimo cara, ele é um lutador de chão muito respeitado. Eu sabia que tinha que ser habilidoso com minhas transições e tudo iria de acordo com o plano. Eu ainda sou bem jovem e sinto como se tivesse muito a mostrar ainda – e a performance de hoje mostra isso. Para todo mundo que disse ‘ele já era, ele precisa se aposentar’, a era Showtime está de volta!”

Editor do MMA Brasil. Fundador e editor-chefe do extinto Olimpo MMA. 20 anos, carioca, fanático por esportes.